Nas pequenas atitudes, grandes soluções

Por: Instituto Filantropia
08 Janeiro 2014 - 19h17

Cidadania tem origem na palavra latina civitas, que significa cidade. Cidadania, segundo os dicionários, é o conjunto de direitos e deveres ao qual um indivíduo está sujeito em relação à sociedade em que vive. O conceito de cidadania sempre esteve fortemente conectado à noção de direitos e de deveres assumidos por cada um para uma convivência harmoniosa em sociedade, levando em conta o impacto que uma ação causa à coletividade. Ser cidadão é ter uma consciência crítica sobre a realidade social local e do país, e participar de forma integrada e permanente em busca do bem comum. São os pequenos atos de cada cidadão, consciente e solidário, que geram grandes mudanças. Ser cidadão vai além do cumprimento de leis e do voto, e o voluntariado é uma ferramenta que está a disposição de quem quer ir além e participar.
A participação de cada cidadão em ações sociais e comunitárias contribui, e muito, para o enfrentamento dos grandes desafios que vivemos em nossas comunidades, cidade e país, seja a exclusão social, as injustiças, o descaso e o descuido com outros cidadãos, com os animais ou o meio ambiente. A cultura de um ambiente de paz, a educação de qualidade para todos, a possibilidade de acesso à informação e a cuidados na saúde, na defesa de direitos e na geração de emprego e renda, ou seja, cada ação é a oportunidade de consolidação de uma cidadania verdadeiramente participativa. O voluntariado significa muito mais que a realização de ações sociais: é a troca de experiências e um grande passo para a transformação da nossa sociedade. São pequenos atos que geram grandes mudanças, doação de tempo e conhecimento para o bem da sociedade. Se em 2001 uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), 49% dos entrevistados eram a favor do voluntariado, em 2011 mais de 70% estavam totalmente satisfeitos com as ações de voluntariado, e quase 90% totalmente motivados a continuar no voluntariado. Se em 2001 apenas 18% deles já tinham realizado ou ainda realizavam o trabalho voluntário, em 2011 são 25% de pessoas com mais de 16 anos que fazem ou fizeram voluntariado. A divulgação de ações voluntárias vitoriosas inspiram cada vez mais pessoas a iniciarem uma ação social consistente, comprometida e responsável. E, ainda, a profissionalização da gestão das organizações sociais e a qualificação na área do voluntariado faz com que sejam reconhecidas as ações e que se perceba que fazer a diferença na vida de alguém não é tão complicado, além de ser absolutamente gratificante. O voluntariado em movimento! A ideia de realizar o trabalho voluntário e a percepção de que qualquer pessoa que possua boa vontade está apta a desenvolver um ótimo trabalho para um projeto, causa ou pessoa. Fazer o bem ao próximo e contribuir para a melhoria de nossa sociedade são o que movem voluntários que são pessoas que não recebem dinheiro ao realizar um trabalho, mas se satisfazem com um sorriso alheio e com a consciência de que fizeram a sua parte no progresso do mundo. O voluntário tem consciência de que o seu trabalho está fazendo a diferença e fortalecendo os valores de cidadania e solidariedade.
Nesta primeira década do século XXI, novos desafios surgiram com o processo de globalização econômica, principalmente nos países menos desenvolvidos, aprofundando problemas sociais. Ao mesmo tempo, um grande desenvolvimento econômico e tecnológico chegou acompanhado de maior acesso à informação e de mais consciência de que todos são responsáveis pelo destino da própria vida e também da cidade onde vivem, e que esta responsabilidade implica em participar, doar-se e dedicar-se para promover mudanças e transformações.
O voluntariado significa muito mais que a realização de ações sociais, é a troca de experiências e um grande passo para a transformação da nossa sociedade e a oportunidade diária de servir de inspiração e modelo para outras ações voluntárias vitoriosas consistentes, comprometidas e responsáveis. É com respeito e solidariedade que se pratica a cidadania.

DICAS DE CIDADANIA

  • Fomentar a cultura da solidariedade e o exercício da cidadania, atuando como um modelo.
  • Viabilize experiências de voluntariado como meio para despertar valores humanos, buscando a formação de agentes de transformação social.
  • Promova a sensibilização para a participação cidadã permanente e a integração comunitária em busca do bem comum.
  • Organize-se para contribuir com comprometimento e responsabilidade.
  • Participe e prestigie das reuniões da comunidade, associações de moradores, escola do bairro.
  • Participe das atividades coletivas de sua comunidade.
  • Respeite as pessoas, valorize suas experiências.
  • Cuide e respeite o que é “público”, como praças, escolas, telefones públicos etc.
  • Tenha atenção com o meio ambiente.
  • Ajude as pessoas: aquilo que você faz bem pode fazer bem para alguém.
  • Respeite as pessoas e suas diferenças.
  • Proporcione a formação continuada aos voluntários na perspectiva da solidariedade, do exercício da cidadania e no desenvolvimento da consciência crítica sobre a realidade social local e do país.

nas pequenas atitudes grandes solues

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
15.198
Oportunidades Cadastradas
9.566
Modelos de Documentos
3.061
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
16 Dez
2019
Bikeducação: Edital Itaú para Seleção de Projetos...
Prazo
16 Dez
2019
ONU / FIDA - Concurso de Fotografia “Juventude e...
Prazo
Contínuo
Fundo Regenerativo Brumadinho
Prazo
22 Dez
2019
UNDEF - 2019 Call to Civil Society to Apply for Funding...
Prazo
1 Jan
2020
Fundo Julia Taft para Refugiados
Prazo
25 Jan
2020
Environmental Curricula Grants
Prazo
31 Mar
2020
United Nations Voluntary Fund on Disability
Prazo
20 Jan
2020
United Nations Voluntary Trust Fund for Victims of...
Prazo
Contínuo
Mitsubishi Corporation Foundation for the Americas
Prazo
Contínuo
Oak Foundation’s - Issues Affecting Women Programme

Cursos Relacionados

PARCEIROS VER TODOS