Voluntariado empresarial

Por: Revista Filantropia
01 Julho 2007 - 00h00

A exemplo do que vem acontecendo em todo o mundo, muitas empresas no Brasil começam a reconhecer o valor do incentivo e do envolvimento e desenvolvimento dos seus empregados como voluntários na comunidade, geralmente reforçando também o apoio financeiro a projetos ou programas sociais.

Tal atitude resulta em satisfação pessoal para o funcionário voluntário e em inúmeros benefícios para a comunidade, gerando direta ou indiretamente enormes ganhos para a empresa envolvida no processo. Por possuir características de mudanças comportamentais, o voluntariado empresarial é prática crescente e tem sido peça relevante na definição de modelos de responsabilidade social, alavancando as formas tradicionais de filantropia.
A consultora de voluntariado em-presarial do Centro de Ação Voluntária de Curitiba (CAV), Fernanda Rocha dos Santos, acredita que o resultado deste incentivo é positivo.

Ele pode ser observado no dia-a-dia das empresas que estimulam seus funcionários a praticarem atividades voluntárias. “O clima organizacional melhora, assim como a valorização profissional e a auto-estima dos colaboradores, que sentem prazer em trabalhar pelo desenvolvimento social”, explica.

Exemplos

Mas o que é mesmo voluntariado empresarial? De acordo com o Instituto Ethos, “voluntariado empresarial é um conjunto de ações realizadas por empresas para incentivar e apoiar o envolvimento de seus funcionários em atividades voluntárias na comunidade”.

Para a coordenadora do Portal do Voluntário HSBC, Carmem Dalla, voluntariado empresarial é mais do que isso. “Voluntariado empresarial também é responsabilidade social individual. A empresa é responsável pela criação de subsídios como capacitações, palestras, entre outras atividades, para que o colaborador da empresa seja o agente de transformação da comunidade onde está inserido. A resolução dos problemas sociais não é só obrigação do governo e das empresas, mas principalmente do indivíduo.”

É por isso que o Programa Empresarial de Voluntariado (PEV) do banco HSBC chama-se Responsabilidade Social Individual. Atualmente, o Portal do Voluntário HSBC conta com pouco mais de 3.000 funcionários cadastrados, de todas as regiões do Brasil. “O portal sensibiliza o nosso colaborador para os problemas sociais. Nele divulgamos palestras, capacitações, projetos e outras atividades, para que os voluntários possam refletir sobre a importância de serem agentes de transformação social”, explica Carmem.

O CAV é o gerenciador do Portal do Voluntário HSBC, em uma parceria com o Portal do Voluntário, que disponibiliza a ferramenta. Os empregados do banco postam suas ações voluntárias, discutem temas por meio de fóruns, convidam outros voluntários, em uma interação que abrange o Brasil inteiro.

Outro exemplo de PEV bem sucedido no Paraná é o Força Voluntária. Fundado em 2005 pelos funcionários da Itaipu Binacional, o Programa Empresarial de Voluntariado da binacional conta hoje com cerca de 300 colaboradores, que atuam voluntariamente em atividades sociais em Curitiba e Foz do Iguaçu. Em contrapartida, a empresa estimula a participação dos funcionários, permitindo que eles se reúnam durante o expediente, além de oferecer o apoio logístico necessário para as atividades do grupo.

O programa conta ainda com três campanhas anuais:
• Adote uma Estrelinha neste Natal, que promove a doação de presentes e material escolar para crianças menos favorecidas de Curitiba e Foz do Iguaçu;
• Campanha de Inverno, que em Curitiba conta com a parceria da Fundação de Ação Social (FAS), e, em Foz do Iguaçu, com a parceria de outras empresas, grupo de escoteiros e a Secretaria Municipal de Assistência Social.
• Campanha de destinação do Imposto de Renda, que estimula a doação de parte do valor a ser pago para o IR para instituições sociais cadastradas no Fundo Pró-Infância (FIA).

As ações do Força Voluntária são exercidas livremente pelos colaboradores, fora do horário de trabalho, em organizações, projetos e/ou programas sociais, respeitando a lei
nº 9.608/98 (Lei do Serviço Voluntário), que recomenda a assinatura do termo de adesão entre o voluntário e a organização onde está sendo desenvolvida a ação.

Centro de Ação Voluntária de Curitiba

O CAV presta consultoria em programas empresariais de voluntariado como maneira de sustentabilidade e apoio às diversas atividades que realiza em prol da comunidade e do Terceiro Setor. Entre as ações de consultoria, estão pesquisa de levantamento das expectativas dos funcionários, palestras de sensibilização, formatação do PEV, formação e acompanhamento do núcleo gestor, implantação de banco de projetos e oficinas de voluntariado por áreas de interesse: saúde, meio ambiente, educação e cultura.
www.acaovoluntaria.org.br
[email protected]
(41) 3322-8076


Links
www.itaipu.gov.br
www.portaldovoluntariohsbc.com.br

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS