Mais de mil pessoas foram vítimas de trabalho escravo no Brasil em 2019

Por: Instituto Filantropia
21 Março 2020 - 00h00

 6035-abertura

Em 2019, 1.054 pessoas foram encontradas em condições análogas à escravidão no Brasil. 267 estabelecimentos foram fiscalizados.

Os dados são da plataforma Radar, da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Em 2018, haviam sido resgatados 1.745 trabalhadores e 252 locais haviam sido inspecionados.

Ainda, o Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu 5.909 denúncias de trabalho escravo nos últimos cinco anos. Neste mesmo período, foram realizadas 516 ações civis públicas e 1.402 termos de ajuste de conduta (TACs) em todo o país.

Cerca de 40,3 milhões de pessoas em todo o mundo foram vítimas de trabalho escravo moderno em 2016, segundo o relatório Índice Global de Escravidão 2018, publicado pela Fundação Walk Free. No Brasil, essa situação atinge cerca de 370 mil pessoas.

71% das vítimas são mulheres e uma em cada quatro vítimas é criança. Outro dado é que, dos 40,3 milhões de pessoas afetadas pela escravidão moderna, 15,4 milhões estavam em casamentos forçados.

Fonte: Observatório do Terceiro Setor - https://observatorio3setor.org.br/

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS