STJ suspende majoração na tabela do SUS por meio de liminar

Por: Consultoria Economica
01 Março 2003 - 00h00
Várias são as demandas ajuizadas por hospitais privados no País com o fim de receber reajustes indevidos. Tais assertivas são alegadas pela União nos casos levados para apreciação do judiciário, mas precisamente no STJ. A União afirma que os pretensos reajustes têm causado riscos de gravíssimos prejuízos à ordem pública. Danos estes irreversíveis aos cofres públicos e perigo de inviabilização do SUS em razão do desvio de verbas para o pagamento de ações em que são requeridas antecipações de tutela ou medidas liminares.Para o presidente do STJ, o ministro Nilson Naves, estão presentes os fundamentos que servem de base para o deferimento da drástica medida de suspensão do reajuste na tabela remuneratória dos serviços prestados ao SUS.Naves sustenta que a oneração dos cofres públicos sem a devida previsão orçamentária desequilibra a maquina estatal o que implica em ônus para toda a sociedade, existindo risco de irreversibilidade da lesão, pois a antecipação de tutela ou medida liminar, em alguns casos, são concedidas sem a devida caução, causando risco à saúde e à economia pública.
EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
16.515
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.222
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
30 Abr
2020
Prêmio Melhores ONGs
Prazo
30 Abr
2020
Dubai International Best Practices Award
Prazo
1 Mai
2020
World Food Prize 2020
Prazo
8 Mai
2020
15ª edição do prêmio Para Mulheres na Ciência
Prazo
21 Mai
2020
Zayed Sustainability Prize 2021
Prazo
26 Mai
2020
UNESCO - Prize for Girls’ and Women’s Education...
Prazo
1 Jun
2020
Sophie Danforth Conservation Biology Fund
Prazo
18 Jun
2020
Global Health Security & Pandemics Challenge
Prazo
30 Jun
2020
Prêmio Internacional de Seguros Julio Castelo Matrán
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas

PARCEIROS VER TODOS