Gestão Por Competência

Por: Silvia Naccache
18 Abril 2017 - 00h00

Método auxilia no processo de gerenciamento de voluntários

Uma ferramenta interessante e que pode contribuir nos processos de gerenciamento de um programa de voluntariado é o método CHA, também conhecido como gestão por competência.

A gestão por competência é um sistema desenvolvido para identificar e administrar perfis que proporcionem resultados positivos para uma organização social e maior satisfação para quem realiza trabalho voluntário. Trata-se de uma alternativa aos modelos gerenciais tradicionalmente empregados pelas organizações. Sua proposta é concentrar esforços no planejamento, na captação, no desenvolvimento e na avaliação das competências necessárias para que a entidade consiga alcançar seus objetivos e, assim, somar competências individuais para a formação de um grupo equilibrado e harmonioso.

A proposta desse método é compreender quais são as competências organizacionais críticas para o sucesso organizacional, desdobrá-las em termos de competências individuais e desenvolvê-las junto ao quadro de colaboradores, funcionários ou voluntários. Uma metodologia de gestão moderna, focada em resultado, satisfação e desenvolvimento permanente.

Esse modelo de gestão direciona sua ação prioritariamente para o gerenciamento das lacunas de competências eventualmente existentes na organização ou na equipe, com o objetivo de eliminá-las ou, ao menos, minimizá-las. A intenção é aproximar ao máximo as competências existentes daquelas que são necessárias para se possa atingir as metas organizacionais.

Minimizar demandas de competências significa, algumas vezes, orientar, treinar, capacitar e incentivar o desenvolvimento individual em busca da melhoria contínua, ou completar a equipe de trabalho com pessoas que tenham as competências desejadas.

Essa forma de gestão promove o equilíbrio entre conhecimento, habilidades e atitude, permitindo a supervisão e a avaliação de desempenho. Sabe-se o quão importante é o conhecimento e as habilidades, mas sem atitude nada disso será colocado em prática.

CHA

 chamada A ferramenta CHA (Conhecimento – Habilidades – Atitude) pode contribuir de forma significativa para:

  • o desenvolvimento de programas de gerenciamento baseado em valores;
  • a descrição do perfil de voluntários e de novas oportunidades ou vagas de voluntariado baseadas em talentos e em trabalho a serem realizados;
  • o mapeamento de competências para implantação e para execução de projetos, processos, procedimentos e capacitação necessárias para a melhoria contínua dos resultados e, também, para o aumento do grau de satisfação dos voluntários.

Por meio do CHA é também possível a identificação de talentos com potencial de liderança e o estabelecimento de metas e de projetos que possibilitem a viabilização de um programa eficiente e eficaz, no qual as pessoas estejam comprometidas. Essa ferramenta pode ser bem eficiente na Gestão de Programas de Voluntariado, permitindo a formação de grupos de trabalho que atuem com alegria e promovam bons resultados.

 

 

Benefícios do CHA com voluntários

  • Melhora o desempenho dos voluntários.
  • Identifica as necessidades de treinamentos.
  • Alinha os objetivos e as metas da organização e da equipe.
  • Reduz a subjetividade na seleção.
  • Analisa o desenvolvimento dos voluntários.
  • Enriquece o perfil dos voluntários.
  • Potencializa os resultados das atividades voluntárias.
  • Melhora o relacionamento entre gestores e liderados.
  • Mantém a motivação e o compromisso.
  • Extrai o máximo de produtividade de cada voluntário.
  • Promove a formação e o equilíbrio (de conhecimentos, talentos e atitudes) de equipes.

Equilíbrio

O CHA promove o equilíbrio entre Conhecimento, Habilidade e Atitude.

Conhecimento é teoria; está na mente das pessoas; pode ser ensinado e aprendido. Nas organizações, em grande medida, o conhecimento, em geral, é tácito, presente apenas na mente do profissional. O grande desafio é transformar esse conhecimento em patrimônio da organização, que deve ser conhecido e vivenciado por todos aqueles que nela atuam. Conhecimento é o SABER da organização.

  • Em um programa de voluntariado missão, valores, atividades a serem realizadas, quem supervisiona, ferramentas de valorização e de avaliação, direitos e deveres, normas e procedimentos, resultados esperados.

Habilidade é talento, qualificações. Muitas vezes, não pode ser aprendida. Em geral, ela depende de prática, treino, erros e acertos. É o SABER FAZER. Todas as pessoas têm talentos para fazer melhor determinadas coisas, com resultado melhor e mais satisfação pessoal.

  • Em um programa de voluntariado existem talentos e habilidades que são fundamentais, como criatividade, trabalho em equipe, dedicação, responsabilidade, ética, confidencialidade, assiduidade, pontualidade, organização, comprometimento e alegria.

Atitude é a ação, o QUERER FAZER. Muitos profissionais estão poucos dispostos a ter atitudes de mudança. A atitude vai além da vontade e do desejo para uma proatividade assertiva.

Felizmente podemos contar com voluntários que têm saberes e vontades, mas sem atitude, sem o famoso "mão na massa", não teremos resultados. Para ter atitude, é preciso sair da zona de conforto, da teoria que se aprende nas salas de aulas, dos treinos para desenvolver talentos, e disponibilizar-se para a ação!

  • Em um programa de voluntariado desejo de transformar, vontade de gerar mudanças e de participar, motivação, iniciativa e comprometimento.

 

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS