Voluntariado e tecnologias

Por: Revista Filantropia
01 Novembro 2010 - 00h00

Hoje, a informação circula de forma rápida e instantânea e bombardeia as pessoas por diversos canais: celular, televisão, rádio, internet, cartazes, folders, jornais, outras pessoas etc. Dentre essas formas de comunicação, a internet ganha destaque especial, mudando a maneira de difundir as informações pela oportunidade de interação e colaboração instantânea a partir do momento dos acontecimentos. Um exemplo do alcance da internet é o fato de que, às vezes, as pessoas fisicamente mais próximas de um acontecimento saberem do ocorrido depois de pessoas que estão em lugares longínquos.

E o que o grande volume de informações e as possibilidades trazidas pela internet têm a ver com o voluntariado dentro das empresas? Em um cenário no qual a busca e a troca de informações é crescente e constante, posicionar e mostrar temas que envolvam as questões sociais torna-se essencial. Assim, dar visibilidade aos temas sociais trabalhados e discutidos pelos voluntários e a empresa nas diversas ferramentas da int


Se, para ter bons resultados, um programa de voluntariado precisa da participação das pessoas, a colaboração possibilitada pela web facilita o envolvimento dos voluntários apontando problemas, soluções e legitimando as ações por meio da personalidade dos integrantes do programa. Para isso acontecer, hoje, os voluntários podem utilizar Twitter, Facebook, Orkut, e-mails, SMS, blogs, Youtube, Ning ou sites específicos do programa.

Entretanto, é preciso ter cuidado com a utilização dessas ferramentas. O programa de voluntariado não é apenas a interação entre as pessoas, mas o resultado da interação entre elas e a somatória que culmina com ações que impactam o mundo real. Por isso, é importante iniciar o programa de forma presencial, com “olho no olho”, definindo a essência do trabalho que deverá ser realizado, para, posteriormente, ganhar eco, novas adesões e colaborações por meio da internet.
Além da colaboração, a internet também possibilita uma ação voluntária direta, como tradução de textos, pesquisas, análise de documentos, criação de sites, mobilizaçã

nas mídias sociais, entre outros. No site www.voluntariosonline.org.br existem diversas oportunidades e exemplos.
Criticar ou supervalorizar a tecnologia pode fazer com que não sejam aproveitados os benefícios que ela pode proporcionar à causa pela qual seu grupo está atuando. Ter a consciência de que a transformação social alcançada pelas ações voluntárias só tem efeito se beneficiarem pessoas e locais reais é o primeiro passo para se utilizar as mídias sociais de forma assertiva. O contato on-line pode ser um ótimo instrumento para gerar articulação, formulação, mobilização, comunicação e monitoramento das ações voluntárias praticadas e atentas às demandas das instituições sociais, pessoas e comunidades.

PARCEIROS VER TODOS