Brasil e países da América Latina buscam gestão de pesca sustentável

Por: Thaís Iannarelli
18 Setembro 2015 - 20h21

Os países Brasil, Colômbia, Costa Rica, México, Suriname, Trinidad e Tobago assinaram o projeto Manejo Sustentável da Fauna Acompanhante na Pesca de Arrasto na América Latina e Caribe (REBYC II-LAC), buscando a gestão sustentável da pesca e a redução de desperdícios na captura de camarões. O projeto é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) em conjunto com o Fundo para o Meio Ambiente Mundial (FMAM), além de outros parceiros na região. Plano tem duração de cinco anos.

Um dos objetivos do projeto é acabar com a captura acessória, que é a pesca feita aleatoriamente. É comum na América Latina e acontece quando o pescador pega uma porção adicional de outras espécies que não era planejada. A partir disso, grande parte é vendida a preços baixos e outra parte significativa da captura não tem valor comercial e é descartada no mar, já morta.

O plano tem objetivo de reformar a política da pesca para reduzir este descarte de camarões, desenvolver tecnologia de pesca, além de colocar em prática alternativas sustentáveis para diminuir o desperdício de peixes. Essas medidas afetam a melhoria de vida das comunidades de pesca e fortalecem as organizações de pescadores.

Fonte: ONU

PARCEIROS VER TODOS