Retrato do Brasil

Por: Valeuska de Vassimon
01 Novembro 2009 - 00h00

Um Brasil mais pardo, com maior longevidade e famílias cada vez menores. Estas são algumas das conclusões da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE, em setembro, que analisa as características gerais do país, como: população, migração, educação, trabalho, famílias, domicílio e rendimentos, entre outros.

Neste ano, a boa notícia ficou por conta do trabalho infantil, que apresentou uma queda acentuada entre a faixa de 5 e 13 anos. Além disso, o brasileiro viu sua renda aumentar 1,7% acima da inflação.

No entanto, em pleno século 21, há ainda 9,2 milhões de residências que dependem de poços, nascentes, carros-pipa ou da água da chuva para atividades simples do dia a dia, como tomar banho, por exemplo. E mesmo com tantas campanhas sociais, 2,2 milhões de casas ainda não possuem nenhum tipo de escoamento para o esgoto.

Veja, abaixo, alguns resultados da publicação, que entrevistou cerca de 150 mil domicílios brasileiros.

Analfabetismo

A taxa de analfabetismo do país apresentou ligeira queda; ainda há 14,2 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais. Segundo a Pnad, um em cada dez brasileiros com 15 anos ou mais não consegue ler ou escrever um bilhete simples. Dos 14,2 milhões, 95% têm 25 anos ou mais, sendo que mais da metade dos analfabetos do Brasil vive no Nordeste (7,5 milhões), seguida pelo Norte.

O número de analfabetos funcionais, pessoas que sabem ler, mas não conseguem usar a leitura, a escrita e o cálculo para levar adiante seu desenvolvimento, apresentou uma ligeira queda. No entanto, ainda há 21% de pessoas com mais de 15 anos com menos de quatro anos de estudo completo, sendo 10,2% homens e 9,8% mulheres.

Trabalho infantil

Já o número de crianças e adolescentes entre 5 e 13 anos que trabalham apresentou queda significativa de 20% em um ano. Cerca de 4,5 milhões de crianças entre 5 e 17 anos trabalham no Brasil, sendo a maioria com trabalho doméstico. Segundo a legislação brasileira, nenhum tipo de trabalho é permitido para menores de 14 anos.

A pesquisa mostra, ainda, que as crianças e adolescentes que trabalham têm um salário pequeno, ou até mesmo trabalham de graça. A média salarial foi de R$ 269 mensais. Segundo o Ministério do Trabalho, mais de 90% dos casos de trabalho infantil não são remunerados. Apenas 9,7% possuem carteira de trabalho assinada.

Migração

A região Centro-Oeste, que engloba os Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, é um dos principais polos migratórios do país. Segundo a pesquisa, mais da metade da população é não-natural do município, e 35,6% é oriunda de outros Estados. Na região Norte, a segunda com residentes nascidos em outros Estados, o percentual é de 21,9%.

A maioria das pessoas que migram para a região é de São Paulo e do Paraná, atraída pela falta de mão de obra qualificada. Já os nordestinos realizam trabalho de baixa qualificação, como o plantio da cana-de-açúcar.

Segundo especialistas, os migrantes são atraídos para a região por questões econômicas, visto que há mais incentivo fiscal e o número de sindicatos é reduzido.

Raça

Em um ano, a população brasileira viu desaparecer 450 mil brancos e 1 milhão de negros, enquanto ganhou 3,2 milhões de pessoas que se declaram pardas, tanto na população masculina como na feminina.

Para especialistas, como a noção de raça é uma construção social, os dados podem estar ligados a questões subjetivas, como o preconceito ou a incerteza sobre a identidade negra. O que espanta, no entanto, é o aumento do número de pessoas brancas que se autodeclaram pardas.

Enquanto no Norte e no Nordeste há mais de 70% de pessoas que dizem ser predominantemente pardas ou negras, na região Sul, 78,7% dos entrevistados se declaram brancos. A diferença de etnias no campo e nos centros urbanos também é expressiva: 60,4% de pardos ou negros trabalham no campo, enquanto 50,3% de brancos trabalham na cidade.

