Vovô digital

Por: Revista Filantropia
01 Maio 2008 - 00h00

Quem pensa que o mundo da informática está intimamente ligado apenas ao universo juvenil se engana. Em consonância com o Estatuto do Idoso, que prevê a volta da terceira idade ao ambiente escolar, o Colégio Mace, de Campo Grande (MS), desenvolve desde 2001 o projeto “Integrando gerações: informática na terceira idade”, com a participação de alunos da escola e pessoas entre 65 e 81 anos.

Como o nome indica, o projeto prevê a inclusão de idosos no mundo digital. A idéia veio de um evento realizado no Centro de Convivência do Idoso João Nogueira Vieira (CCI), no qual estava presente a diretora pedagógica do colégio. Em conversa sobre voluntariado com as assistentes sociais do centro, ela propôs a elaboração de um programa de atendimento para que o idoso desenvolvesse atividades diversas e pudesse se integrar aos avanços tecnológicos.

O professor de informática logo pensou no projeto e convidou alunos da 5ª à 8ª séries para serem monitores no laboratório de informática. Desde o começo da atividade, cerca de 200 idosos do município foram capacitados. Há dois grupos: básico, com conhecimento introdutório; e sênior, para quem já tem uma base. Os alunos recebem certificados em cerimônia aberta às famílias, aos integrantes do CCI e aos demais estudantes do colégio.

A cada ano mais alunos e idosos se interessam pelo projeto. A procura motivou novos cursos. Em 2001, eram apenas aulas de informática. Atualmente, com a colaboração de voluntários, há aulas de espanhol, hidroginástica, oficina de texto e grupos de vivência.

Mas a informática continua sendo o carro-chefe e vem transformando a vida de vovôs e vovós. Se antes eles pediam para filhos e netos resolverem questões simples, como consultar o saldo bancário, agora acessam suas contas com facilidade, navegam na internet, trocam e-mails e escrevem textos. O computador passou a fazer parte da vida deles.

O projeto recebeu reconhecimento nacional. Em 2004, foi premiado no concurso Banco Real Talentos da Maturidade. Em 2005, foi um dos vencedores do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, como a melhor tecnologia social do Centro-Oeste. Em 2005 e 2007 foi reconhecido com o Selo Escola Solidária, concedido pelo Instituto Faça Parte, em parceria com o MEC, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Unesco.

Colégio Mace
www.mace.com.br
(67) 3316-3600

 

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS