Vitrine Responsável

Por: Revista Filantropia
01 Setembro 2002 - 00h00
A organização não-governamental Parceiros da Vida, de São Paulo, está lançando a primeira world shop brasileira, uma vitrine para produtos solidários - artigos artesanais confeccionados por outras ONGs, instituições filantrópicas e comunidades organizadas em torno de programas de geração de renda.

A loja, que será inaugurada no Shopping Plaza Sul, em setembro, segue a fórmula do ”comércio justo” (fair trade), um movimento criado há cerca de 40 anos na Europa. Lá, já são mais de 2,5 mil world shops faturando mais de US$ 15 milhões por ano.

“O principal objetivo da loja é gerar trabalho e renda para as organizações sociais e famílias que morem fora dos grandes centros, inibindo as correntes migratórias e criando canais de comercialização para o escoamento dos produtos que essas organizações sociais e famílias fabriquem. Dessa forma, elas poderão permanecer em suas cidades de origem, já que novas perspectivas de mercado serão geradas para a venda dos artigos por elas confeccionados”, esclarece o profissional de Comunicação, Fernando Credidio, presidente da Parceiros da Vida.

Desenvolvimento Sustentado

O “comércio justo” é resultado de uma parceria entre produtores e consumidores, que trabalham unidos para ultrapassar as dificuldades enfrentadas pelos primeiros, visando a aumentar o seu acesso ao mercado e, principalmente, a promover o processo de desenvolvimento sustentado.

O projeto procura criar, também, meios e oportunidades para a melhoria das condições de vida e de trabalho, especialmente dos pequenos produtores menos favorecidos. O objetivo é promover a eqüidade social, a proteção ao meio ambiente e a segurança econômica por meio do comércio e da promoção de campanhas de conscientização.

O movimento envolve, atualmente, mais de cinco centenas de produtores no Hemisfério Sul, múltiplas organizações de exportadores e importadores e aproximadamente 2.500 lojas de artigos solidários somente na Europa. “As world shops são um sucesso nos países desenvolvidos e serão igualmente bem-sucedidas aqui, no nosso País, uma vez que o brasileiro é um dos povos mais solidários do mundo. Tal fato ficou comprovado em 2001, com o sucesso do Ano Internacional do Voluntário”, declara Credidio.

Parceria e Responsabilidade Social

A abertura da primeira loja somente foi possível graças a uma parceria firmada com o Shopping Plaza Sul - por onde circulam mais de um milhão de pessoas todos os meses -, um dos quatro centros comerciais mantidos pelo grupo Plaza Shopping Empreendimentos, conglomerado que controla outros estabelecimentos do gênero, como os shopping Paulista, West Plaza e Higienópolis, todos localizados em São Paulo.

Por meio desse projeto, o Plaza Sul passa a ser o primeiro shopping center do País a apoiar uma ação social em caráter contínuo, sem que esse apoio esteja atrelado a campanhas institucionais e promocionais costumeiramente adotadas para divulgar sua marca nas datas mais importantes do calendário do varejo.

Segundo Fernando Credidio, essa é uma tendência do mundo corporativo: “Como os recursos do Poder Público são escassos e, na maioria das vezes, mal empregados, cabe às empresas e aos elementos da sociedade serem os agentes sociais no processo de desenvolvimento do País, contribuindo ativamente nessa missão”, explica o presidente da Parceiros da Vida.

Marco Antonio Pathé, superintendente do Shopping Plaza Sul, compartilha dessa opinião e acrescenta: “Os shopping centers são vetores de crescimento e estão cada vez mais focados, com identidade forte e sabendo a quem vão atender. Com os serviços, marcas e produtos mais parecidos, os centros de compras buscam constantemente diferenciais valorizados”. Para Pathé, ao mesmo tempo que os centros comerciais estão identificados com seu público potencial, surge aí uma grande oportunidade de apostar no projeto. “Estamos cedendo um espaço em uma de nossas áreas mais nobres, sem a cobrança de luvas, aluguel, condomínio e fundos de promoção”.

Franchising e Quiosques

O plano também prevê a implantação de outras lojas em shopping centers de todo o País, no processo de franchising - sistema que já responde por mais de 25% do faturamento bruto do varejo brasileiro.

Da mesma forma, a Parceiros da Vida montará quiosques - cujo mix de produtos será semelhante ao do comercializado nas lojas - seguindo o conceito store in store (uma loja dentro de outra), em espaços alternativos como redes de hipermercados, academias de ginástica, hotéis, postos de gasolina, clubes, campi de universidades, parques temáticos, museus, livrarias e cafés, entre outros que costumam receber um grande fluxo de pessoas. Os quiosques serão implantados também em shopping centers onde não haja espaço disponível para a instalação de uma world shop tradicional.

Até o fim de 2003, a meta é abrir pelo menos 30 franquias das lojas e quiosques no País, a maioria nas cidades das regiões Sul e Sudeste. ”A combinação mais gloriosa para qualquer profissional é gostar do que faz, ajudar pessoas e ser remunerado por seu trabalho. Por isso, temos recebido diversas consultas para a abertura de pontos de venda”, afirma Credidio.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
19.586
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.490
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
Paranapanema - Doações e Patrocínios
Prazo
Aceleradora P&G Social
Prazo
31 Dez
2020
IberCultura Viva 2020
Prazo
1 Ago
2020
Todos os olhos na Amazônia
Prazo
1 Ago
2020
The IFREE Small Grants Program
Prazo
4 Set
2020
Ideias para o Futuro
Prazo
30 Nov
2020
Stop Slavery Award 2021
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas
Prazo
Patrocínio BS2
Prazo
Matchfunding Enfrente o Corona

PARCEIROS VER TODOS