Emprego

O Brasil viu o índice de trabalho com carteira assinada aumentar de 33,1 para 34,5% em um ano, sendo a região Norte o maior destaque, com um aumento de 2,1 pontos percentuais.

Também houve um crescimento do rendimento médio mensal dos funcionários, estimado em R$ 1.034 em 2008, e do número de trabalhadores com carteira assinada.

Segundo a pesquisa, grande parte do desemprego atinge os jovens entre 18 e 24 anos, e uma possível explicação para o fenômeno é a exigência de não apenas o nível de escolaridade, mas de qualificação técnica para certos empregos.

Habitação

Segundo a Pnad, a rede de abastecimento de água cresceu 0,7 ponto percentual entre 2007 e 2008, sendo a região Nordeste a maior beneficiária do aumento. A região Norte tem apenas 58,3% das casas com água encanada e os três Estados com as redes mais precárias: Rondônia, Pará e Acre.
A situação não é diferente na coleta de esgoto. Enquanto o Distrito Federal trata 96,8% do esgoto residencial, o Tocantins trata apenas 32,1%, e o Mato Grosso do Sul, 24%.

Segundo o IBGE, a coleta de lixo cresceu 0,6 ponto percentual em um ano. O Sudeste tem 95,3% do lixo recolhido, enquanto o Nordeste tem apenas 24,6%, configurando o pior quadro.

Link
http://downloads.uol.com.br/windows/educativos/pnad2008sintese.jhtm

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
10.460
Oportunidades Cadastradas
8.193
Modelos de Documentos
2.283
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
19 Out
2018
Fomento à Pós-Graduação Stricto Sensu da UFFS
Prazo
19 Out
2018
Seleção de Entidades e Organizações da Sociedade...
Prazo
19 Out
2018
Seleção de organização da sociedade civil para...
Prazo
20 Out
2018
Edital - A ponte – Cena do Teatro Universitário
Prazo
22 Out
2018
WORLDLABS - Elevating Ideas Competition
Prazo
23 Out
2018
III Concurso de Crônicas Ivone dos Santos
Prazo
25 Out
2018
Concurso KOHQ 2
Prazo
25 Out
2018
Concurso Literário Benfazeja 2019
Prazo
26 Out
2018
Prêmio Brasil Ambiental
Prazo
28 Out
2018
Comitê de Zonas Úmidas
Prazo
30 Out
2018
Revista Poesia Agora
Prazo
30 Out
2018
23º Edital Cultura Inglesa
Prazo
30 Out
2018
Festival de Cinema Se Liga Aí
Prazo
31 Out
2018
International Photography Award 2018-2019
Prazo
31 Out
2018
Santa Cruz da Conceição: Cidade em Movimento
Prazo
31 Out
2018
Prêmio Livro-Reportagem Amazon
Prazo
31 Out
2018
Mahathir Science Award
Prazo
31 Out
2018
Cinema Sem Fronteiras 2019
Prazo
31 Out
2018
Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros - 2018
Prazo
31 Out
2018
Empowering People Award 2019
Prazo
9 Nov
2018
Concurso de Cartazes para Dia Mundial da Alimentação...
Prazo
20 Nov
2018
Virada Cultural 2019
Prazo
23 Nov
2018
Chamada CNPq/SNSF
Prazo
30 Nov
2018
Programa Selos Postais
Prazo
1 Dez
2018
The Prince Claus Fund 2nd Open Call: First Aid to Documentary...
Prazo
11 Dez
2018
Concurso Literário Prêmio Poesia Agora - Verão
Prazo
15 Dez
2018
The Awesome Foundation - Awesome Disability
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Artistas
Prazo
1 Jan
2019
Prêmio Arte Original Tordos Azuis
Prazo
19 Fev
2019
Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos...
Prazo
21 Mar
2019
Seleção de Projetos Esportivos - Lei de Incentivo
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS