Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social

Por: Elaine Iorio
01 Março 2005 - 00h00

“Promover e estruturar o investimento social privado como um instrumento do desenvolvimento de uma sociedade mais justa e sustentável.” Essa é a missão do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis), que desde 1999 dá apoio técnico a empresas, famílias e comunidades que queiram investir e atuar de forma estratégica e inovadora em suas ações sociais.

No início dos trabalhos do instituto, a falta de conhecimento de causa, ou de bons projetos relacionados a um tema, era problema recorrente do setor, bem como a dificuldade em estruturar projetos. “O objetivo do Idis é otimizar recursos financeiros e humanos, além de sensibilizar os atores da sociedade sobre a importância de planejamento, monitoramento e avaliação dos programas, que são intrínsecos ao conceito de investimento social privado e elementos fundamentais na diferenciação entre essa prática e a filantropia tradicional”, conta Marcos Kisil, presidente do instituto.

Segundo ele, o Idis foi criado com base nos valores de ética, eqüidade, transparência e criatividade. Esse último representa um elemento diferencial para a atuação do instituto, que está sempre em busca de novas áreas de atuação, metodologias e desafios. Para isso, conta com uma estrutura de atuação formada pelas seguintes áreas:

  • Núcleo de Capacitação
  • Investimento Social Familiar (Isfam)
  • Investimento Social Corporativo (Iscor)
  • Investimento Social Comunitário (Iscom)

 

Realizações

Em seis anos de atuação, o Idis é responsável por inúmeras realizações no Terceiro Setor, como o apoio à criação de 12 organizações de caráter corporativo, entre elas a Fundação Telefônica e os Institutos Camargo Correa, Votorantim e Avon. Também introduziu o conceito de investimento social familiar, que já estruturou quatro novos institutos.

Outra área de atuação é a organização de comunidades, que visa melhorar o aproveitamento dos recursos privados que são doados. Segundo Kisil, “o aparecimento de sete organizações comunitárias, chamadas de OFISCs – Organizações de Filantropia e Investimento Social Comunitário, representa para cada comunidade beneficiada um novo elemento catalisador da participação cidadã na construção do desenvolvimento comunitário”.


Planos e perspectivas

A fim de introduzir novas atitudes com relação ao uso dos recursos públicos, o Idis desenvolveu o conceito de Marketing Relacionado a Causas, no qual empresas “emprestam” seus brands (marcas) já conhecidos para causas sociais que necessitam da adesão da sociedade, como a campanha da Avon contra o câncer de mama, por exemplo. Por conta disso, o instituto mantém parceria com o Business in the Community (BiTC), entidade inglesa que desenvolveu conhecimento e técnicas a serem disseminadas na realidade brasileira.

Entre as próximas atividades estão a construção de redes sociais comunitárias e o portal de investimento social, uma forma de disseminar conhecimentos e práticas desenvolvidas por parceiros, clientes e comunidade internacional.

De acordo com Kisil, o Idis procura a cada ano se aprimorar e incentivar a troca de experiências por meio de palestras, seminários e encontros. “Hoje, ocupamos posição de destaque no setor, tendo já participado de inúmeros projetos empresariais, além de prestar consultoria a diversos projetos comunitários e familiares.”

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS