Ferramenta localiza pesquisadores que produzem conhecimento para a educação

Por: Thaís Iannarelli
01 Dezembro 2016 - 17h04

A Rede CpE (Rede Nacional de Ciência para Educação) e o Instituto Ayrton Senna, com apoio da Faperj (Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro), lançaram a Plataforma CpE, que combina critérios de busca com base em informações extraídas da plataforma Lattes e do Banco de Teses e Dissertações da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Disponibilizada gratuitamente, a ferramenta quer incentivar a cooperação entre pesquisadores de todas as áreas que fazem interface com a educação. A plataforma é resultado de um projeto que mapeou os perfis acadêmicos cadastrados nos acervos da Plataforma Lattes e do Banco de Teses e Dissertações da Capes. Com apoio da ferramenta ScriptLattes, criada pelo professor Jesus Mena-Chalco, da Universidade Federal do ABC, foram compilados dados dos currículos de pesquisadores que trabalham em linhas de pesquisa que tenham interface ou aplicação na área de ensino e aprendizagem. A partir da busca por 337 palavras-chave, foram identificados os perfis de 25 mil pesquisadores brasileiros, dos quais 2.5718 são altamente produtivos e colaborativos.

Dentro desse recorte, a plataforma CpE permite fazer a busca por esses investigadores ou grupos de pesquisa, combinando critérios como a senioridade acadêmica (compreendida pelo tempo entre a primeira e a última publicação), palavras-chave, área de atuação e rede de colaboração de um determinado pesquisador.

Fontes: Porvir e Envolverde

PARCEIROS VER TODOS