Antônio Brito

Por: Elaine Iorio
01 Maio 2005 - 00h00

A carreira profissional de Antônio Brito há tempos está ligada à ação social. Formado em Administração de Empresas e Direito, e com pós-graduação em auditoria Econômica Financeira, o profissional baiano trabalha há 14 anos na Fundação José Silveira, de Salvador, e desde 1996 vem atuando em diversas seções da esfera governamental; sempre na área social.

A vida pública começou na presidência do Conselho Municipal de Assistência Social de Salvador, importante órgão deliberativo de política pública que, segundo ele, exercia forte influência na prefeitura local. Em seguida, foi eleito presidente do Sindicato das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (Sindifiba) e, a partir de então, passou pela Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (Fesfba), pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) até, finalmente, tornar-se diretor presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), no dia 28 de março deste ano.

Entre as metas de sua administração à frente da CMB estão o fortalecimento das federações das Santas Casas, a alteração da legislação para a saúde e a estabilização financeira dos hospitais filantrópicos, com foco, principalmente, no aumento da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). “Buscaremos o apoio de todos e contamos com a sensibilidade dos governos federal, estadual e municipal para mantermos vivo o SUS e, conseqüentemente, as entidades filantrópicas da área da saúde”, afirma.

Em entrevista à Revista Filantropia, Antônio Brito faz um balanço de sua trajetória profissional, comenta as dificuldades que terá de enfrentar à frente da CMB e defende a parceria entre Primeiro, Segundo e Terceiro Setores para a eficiência da gestão em prol do social.

Revista Filantropia: Quais as principais dificuldades enfrentadas pelo Conselho Nacional de Assistência Social?

Antônio Brito: O CNAS é um órgão paritário, portanto, é dividido entre governo e sociedade civil. A meu ver, é um órgão que tem função estratégica para o governo, primeiro porque influencia diretamente três segmentos: assistência social, saúde e educação. Segundo, porque nele se consegue verificar exatamente quais são os direcionamentos desejados pela sociedade a cerca da política pública dessas áreas.

Contudo, as dificuldades que encontramos no CNAS são basicamente em relação à área da emissão dos títulos: Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas), registro e importação. Nesta última, o conselho precisa de grande apoio por parte do ministério ao qual está vinculado que, atualmente, é o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Outra dificuldade é a legislação complexa do setor filantrópico, que influencia nas decisões do colegiado do CNAS sobre assuntos fundamentais para as entidades. Fazem-se necessárias, portanto, a revisão e a readequação da legislação em relação à atuação das entidades beneficentes de assistência social e ao que efetivamente o governo espera delas, como parceria preferencial dos programas sociais.

Filantropia: Como presidente da Federação das Santas Casas, quais foram as principais questões levadas ao senhor?

AB: Na verdade, a principal questão é a crise no setor da saúde, que envolve o financiamento dos hospitais filantrópicos. Isso porque há grande preocupação para que essas entidades, que hoje estão com dificuldades financeiras, possam continuar a oferecer apoio no atendimento ao SUS, preferencialmente à população de baixa renda.

Filantropia: Então, esse é o maior problema que os hospitais filantrópicos enfrentam atualmente?

AB: Os principais problemas estão relacionados à crise financeira, à falta de financiamento e subsídios públicos, à dificuldade em renovar o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social no CNAS e em manter as isenções previdenciárias concedidas pelo INSS.

Filantropia: Qual a avaliação que o senhor faz de seu mandato como presidente da federação?

AB: Os hospitais filantrópicos precisam de apoio do governo e da sociedade para continuar atendendo a população. Nós conseguimos congregar na Bahia as Santas Casas e os hospitais filantrópicos com a busca de soluções para os problemas dessas entidades, como SUS, planos de saúde, convênios com o poder público, entre outros.

