Carga tributária garante programas sociais

Por: Revista Filantropia
01 Novembro 2007 - 00h00
O ministro do MDS, Patrus Ananias, participou em 4 de setembro, na Câmara dos Deputados, da audiência pública da Comissão Especial sobre a Contribuição Pública sobre Movimentações Financeiras (CPMF). Ao lado dos ministros da Fazenda, Guido Mantega, da Saúde, José Gomes Temporão, e da Previdência Social, Luís Marinho, ele confirmou que, neste ano, 87% da dotação orçamentária do Bolsa Família tem como fonte a CPMF, por meio do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (FCEP). Este percentual corresponde a R$ 7,4 bilhões dos R$ 8,6 bilhões previstos para o programa de transferência de renda em 2007.

Já em 24 de outubro, durante encontro realizado com os 100 maiores empresários do Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a atual carga tributária para garantir a manutenção dos programas sociais governamentais. Antes da reunião, vários empresários criticaram o volume de impostos que pagam e pediram a redução dos mesmos. Segundo os participantes da reunião, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011, e está no Senado para votação, não foi abordada – ao contrário do que foi divulgado anteriormente por alguns veículos.
www.mds.gov.br

PARCEIROS VER TODOS