GIFE lança pesquisa sobre investimento social familiar

Por: Thaís Iannarelli
07 Janeiro 2016 - 17h09

Para que se pudesse compreender o perfil e o desenvolvimento recente de fundações e institutos familiares no Brasil, o GIFE lançou a primeira pesquisa sobre o tema no contexto brasileiro. A pesquisa que leva o nome de “Retratos do investimento social familiar no Brasil” busca identificar razões para o crescimento do número de investidores, além de instigar a compreensão das peculiaridades das organizações familiares.

A pesquisa buscou abranger o perfil, a atuação e o desenvolvimento dos institutos e fundações familiares no País a partir de 23 entrevistas com familiares que lideram iniciativas de investimento social privado. Por meio dessas narrativas, a antropóloga Deborah Goldemberg, responsável pela pesquisa e redação do documento, identificou padrões e recorrências, além de apontar distinções e incoerências que marcam este grupo tão diverso.

A maior parte das organizações familiares entrevistadas investe em educação, embora em proporção menor que as organizações empresariais, segundo o Censo GIFE 2014. Boa parte das famílias que investem nessa área entende que educação é um investimento estratégico porque está na raiz dos problemas do Brasil. Outras áreas de atuação citadas nas entrevistas foram: desenvolvimento local, saúde, empreendedorismo, desenvolvimento sustentável, meio ambiente, defesa de direitos, arte, habitação, justiça, água, entre outros.

Mais informações: http://gife.issuelab.org/resource_en/retratos_do_investimento_social_familiar_no_brasil_1

PARCEIROS VER TODOS