Viajamos pelo interior do estado, procurando fortalecer os hospitais das cidades menores, e fizemos parcerias com outras federações e entidades, como com a Federação Brasileira das Instituições de Excepcionais, de Integração Social e da Defesa da Cidadania (Febiex), com a Apae e a Sociedade Pestalozzi, para discutir as problemáticas da saúde e assistência social na Bahia.

Filantropia: Como é a relação das Santas Casas com os órgãos governamentais, principalmente no que diz respeito aos recursos públicos?

AB: Temos melhores experiências em alguns estados que em outros. Na Bahia, por exemplo, existe uma boa relação com o governo do estado, com a prefeitura de Salvador e com o Ministério da Saúde, que são parceiros críticos e, portanto, procuram orientar o governo no sentido do interesse comum.Atualmente, necessitamos de uma política de financiamento de recursos públicos, por intermédio do BNDES, como houve no governo federal. Também precisamos estar juntos ao governo na definição de programas sociais, como os da saúde da família e das farmácias populares, definindo como e em qual situação as entidades filantrópicas podem participar das ações, com ganhos reais para todos os lados e, conseqüentemente, para a população.

Filantropia: Qual a melhor saída para que os hospitais filantrópicos consigam pagar suas contas e sair do vermelho?

AB: A primeira saída seria um reajuste na tabela do SUS, para corrigir as distorções que vêm acarretando o desequilíbrio entre receita e despesas das entidades. Não é possível conceber, por exemplo, que uma consulta médica básica no SUS seja remunerada em apenas R$ 2,04 e a especializada em R$ 7,55 (R$ 2,55 para os hospitais e R$ 5 para os médicos).

O segundo passo seria aperfeiçoar os gestores e dirigentes dos hospitais para enfrentar a crise no setor da saúde, capacitando-os continuamente de modo a buscar alternativas de sobrevivência nas condições adversas do atual mercado.

Filantropia: O senhor irá lutar pelo aumento da tabela do SUS? Que medidas serão tomadas em sua administração?

AB: Sim, já estamos fazendo isso. Estivemos no dia 12 de abril no Paraná, em evento que reuniu hospitais e Santas Casas da região Sul, e no dia 25 de abril, em Pernambuco. Em maio, pretendemos estar em Goiás, Ceará e na Bahia para visitar as federações estaduais e buscar apoio e sugestões, a fim de legitimarmos a proposta de reajuste ao governo federal. Buscaremos o apoio de todos e contamos com a sensibilidade dos governos federal, estadual e municipal para mantermos vivo o SUS e, conseqüentemente, as entidades filantrópicas da área da saúde.

Filantropia: Para o senhor, qual seria o modelo de administrativo ideal para as Santas Casas?

AB: Seria um modelo pelo qual a alternância das provedorias e das presidências dos hospitais filantrópicos não alterasse a continuidade administrativa profissional feita por técnicos e profissionais, dando, assim, subsídios técnicos e uma orientação contínua às Santas Casas. Que os provedores, quando escolhidos, não trocassem as estruturas das Santas Casas e hospitais filantrópicos e mantivessem sempre um corpo técnico administrativo capacitado para dar seqüência a uma demanda que não se altera e que, dessa forma, estaria apenas orientada por uma política estratégica diferente em cada nova provedoria e presidência.

Filantropia: O que significa para o senhor comandar uma instituição como a confederação?

AB: Significa assumir uma grande responsabilidade e dar seqüência ao trabalho realizado pelo deputado pe. José Linhares Ponte. Foi ele quem trouxe a confederação para Brasília, que antes se localizava em São Paulo. O primeiro presidente foi o dr. José Maria Alckmin, provedor da Santa Casa de Belo Horizonte e vice-presidente da República do governo de Castelo Branco.

A CMB possui 15 federações estaduais e representa 2.100 Santas Casas e hospitais filantrópicos. Possui força parlamentar com deputados e senadores, a exemplo dos deputados Pe. José Linhares Ponte, Darcísio Perondi, André Zacharow, entre outros. Além disso, a CMB possui grande força na sociedade brasileira por representar instituições seculares como as Santas Casas.

