Estudantes da região amazônica farão iniciação científica em outros Estados

Por: Thaís Iannarelli
23 Abril 2013 - 15h56

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) está desenvolvendo um projeto para levar estudantes de graduação da região amazônica para atuarem em projetos de iniciação científica em universidades de outras regiões do país. Segundo o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães, o projeto funciona no período de férias dos estudantes e tem o objetivo de despertar o interesse desses alunos para que sigam os estudos e se titulem mestres e doutores. A intenção é que o projeto comece até, no máximo, as férias do fim deste ano. O estudo Mestres 2012: Estudos da Demografia da Base Técnico-Científica Brasileira, informa que, de 1996 a 2009, foram concedidos na Região Norte, 7.778 títulos de mestre. O número é o menor do Brasil. A Região Sudeste, concentra o maior número de títulos, com 196.220 no mesmo período. Além dessa iniciativa, a Capes incentiva a fixação de pós-graduandos na região por bolsas de estudo e por associação de cursos mais qualificados com outros com uma qualificação menor, para que o de mais baixa qualificação possa se aprimorar com a troca de conhecimento, o chamado mestrado e doutorado interinstitucional.

www.agenciabrasil.gov.br

PARCEIROS VER TODOS