Estudo prevê emissão de 3,5 milhões de toneladas de CO2 durante as Olimpíadas

Por: Instituto Filantropia
19 Dezembro 2013 - 23h01

A Secretaria de Estado do Ambiente e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) divulgaram um levantamento preliminar com a estimativa de que 3,5 milhões de toneladas de gás carbônico devem ser emitidas no Estado no período das Olimpíadas e dos Jogos Paralímpicos de 2016. Para minimizar os efeitos das emissões, 18,5 milhões de mudas serão plantadas até o final de 2015, sendo 16 milhões de árvores nativas da mata atlântica e 2,5 milhões de seringueiras, que absorvem mais carbono. Desde 2009, quando foi assinado o Compromisso Olímpico, 5,5 milhões de mudas já foram plantadas. Para o secretário do Meio Ambiente, Carlos Minc, a meta de plantio deve ser superior ao número estipulado para combater, também, o aumento da emissão de carbono durante a Copa do Mundo de 2014. Segundo o levantamento, dois terços de todas as emissões de carbono estão vinculados ao setor de transportes, com 65,36% de liberação. Em segundo lugar está o setor de construção de locais e eventos, com 25%.
www.inea.rj.gov.br

PARCEIROS VER TODOS