Gestão qualificada e acolhimento

Por: Instituto Filantropia
20 Agosto 2019 - 00h00

5201-abertura

Com sede em São Paulo, o Instituto Helena Florisbal (IHF) nasceu em 29 de agosto de 2013 para concretizar o sonho de Helena Florisbal. “Por anos, ela fez doações a um grupo de instituições beneficentes do Terceiro Setor. Eram entidades de vários portes, que abrigavam crianças com doenças graves, em risco social ou incluídas em projetos educacionais e/ou profissionalizantes, além de outras que cuidavam de idosos. Há cinco anos, 38 delas recebiam uma ajuda financeira mensal”, explica José Francisco Queiroz, diretor de planejamento do Instituto.

Por sua preocupação e sua sensibilidade às causas alheias, em especial àquelas que envolviam crianças e pessoas doentes, Helena tinha o sonho de criar uma instituição que fizesse um trabalho organizado e que fosse além das contribuições financeiras. Após seu falecimento prematuro, seu marido Octávio Florisbal levou adiante o projeto. Para isso, convidou um grupo de amigos – quase todos ligados à área da comunicação, segmento em que Octávio trabalhou durante várias décadas – para formar uma Diretoria Executiva e para se integrar aos Conselhos Administrativo, Consultivo e Fiscal. Ao todo, 50 pessoas aceitaram o convite. A diretoria da instituição é composta pelas seguintes áreas específicas:

5202-abertura
Modo de atuação


Atualmente, o IHF conta com uma equipe de 12 profissionais contratados. “O trabalho é desenvolvido com foco em 36 instituições sociais, que são credenciadas para terem atendimento regular, renovado anualmente por meio de contrato. Essas organizações estão localizadas, basicamente, na Grande São Paulo, exceto duas que ficam em Campos do Jordão e outras duas na cidade do Rio de Janeiro”, explica o diretor de planejamento.

Esses profissionais visitam as entidades credenciadas para avaliar a qualidade dos serviços prestados, bem como para conhecer o potencial de eficácia e autonomia. Após as visitas técnicas e as reuniões com a equipe e a diretoria do Instituto, elabora-se um projeto para cada uma das entidades, com os objetivos gerais e específicos, de acordo com suas necessidades, além de formas de avaliação de resultados e prestação de contas. “Todos os projetos têm o acompanhamento da equipe do IHF desde o início até a sua conclusão”, explica o diretor.

Em contrapartida ao apoio do Instituto, as entidades comprometem-se com a manutenção e a melhoria constante de seus serviços, contribuindo de maneira cada vez mais efetiva para proporcionar mais qualidade de vida às crianças, jovens e idosos.
“É importante ressaltar que, além do apoio às necessidades imediatas de cada entidade, o Instituto Helena Florisbal também pretende contribuir para a melhoria de gestão nas áreas administrativa, jurídica e financeira, bem como auxiliar na criação de planos de comunicação para divulgação e captação de recursos”, ressalta Queiroz.


Entidades atendidas


O diretor de planejamento explica que as entidades apoiadas pelo IHF atendem crianças em estado de vulnerabilidade social ou com doenças graves e amparam idosos. “Também foram credenciadas instituições que cuidam de jovens, pois compreendemos a importância de assistir também a essa faixa etária, como continuidade à assistência social”, pontua.

Todas as organizações credenciadas recebem uma doação financeira mensal. Para que outras contribuições sejam administradas de forma mais eficiente, as organizações foram divididas em dois grupos, com base em seus portes: (1) instituições de grande porte e (2) instituições de pequeno e médio portes. Para as instituições de grande porte, existe uma reserva financeira prevista em orçamento. No decorrer de cada exercício, o IHF procura apoiar projetos específicos, voltados para ampliar o atendimento aos assistidos.

5203-abertura


Apoio às entidades de pequeno e médio portes


Para as instituições de pequeno e médio portes, o IHF complementa seu trabalho oferecendo ajuda específica, que pode ser feita na área de alimentação, higiene, limpeza, saúde, equipamentos domésticos ou pequenas reformas. “Esse tipo de contribuição é decidido pela diretoria e é totalmente operacionalizado por nossa equipe”, explica o dirigente.

Após conversar com as instituições e entender suas necessidades, o IHF se responsabiliza pela aquisição dos materiais, seguindo critérios como busca por fornecedores que ofereçam o melhor preço e que tenham compromisso com a qualidade e garantia de entrega. Para o fornecimento de alimentos, José Francisco Queiroz afirma que o instituto conta com o apoio pro bono de uma nutricionista, que, após análise das necessidades de cada instituição, sugere um cardápio mais adequado à saúde dos assistidos.

5204-abertura


Voluntários


As organizações sem fins lucrativos têm como maior valor o capital humano. Exemplo disso é o corpo de voluntários do IHF, formado por pessoas com diferentes experiências de vida e formação profissional. “Hoje, esse grupo é composto por aproximadamente 40 pessoas, que recebem treinamento interno sobre como transformar suas doações em algo ainda mais benéfico aos assistidos. Os voluntários ‘adotam’ as instituições, mantendo contato regular com elas e, principalmente, com os assistidos”, conta Queiroz.

As ações desenvolvidas por eles são: sociocultural, de entretenimento, cultura, lazer, acolhimento, atividades lúdicas, reforço escolar, práticas focadas no bem-estar, escuta e contação de histórias e artesanato. Também são os voluntários que acompanham as atividades socioculturais que envolvem teatro, música e palhaços.

