Vida das crianças brasileiras preocupa ONU

Por: Revista Filantropia
01 Janeiro 2005 - 00h00
Em audiência pública promovida pela Frente Parlamentar pela Criança, Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (Anced) e Save the Children Suécia no dia 1o de dezembro de 2004, técnicos do Comitê das Nações Unidas para a Infância recomendaram que o Brasil adote medidas para impedir o assassinato de crianças, investigar as violações de seus direitos e monitorar o sistema de adoção. De acordo com dados da Unesco, o Brasil ocupa o 4o lugar em homicídios entre 67 pesquisados pela instituição. A taxa de assassinatos na faixa etária entre zero e 17 anos subiu de 3,9 por 100 mil habitantes em 1990, para 7,01 em 2002.

PARCEIROS VER TODOS