Orçamento Base Zero

Por: Ricardo Monello
01 Janeiro 2009 - 00h00
 A economia se encontra em um momento em que não basta planejar. É preciso saber como agir e de que forma. Para começar um orçamento, devem-se priorizar duas perguntas básicas: Quanto devemos gastar? Com o que devemos gastar? A gestão de custos está presente em todos os setores, e não é diferente nas organizações não governamentais. Por esse motivo, há de se buscar novos caminhos (formas mais eficientes de planejamento), deixando de lado vícios, ou ainda, a região de conforto, grandes inimigos de uma gestão eficaz.

Orçamento Base Zero (OBZ) teve sua origem nos Estados Unidos, pela Texas Instruments Inc., durante o ano de 1969. Foi adotado pelo Estado da Geórgia no governo Jimmy Carter, com vistas ao ano fiscal de 1973. As principais características são: análise, revisão e avaliação de todas as despesas propostas, e não apenas das solicitações que ultrapassam o nível de gasto já existente; todos os programas devem ser justificados cada vez que se inicia um novo ciclo orçamentário.

O Orçamento Base Zero é uma previsão orçamentária projetada, na qual não se leva em consideração o que ocorreu nos anos anteriores.

Com o OBZ, temos que aprender a esquecer

O OBZ não utiliza o orçamento do ano anterior ou despesas no estabelecimento de um novo orçamento, uma vez que as circunstâncias e as finanças da organização podem ter mudado. Ao construir um orçamento a partir de uma base zero, todas as despesas devem ser justificadas. Tal fato ajuda a controlar os gastos, porque o orçamento é montado a partir de zero, em vez de ser construído em cima daquilo que foi gasto durante o período prévio final, sendo que, na maioria das vezes, esses números já estão poluídos.

É claro que é muito mais rápido e cômodo fazer o Orçamento Base Histórica (OBH), no qual são colocadas como previsão de receitas e despesas as mesmas do ano anterior, sem levar em conta um planejamento estratégico para o ano, ou sem levar em consideração o andamento de seus concorrentes. Alguns benefícios na implantação do Orçamento Base Zero para a gestão são: Dar informações detalhadas sobre o funcionamento de cada despesa; Chamar a atenção para excessos; Facilitar o processo de decisão; Eliminar despesas não necessárias.

Outro fator importante na implantação do OBZ é o aspecto comportamental e/ou motivacional dos colaboradores, que terão uma participação efetiva no controle das despesas. Assim, todos os departamentos têm metas claras de redução de gastos compatíveis com a natureza de suas atividades.

Alguns benefícios pretendidos na implantação do OBZ nas organizações do Terceiro Setor são:

  • Redução de custos;
  • Melhor Planejamento;
  • Descentralização das informações e atividades;
  • Histórico contábil correto (melhor tomada de decisões);
  • Difusão de conhecimento e de melhores práticas; Criação de uma nova cultura;
  • Eliminação de processos inadequados;
  • Aperfeiçoamento da equipe: crescimento pessoal e profissional;
  • Busca de informações (passivo > pró-ativo);
  • Adequação das despesas.
EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
14.822
Oportunidades Cadastradas
9.564
Modelos de Documentos
3.008
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
19 Nov
2019
13º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável
Prazo
24 Nov
2019
Lab Cidadania
Prazo
25 Nov
2019
UNESCO World Heritage Volunteers (WHV 2019) – Let’s...
Prazo
29 Nov
2019
11º Edital SulAmérica Para Apoio a Projetos Sociais
Prazo
15 Dez
2019
SUEZ - Institut de France Award 2019-2020
Prazo
20 Dez
2019
Programa VOA
Prazo
25 Jan
2020
Environmental Curricula Grants
Prazo
31 Mar
2020
United Nations Voluntary Fund on Disability
Prazo
Contínuo
Mitsubishi Corporation Foundation for the Americas
Prazo
Contínuo
Oak Foundation’s - Issues Affecting Women Programme

PARCEIROS VER TODOS