O elemento ÁGUA

Por: Roberto Ravagnani
01 Maio 2003 - 00h00
Parece óbvio afirmar que a água é fundamental para o planeta. Tampouco precisamos destacar que nela surgiram as primeiras formas de vida e, a partir daí, as formas terrestres, que só conseguiram sobreviver pelo desenvolvimento de mecanismos fisiológicos capazes de retirar água do meio e retê-la em seus próprios organismos. A evolução dos seres vivos sempre foi dependente da água e, portanto, devemos tratar esse elemento com atenção prioritária.

A razão de abordarmos esse tema está diretamente ligada à necessidade de mantê-lo em pauta, pelo menos até o momento em que a sua obviedade e notoriedade forem revertidas em ações práticas incorporadas ao dia-a-dia dos usuários e dependentes do precioso H2O.

Datas comemorativas?

O elemento água merece especial destaque uma vez que comemoramos no final do mês de março o Dia Mundial da Água e, ainda, durante o ano de 2003, o Ano Internacional da Água Potável. Sem dúvida, são duas importantes datas comemorativas. Mas existem motivos para comemorar?

A Declaração Universal dos Direitos da Água apresenta, em seu artigo terceiro, a seguinte informação: “os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia”. Trazendo o foco da observação para o nosso país, encontramos alguns dados que contradizem a correção da afirmação acima, dando-nos uma pequena amostra do tipo de tratamento que nós, brasileiros, estamos dispensando ao elemento água e suas conseqüências: o último censo do IBGE revela que cerca de 1/4 das residências do país não contam com serviço de água potável e quase metade não tem serviço de esgoto. A ausência desse saneamento básico é a causa de 80% das doenças e de 65% das internações hospitalares no Brasil, cujos gastos anuais com doentes são da ordem de US$ 2,5 bilhões, de acordo com a OMS. Mais uma constatação: segundo o Sistema Único de Saúde, a cada R$1 investido em saneamento, as cidades economizam R$5 em medicina curativa da rede de hospitais e ambulatórios públicos. Quer mais um motivo para cuidar bem do elemento água, levando-se em consideração somente a questão do saneamento? A pobreza, combinada com baixos índices de saneamento básico, é responsável pela morte de uma criança a cada dez segundos. Outro fato agravante reside no fato de existir falsa idéia de que os recursos hídricos são infinitos. Realmente, há muita água no planeta, mas menos de 3% da água do mundo é doce, dos quais mais de 99% apresenta-se congelada nas regiões polares ou em rios e lagos subterrâneos, o que dificulta sua utilização. Portanto, o momento de agir é agora. Não podemos, literalmente, deixar a água escorrer ralo abaixo sem a devida atenção.

Enfrentando a maré

Entendendo o sentido de urgência no tratamento das questões ecológicas, com destaque para os recursos hídricos, a organização a ser apresentada desenvolve metodologias de estímulo a novos hábitos e comportamentos, incentivando a participação cidadã na preservação do meio ambiente, por meio de campanhas educativas, cursos e oficinas, seminários, trilhas monitoradas em parques urbanos e produção de materiais de apoio. Trata-se do Instituto 5 Elementos, entidade civil sem fins lucrativos que está completando dez anos de existência. Tem como missão oferecer à sociedade programas que priorizam as áreas de educação, saúde e meio ambiente. É princípio e valor do 5 Elementos gerar e difundir formas de conhecimento que contribuam para o desenvolvimento da educação ambiental, através de projetos e materiais didáticos, resultado das pesquisas que embasam os projetos e visam instrumentalizar e possibilitar o aprofundamento dos temas ambientais.

Pensamento estratégico

Assim como empresas, as iniciativas sociais devem levar em consideração o planejamento estratégico. A verdade é que o planejar deve ser parte constante do cérebro da organização, transformando suas decisões em ações coordenadas e sinérgicas. Afinal de contas, os representantes do Terceiro Setor não possuem munição a ser desperdiçada. Insistimos que o intenso e profundo entendimento dos caminhos a seguir aumenta as chances dos tiros serem certeiros. O Instituto 5 Elementos apresenta uma definição interessante para o item em questão: “Primeiro, tenha um sonho. Em seguida, faça-o acontecer. A isto chamamos de planejamento estratégico”. Movido por esta crença, o instituto dá um belo exemplo e apresenta claramente suas linhas de atuação para o intervalo de três anos.

