Quais São Os Ingredientes Para Ampliar O Impacto Dos Negócios Sociais?

Por: Renata Truzzi
15 Setembro 2016 - 03h25

 

Precisamos de soluções que transformem comunidades marginalizadas em protagonistas

Empreender é como cozinhar. Em tese, todos nós podemos tentar. Basta ter acesso aos ingredientes, às ferramentas (incluindo aqui a internet) e a uma boa receita para garantir um delicioso prato no fim. A princípio, sim!

De uma maneira ou de outra, se iniciarmos essa trajetória seguindo nossas paixões, a chance de dar certo aumentará bastante.

Mas e quando não temos o dinheiro necessário para os ingredientes? E quando não temos um fogão ou uma cozinha minimamente equipada? E quando não temos comida em nossa despensa? E quando não temos internet para pesquisar receitas?

Ou, por outro lado, se além dos ingredientes e das receitas básicos, pudermos ter acesso a especiarias e alimentos de que nunca ouvimos falar anteriormente? Ingredientes, sejam locais, sejam importados de outras culturas, que enriquecerão enormemente o nosso resultado?

E se pudermos ter acesso a mentores experientes e engajados para aprendermos o segredo desses ingredientes e dessas receitas e, mais ainda, os detalhes que não estão nos livros ou nos vídeos a que temos acesso?

E se, além de mentores, pudermos ter acesso a recursos extras, financeiros e técnicos que nem sabíamos de que precisávamos?

E se esses mentores pudessem também nos dar feedback sobre o nosso desempenho?

No mundo da cozinha, essa combinação de recursos, investimento, tempo, treinamento e paixão poderia transformar um cozinheiro caseiro em um grande chef dono de um restaurante, como aqueles que são vistos hoje em dia na televisão. A diferença está entre fazer por necessidade e fazer de maneira planejada, visando a um resultado melhor para um número maior de pessoas, não deixando de lado a satisfação pessoal.

No caso de empreendedores sociais, o mais comum nos últimos 30 anos foi a escolha por modelos de organizações sem fins lucrativos que captam recursos (financeiros, humanos e técnicos) para o cumprimento das metas sociais como erradicação da fome, redução da pobreza, acesso à saúde, empregabilidade, geração de renda sustentável, acesso à habitação, acesso à educação de qualidade, preservação do meio ambiente e saneamento.

Em nossa metáfora, o empreendedor social seria um cara que se move pela paixão de ajudar o próximo e se inspira nos modelos de experts que conhece. Seria quem viabiliza sua ideia captando seus ingredientes e recursos por meio de doações, com isenção de impostos, para produzir alimentos de qualidade quase profissional gratuitamente para as pessoas com fome de sua comunidade.

Mais recentemente, nos últimos cinco a oito anos, conhecemos um novo modelo capaz de resolver os problemas sociais críticos de um país: o modelo híbrido dos negócios sociais, que, como qualquer empresa, deve se preocupar com o retorno financeiro além do social, com vistas à longevidade de suas conquistas e à expansão dos resultados para um público cada vez maior de beneficiários.

Voltando à nossa história, poderia ser um dono de restaurante que capacita e emprega particularmente pessoas de baixa renda ou com deficiência, as quais não possuem muito acesso a oportunidades no mercado de trabalho ou estabilidade profissional.

Diferentemente do primeiro restaurante (puramente social), esse outro local teria um modelo de negócios tradicional, vivendo de suas vendas e pagando seus fornecedores normalmente, assim como seus funcionários. Por querer contratar pessoas marginalizadas para sua equipe, teria de investir mais que seus concorrentes na capacitação dos seus funcionários. São os chamados custos sociais.

Para ser bem-sucedido, esse empreendedor precisa ser tão bom e eficiente quanto os melhores chefs que o inspiraram, pois não garantirá a sobrevivência de seu negócio nem o salário dos seus funcionários se não conseguir competir com a concorrência. Por outro lado, não será capaz de crescer nem expandir seu impacto se escolher viver de doações.

Como encontrar, então, o apoio necessário para que o cozinheiro caseiro (muitas vezes sem recursos, mas com muita paixão) se torne um chef de cozinha renomado, com dezenas de empreendimentos bem-sucedidos e lucrativos, beneficiando ainda as comunidades marginalizadas? Como transformar os beneficiários do primeiro exemplo em protagonistas por meio de modelos inovadores? Como transformar o restaurante que emprega prioritariamente grupos marginalizados em uma grande rede e, assim, ampliar seu impacto, sem que seus custos sociais o derrubem? Estamos falando de um modelo complexo que visa tanto ao lucro e à sobrevivência quanto ao impacto social. E modelos complexos exigem soluções complexas.

Precisamos de soluções que transformem comunidades marginalizadas em protagonistas, e não apenas em beneficiários de projetos sociais. Precisamos juntar recursos financeiros flexíveis e pacientes, adicionar recursos técnicos, como ferramentas de gestão e treinamentos, acrescentar uma pitada de mentoria profissional. Misturar bem e deixar descansar. Colocar no forno e aguardar um ou dois anos. O resultado será surpreendente.

É disso que se trata o NESsT Partners, iniciativa inovadora que objetiva ampliar o acesso a recursos financeiros, técnicos e sociais a negócios sociais em estágio inicial. Essa iniciativa é baseada no modelo de engaged philanthropy ou venture philanthropy, que alavanca recursos e habilidades para a solução de problemas sociais. Por ser um modelo que propõe a participação dos investidores no negócio social, ele constrói relações de longo prazo, ao mesmo tempo em que ensina questões de gestão aos empreendedores sociais e questões sociais aos investidores.

Em quase 20 anos de experiência, nós aprendemos que nem a lógica pura do mercado nem a lógica pura do setor sem fins lucrativos têm sido efetivas para a solução dos principais problemas sociais. Apostamos, então, nessa nova forma de fazer investimento, que é também uma nova forma de fazer filantropia. Negócios sociais têm um timing diferente de negócios regulares. Demoram mais para atingir seu breakeven e para estar prontos para expansão (vide tempo de forno citado anteriormente). Por isso, precisam de recursos híbridos (doações, doações retornáveis, empréstimos, equity) que, combinados e aplicados no estágio certo, contribuirão com seu desenvolvimento.

O NESsT Partners visa trazer para o campo dos negócios sociais mais temperos, conhecimentos, experiências, habilidades, ferramentas, receitas e caminhos para que as escolhas de nossos protagonistas sejam mais certeiras rumo a um impacto social significativo na sociedade.

Acreditamos que a combinação desses distintos ingredientes, na medida exata e no tempo adequado, trará resultado excepcional que agradará aos paladares mais exigentes do mercado.

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS