Responsabilidade social no DNA

Por: Paula Craveiro
01 Maio 2012 - 00h00

Líder mundial em inovação, a Intel projeta e fabrica tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo.

Fundada em 1968, nos Estados Unidos, a companhia criou o primeiro microprocessador do mundo há 40 anos, abrindo caminho para a computação pessoal e a realidade em que vivemos hoje.

A Intel atua diretamente no Brasil há 24 anos, acelerando processos de inovação e inclusão digital junto ao povo brasileiro, e auxiliando o país em sua jornada para transformar-se em uma sociedade baseada no conhecimento. 

Desenvolvimento social

Para a Intel do Brasil, a responsabilidade social está fortemente ligada à sua gestão diária. “Trata-se de uma empresa consciente das atitudes que devem ter as organizações líderes do nosso tempo”, ressalta a gerente de Responsabilidade Social Corporativa da Intel América Latina, Rosângela Melatto.

A tecnologia é uma indústria que gera desenvolvimento econômico e social no mundo e, evidentemente, o Brasil não é uma exceção. A Intel opera no país com escritório local, que também é a sede das operações para a América Latina. “Procuramos tornar possível a qualidade de vida das pessoas por meio do uso de tecnologia e inovação, inspirar uma nova geração de inovadores e fortalecer comunidades por meio da promoção da cidadania”, afirma a gerente.

Projetos socioambientais

“A Intel tem a responsabilidade social em seu DNA”, garante Rosângela, complementando que os programas de educação da companhia têm mais de 15 anos.

Ela lembra que o primeiro relatório de responsabilidade socioambiental da Intel foi publicado em 1994, quando ainda nem se falava no assunto. “Desde então, a empresa publica relatórios anuais com base no Global Reporting Initiatives (GRI), comprometendo-se com o meio ambiente, com a promoção social e inclusiva da sociedade onde atua e com seus funcionários”.

O conceito de responsabilidade social é compreendido pela empresa como ‘fazer as coisas certas do jeito certo’. “Isso é algo que permeia a cultura e as iniciativas da Intel, tanto no Brasil quanto no mundo”, assegura a gerente.

Ao longo de sua história, a Intel tem reduzido seu impacto ambiental, investido em seus funcionários e se engajado com todas as comunidades com as quais se relaciona, sejam clientes, fornecedores ou entidades que assiste de alguma maneira.
Rosângela Melatto conta que os programas desenvolvidos pela empresa – com foco em educação, voluntariado, meio ambiente, entre outros – são administrados por uma equipe local, sendo a própria Intel e sua fundação (Fundação Intel, com sede nos Estados Unidos) as responsáveis pelos recursos. “A prestação de contas é feita através de métricas pré-estabelecidas para o ano. Os relatórios são submetidos semestralmente à fundação, dando conta da utilização dos recursos”.

Áreas de atuação

Segundo afirma Rosângela, a companhia acredita na força da educação e as ações desenvolvidas pela área de RSE comprovam essa crença.

No ensino médio, a Intel do Brasil apoia feiras de ciências locais que classificam os ganhadores para a Intel  ISEF (do inglês, Feira Internacional de Ciências e Engenharia), considerada a maior feira de ciências em nível pré-universitário no mundo.
“Por meio do Programa Intel® Educar temos capacitado professores de todo o país para o uso efetivo de tecnologia em sala de aula, consequentemente proporcionando aos seus alunos o uso adequado de ferramentas do século XXI”, explica. 
A Intel está convencida de que, por meio de suas atividades, é possível potencializar a inovação nas comunidades em que atua, agregar qualidade à educação, gerar espírito empreendedor e fortalecer a indústria local.

“No ensino superior,  nosso programa de apoio ao empreendedorismo de jovens universitários, com aconselhamento durante a fase de projeto e competição de plano de negócios, tem estimulado o crescimento de pesquisas e criação de projetos inovadores em diversas áreas da tecnologia em nosso país”.

Segundo a gerente de RSE, os programas com a comunidade têm sido de grande valia aos participantes. O Intel Aprender auxilia os jovens a desenvolverem projetos comunitários que resolvam os problemas de seu cotidiano, enquanto o Intel Involved procura utilizar as habilidades dos funcionários da companhia para auxiliar jovens e adultos das comunidades do entorno.

O Intel Involved é o programa de voluntariado da empresa e foi criado para ser uma forma proativa de os funcionários auxiliarem as comunidades do entorno. “O programa tem alcançado a cada ano objetivos mais audaciosos. Nosso programa é gerido por comitês voluntários de funcionários, que buscam oportunidades para a realização de atividades nas comunidades do entorno de nossas operações e que proporciona que nossos colaboradores utilizem sua expertise em prol da comunidade, durante seu expediente normal de trabalho”, explica Rosângela.

Em parceria com organizações não-governamentais locais e entidades facilitadoras para execução das atividades, como a United Way e o Instituto Dom Bosco, a Intel possibilita que seus funcionários realizem atividades como mentoria de jovens (nas áreas de Matemática, Finanças e investimento em educação), empreendedorismo, entretenimento, além da realização de campanhas internas para atender às necessidades imediatas das comunidades atendidas, como campanha do leite e brinquedos. Também foram realizadas campanhas de doação de roupas e alimentos com o objetivo de atender às vítimas das catástrofes das enchentes de Santa Catarina e do Rio de Janeiro.

“Em 2011, a Intel contou com seis projetos organizados para a adesão de seus funcionários. A participação de nossos funcionários no trabalho voluntário, com mais de 80% de adesão, foi um número bastante expressivo. Creio que o voluntariado qualificado é o que ainda nos falta atingir. É necessário ter ainda mais pessoas envolvidas em atividades voluntárias em suas áreas específicas de qualificação, para, assim, fazermos a diferença em nossas comunidades”, ressalta Rosângela.

Ela destaca a Campanha Intel do Bem, foi realizada em 2010 em parceria com a United Way, que proporcionou a mentoria de jovens do Ensino Médio, atividades lúdicas com as crianças do Instituto Dom Bosco e assistência a lares que acolhem jovens e crianças.

As aulas ajudam os estudantes a descobrirem um novo mundo e acreditar que é possível prepararem-se para outras oportunidades. As atividades lúdicas dão às crianças o protagonismo necessário para serem atuantes e perceberem que são importantes na sociedade. “Sentimo-nos orgulhosos por termos alcançado, em 2010, a marca de 1 milhão de professores capacitados no programa Intel® Educar, além de termos contado com a participação de 71 estudantes no Intel ISEF 2010, que foram vencedores de 31 prêmios, representando um aumento de 100% de premiações em comparação ao ano de 2009. Essas foram as nossas maiores conquistas”. 

Anualmente, a Intel do Brasil, por meio das ações e projetos desenvolvidos por sua área de Responsabilidade Social Corporativa, atende mais de 50 mil pessoas.

PARCEIROS VER TODOS