“Contamos ainda com voluntários tutores, que colaboram com sua expertise diretamente nas entidades credenciadas criando projetos, ajudando na gestão e auxiliando em demandas específicas”, destaca o dirigente. Por medida de segurança e facilidade, o IHF oferece aos seus voluntários transporte (veículo e motorista) até as instituições assistidas.
“É importante ressaltar, ainda, que toda a nossa diretoria também é composta por voluntários executivos que realizam o planejamento estratégico, de comunicação, de recursos humanos e voluntariado, além de elaborar as diretrizes administrativas e de finanças e a gestão da equipe de colaboradores do IHF”, ressalta Queiroz.

O IHF também oferece outras formas de colaboração no campo social: o instituto contrata profissionais de lazer e entretenimento para irem às instituições assistidas duas vezes por semana, em esquema de rodízio. Lá são promovidas atividades como contação de histórias, apresentação de palhaços e espetáculos de música.

5205-abertura


Projetos realizados


Em cinco anos de existência, o IHF realizou mais de 20 projetos para diferentes instituições, sendo nove deles apenas em 2018. Como exemplos, Queiroz cita:

Projeto Cuidadores/AACD: produção e gravação de 14 vídeos com conteúdo e apresentação de médicos da AACD, com o objetivo de orientar quem cuida de pessoas com deficiências em suas residências. O material também é apropriado para o desenvolvimento profissional daqueles que exercem essa atividade.

Projeto Comunicação/Bezerra de Menezes: projeto completo, que compreendeu criação de um novo logotipo, criação e produção de material de comunicação para mídias convencionais (televisão, revista e jornal) e internet, além de material gráfico. O objetivo foi valorizar os 75 anos da instituição, para que se torne mais conhecida e obtenha mais contribuições.

Projeto Educadores/Dorina Nowill: criação e produção de curso profissionalizante com base em conteúdo técnico. Destinado a professores de crianças com deficiência visual, que recebem informações sobre como oferecer, de modo adequado, seus ensinamentos em sala de aula.

Seminário Graacc: viabilização de seminário para médicos da América Latina, tratando das modernas técnicas de cirurgia oncológica em crianças. Ministrado por um especialista estadunidense, contou com 120 participantes.

 5209-abertura


Foco em gestão


Um ponto que demanda bastante atenção do IHF é a questão da gestão. “A maior parte das instituições de médio e pequeno portes tem necessidade de ajuda para manter a eficiência na gestão em áreas como administração, contabilidade, comunicação, captação de recursos e em exigências regulatórias. Seus dirigentes demonstram um enorme desejo de ajudar a população que precisa ser atendida pelo Terceiro Setor, mas nem sempre contam com conhecimento ou mão de obra aprimorada para esse exercício”, adverte o diretor de planejamento.

O Instituto Helena Florisbal tem como objetivo oferecer a essas instituições mais conhecimento acerca de gestão, para que elas obtenham maior sucesso em suas operações e, se possível, busquem a autossuficiência. Para tanto, desenvolveu uma parceria com a Rede Filantropia, firmada em agosto de 2017, que disponibiliza acesso a cursos para funcionários e pessoas ligadas às instituições credenciadas interessadas em se aprofundar em temas como marketing, comunicação, captação de recursos e regulamentação.

A parceria com a Rede Filantropia também compreende alguns cursos durante o ano, no formato in company, que são oferecidos à diretoria, equipe administrativa e voluntários do IHF.

5206-abertura


Transparência


Seriedade e transparência são palavras de ordem no IHF. O objetivo prioritário é oferecer, dentro de suas possibilidades, uma efetiva contribuição aos assistidos que estão abrigados nas instituições que mantém credenciadas. Tudo é documentado, controlado e auditado pela consultoria Ernst & Young.

“Nesses cinco anos de existência, o IHF pôde cumprir seu trabalho graças à formação de um fundo patrimonial ofertado por seu idealizador. O Instituto entra agora em uma nova fase: ampliar o que tem feito, seja para as atuais instituições credenciadas, seja para novas instituições, buscando apoio financeiro do mercado. Em um primeiro momento, irá em busca do apoio de empresas que compreendem e apoiam o trabalho voltado para o Terceiro Setor. E o melhor caminho para buscar essa ampliação será contar com o conhecimento e a relação pessoal dos diretamente envolvidos com a causa do IHF”, conclui José Francisco Queiroz.

5207-abertura

5208-abertura

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
14.822
Oportunidades Cadastradas
9.564
Modelos de Documentos
3.008
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
19 Nov
2019
13º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável
Prazo
24 Nov
2019
Lab Cidadania
Prazo
25 Nov
2019
UNESCO World Heritage Volunteers (WHV 2019) – Let’s...
Prazo
29 Nov
2019
11º Edital SulAmérica Para Apoio a Projetos Sociais
Prazo
15 Dez
2019
SUEZ - Institut de France Award 2019-2020
Prazo
20 Dez
2019
Programa VOA
Prazo
25 Jan
2020
Environmental Curricula Grants
Prazo
31 Mar
2020
United Nations Voluntary Fund on Disability
Prazo
Contínuo
Mitsubishi Corporation Foundation for the Americas
Prazo
Contínuo
Oak Foundation’s - Issues Affecting Women Programme

PARCEIROS VER TODOS