Desenvolvimento institucional: a que será que se destina?

Por: Antonio Carlos Rocha.
01 Julho 2011 - 00h00
O Brasil deve muito do seu avanço como democracia às organizações sociais. Na Constituição de 1988, na criação do Estatuto da Criança e do Adolescente, na Conferência Rio 92, nos mais diversos âmbitos da cidadania – educação, meio ambiente, trabalho, saúde, habitação –, as diferentes formas de organização da sociedade civil vêm sendo vitais para o país, desde a retomada da vida democrática.
Hoje, porém, vivemos um momento crítico para muitas organizações sociais, que têm o desafio de se desenvolver e, em alguns casos, se legitimar. Não se trata apenas de obter recursos financeiros. Alguns estudos apontam que a maior perda para as ONGs não é a quantidade de verba, mas sim a qualidade. E o que isso quer dizer?
Organismos de cooperação internacional tornaram-se conhecidos no Brasil por sua aposta na atuação política das organizações sociais em temas como direitos humanos, gênero, raça e etnia. Hoje, porém, preferem voltar os olhos para nações em estágios de desenvolvimento menos avançados, pois já veem o Brasil fora da UTI social. Com a saída da cooperação, a pergunta que fica é quem cobrirá esta lacuna e de que forma, já que ainda há muito por fazer.
Tudo se agrava pela falta de um marco regulatório que lance luzes sobre questões que exigem novas abordagens, como o acesso a recursos públicos, contratos, aspectos tributários que afetam as organizações sociais. Igualmente, a obtenção de parâmetros de real incentivo ao investidor social privado e a reversão de uma tendência de criminalização sofrida pelas organizações sociais são questões ainda sem perspectiva.
Mudanças podem ser vetores de desenvolvimento e trazer elementos para ressignificar o contexto de atuação das organizações sociais. Na conjuntura atual, essa transformação implica, sobretudo, o desenvolvimento de um olhar estratégico e para ações que têm a ver com sua própria governabilidade. Pode representar, também, a incorporação de processos que trazem renovação: inovar na maneira de se comunicar com os diversos públicos e compartilhar valores, produzir conhecimento, investir em avaliação institucional, na formação de um conselho e incorporar ferramentas de gestão.
Evidentemente, as organizações sociais têm muitos pontos fortes, mas há muitos desafios. Muitos se referem à reflexão interna sobre a identidade, a missão institucional, a retenção do capital técnico, transformação de suas práticas em tecnologias sociais. É urgente também que as instituições aprimorem seu diálogo com o conjunto da sociedade para ampliar a compreensão do seu papel e da sua importância.
Precisamos de instituições fortes, saudáveis, estrategicamente posicionadas e capazes de atuar nos novos contextos do planeta, para consolidar o sistema de garantia de direitos que deve sustentar uma democracia. Se as ONGS entram em risco, também ficam ameaçadas as conquistas sociais, que estão apenas em construção. A sociedade brasileira não pode deixar que isso aconteça.

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

PARCEIROS VER TODOS