Mais importante do que expor o resultado deste planejamento, vale a dica para os gestores sociais: reflitam intensamente sobre o cenário atual de suas atividades; então, tracem cenários futuros, de curto, médio e longo prazo, imaginando condições otimistas, realistas e pessimistas; o passo seguinte consiste em considerar os esforços e investimentos materiais e humanos necessários para alcançar cada um dos cenários, levando em conta as questões externas, porém pertinentes, para as suas iniciativas; e, durante a jornada, estejam sempre atentos aos possíveis ajustes que possam se fazer necessários.

“A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.”

Declaração dos Direitos da Água

Atividade voluntária

O voluntariado faz parte da cartilha do Instituto 5 Elementos, uma vez que a organização reconhece nele apoio que enriquece e qualifica suas atuações, sendo um exercício de cidadania participativa e consciente. O trabalho acontece por projetos, ou seja, cada projeto tem sua necessidade e perfil de voluntário.

Dados da organização indicam que cerca de 20 voluntários colaboraram diretamente em um período de cinco anos, em diferentes áreas, como biologia, informática, direito, pedagogia, fotografia e outras atividades.

Captação de recursos

Uma vez que a organização elabora projetos de educação ambiental para públicos diferentes, existe uma busca constante por parceiros que auxiliem na viabilização das ações. Mais uma vez fica nítida a importância da parceria, do olhar para fora da entidade, identificando potenciais aliados. Outro passo no processo do instituto é o desenvolvimento de pesquisas que levantem instituições ou empresas com o perfil adequado para patrocinarem determinados projetos, fazendo com que exista afinidade entre o apoiador e a causa em questão. Dessa forma, o comprometimento e o senso de participação aumentam muito e fica evidente o real valor da iniciativa, motivando o apoiador a potencializar as suas contribuições financeiras, materiais e humanas.

Concurso em defesa da água

O concurso “Sede de Viver - Água Tratada, Vontade Saciada” é mais uma contribuição que o instituto vem dando. Essa iniciativa visa estimular e reconhecer o empenho das escolas do ensino fundamental do estado de São Paulo que desenvolvem, junto aos alunos, trabalhos de conscientização sobre a importância da água. Além de incentivar as escolas na busca de informações a respeito de poluição e desperdício da água, promove o interesse e a mobilização pela questão da qualidade da água. As escolas vencedoras ganharam um sistema completo de filtração de água de acordo com as suas necessidades.

Certos de que a educação contínua é o caminho, trazemos mais uma parte da Declaração Universal dos Direitos da Água, agora o seu artigo primeiro: “a água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.”

E você, vai lavar as mãos?

Concurso Sede de Viver - Água Tratada, Vontade Saciada

Público-alvo: escolas públicas e particulares de ensino fundamental do Estado de São Paulo que desenvolveram em 2002 ou desenvolvam em 2003 projetos sobre o tema “água” de forma multidisciplinar.

Objetivos: motivar as escolas a realizar trabalhos sobre a preservação da água.

Inscrições: até 18/06/03 com Mônica Renard e Ana Amélia.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
16.515
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.222
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
30 Abr
2020
Prêmio Melhores ONGs
Prazo
30 Abr
2020
Dubai International Best Practices Award
Prazo
1 Mai
2020
World Food Prize 2020
Prazo
8 Mai
2020
15ª edição do prêmio Para Mulheres na Ciência
Prazo
21 Mai
2020
Zayed Sustainability Prize 2021
Prazo
26 Mai
2020
UNESCO - Prize for Girls’ and Women’s Education...
Prazo
1 Jun
2020
Sophie Danforth Conservation Biology Fund
Prazo
18 Jun
2020
Global Health Security & Pandemics Challenge
Prazo
30 Jun
2020
Prêmio Internacional de Seguros Julio Castelo Matrán
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas

PARCEIROS VER TODOS