Natal Voluntários

Por: Elaine Iorio
01 Fevereiro 2006 - 00h00

Apesar do pouco tempo de existência, o Natal Voluntários é uma das entidades de maior destaque e atuação no voluntariado brasileiro, principalmente na capital potiguar. A organização foi fundada em 2000, a partir do Programa Voluntários do Conselho da Comunidade Solidária.

Inicialmente, a idéia central era articular oferta e demanda de voluntários. Procuravase, de um lado, incentivar a participação das pessoas em ações voluntárias; de outro, preparar as organizações sociais para o desenvolvimento de programas de voluntariado e, assim, potencializar a ação solidária nas organizações.

Hoje, muito mais que articular ações, o Natal Voluntários busca a formação de uma nova mentalidade da sociedade civil. “A proposta é despertar o sentimento de amor à cidade, em que cada indivíduo trabalha dentro de sua capacidade e máxima potencialidade, para que no fi nal todos ganhem qualidade de vida”, conta Mônica Mac Dowell, diretorapresidente da ONG.

Participação geral

A maior dificuldade enfrentada pela entidade é de convencer a população a agir. “O sentimento das pessoas de que o problema, quando é coletivo ou não lhe atinge diretamente, não é da sua conta, dificulta os trabalhos”, critica a diretora, para quem as pessoas preferem transferir a responsabilidades para o governo, para Deus, para o síndico, líder comunitário etc.

Por isso, nos últimos três anos o Natal Voluntários procura difundir a cultura de voluntariado participativo, colaborativo e comunitário, baseada no princípio da “subsidiariedade”. Cada indivíduo trabalha dentro de sua capacidade e máxima potencialidade, até esgotar sua possibilidade de atuação, devendo, só então, recorrer a uma instância superior.

Projetos e parcerias

Levar os Objetivos do Milênio para a Comunidade é hoje o principal projeto da entidade, cujo objetivo é mostrar como pessoas, escolas,  universidades, empresas e conselhos de bairro podem colaborar com a proposta da ONU. Outro programa é o Asa Branca: educação para o trabalho, construído e desenvolvido pelo Natal Voluntários conjuntamente com outras organizações do Terceiro Setor, instituições públicas, empresas privadas e instituições de ensino, com foco na qualificação profissional da juventude.

As ações da ONG são possíveis graças às parcerias que desenvolve com o Sebrae/RN, a Fundação Kellogg, as agências McCann, Mariz Comunicação e Hiperespaço, a empresa Cosern, além dos meios dos comunicação nacionais e companhias locais que desde a fundação apóiam com serviços. Mônica ainda lembra as diversas personalidades, como Paulo Autran, Camila Pitanga, Maria Rita, Renato Braz e Sebástian, que atuaram como voluntários em importantes campanhas e conferem carisma e legitimidade à causa.

Conquistas

Em 2004, Natal foi a única cidade do Brasil reconhecida como Cidade com Coração pelas Nações Unidas e pelo BID. O prêmio foi conferido a cinco cidades no planeta onde organizações, empresas e governos investem no voluntariado como ferramenta para o alcance dos Objetivos do Milênio. Em Natal, o programa Tempo de incentivo ao voluntariado, promovido pelo Natal Voluntários, foi que impulsionou o reconhecimento.

Mônica também destaca como principais conquistas a realização dos Fóruns de Responsabilidade Social, que teve a participação de grandes lideranças empresariais e sociais, e a coordenação nacional do Dia Global do Voluntariado Jovem, que pela falta de patrocínio, sua realização só foi possível por causa do engajamento de voluntários, equipe e parceiros.

“Cooperação, legitimidade, transparência, visibilidade e sustentabilidade são pontos que consideramos cruciais para o nosso trabalho e os perseguimos continuamente. No entanto, a nossa sustentabilidade é ainda muito frágil e se apresenta como um grande desafi o a ser conquistado”, conta a diretora.

PARCEIROS VER TODOS