Filantropia: Quais são as perspectivas de seu mandato?

AB: Primeiramente, avançar no fortalecimento do sistema confederativo, que é o fortalecimento das federações e de seus hospitais associados. Em seguida, traçar um projeto de filantropia com propostas e alterações da atual legislação para a saúde. Esse projeto deverá ser concluído até agosto, possibilitando seu lançamento durante o XV Congresso Nacional das Santas Casas – que ocorrerá de 10 a 12 de agosto – e, a partir daí, apresentá-lo ao governo. A terceira meta é lutar pela questão da sobrevivência das entidades filantrópicas.

Esses são os objetivos que tenho à frente da confederação e os vejo com muita responsabilidade e humildade. Com o apoio da diretoria que se elegeu – formada pelo vice-presidente dep. Darcísio Perondi; o tesoureiro pe. Niversindo Cherubin; o diretor jurídico dr. José Reinaldo Júnior; e o secretário dr. Saulo Lara, além de todo um conselho fiscal –, pretendo dar continuidade ao trabalho do pe. José Linhares Ponte, atual presidente da Confederação Internacional das Misericórdias.

Filantropia: Como o senhor vê as parcerias intersetoriais entre empresas, Terceiro Setor e governo? Qual a importância da participação de cada uma dessas esferas para o desenvolvimento social do Brasil?

AB: Eu acho as parcerias fundamentais, pois sou um homem do Terceiro Setor.

Acredito no Terceiro Setor: considero-o uma alternativa interessante para a eficiência do Primeiro Setor e para que o Segundo Setor possa ter um braço forte dentro das questões sociais do Brasil.

Na CMB, portanto, buscaremos parcerias estratégicas com todas as outras entidades representativas, tais como o Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic); a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); o Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (Gife); e o Fórum de Entidades Beneficentes de Assistência Social, que é composto por entidades como AACD, Fundação Bradesco, Associação Cristã de Moços (ACM), Associação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Combate ao Câncer (Abificc), enfim, todos os fóruns e espaços nos quais possamos dialogar para trazer uma proposta de atuação conjunta com a Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas.

Filantropia: Qual a sua relação com o Terceiro Setor? O senhor defende alguma ação ou ONG em sua vida particular?

AB: Na verdade defendo a Fundação José Silveira, que é a entidade na qual trabalho há 14 anos, além de diversas outras entidades, como as Obras Sociais Irmã Dulce na Bahia e o Faça Parte, presidido pela Milú Villela e que reforça o voluntariado. Ou seja, diversas organizações de vários campos de atuação e segmentos, pois, como disse, acredito no Terceiro Setor como alternativa para minimizar a pobreza e alcançar resultados sociais concretos no Brasil.

Filantropia: Como o senhor vê o crescimento acelerado do setor social no Brasil?

AB: Com muito otimismo. Vejo que o crescimento do setor social no Brasil demonstra amadurecimento. Logo, demonstra a maturidade das relações de entidades sociais, que cada vez mais se entendem e se firmam como suprapartidárias, apolíticas, uma alternativa de eficiência de gestores do sistema público governamental, inclusive com modelos de organizações sociais e como apoio ao setor empresarial.

Filantropia: Seria um meio de suprir o que o governo não oferece?

AB: Não vejo o Terceiro Setor como meio de suprir o que o governo não oferece, mas sim uma alternativa ao governo. É evidente que em alguns casos há superposição, entretanto, acredito que a orientação que o Terceiro Setor deve ter é de complementação das ações do governo nas áreas sociais como saúde, educação, assistência social etc.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
12.533
Oportunidades Cadastradas
9.161
Modelos de Documentos
2.659
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
1 Jun
2019
Cheltenham Illustration Awards 2019
Prazo
31 Mai
2019
4th Sunhak Peace Prize
Prazo
31 Mai
2019
Skål International Sustainable Tourism Awards 2019
Prazo
30 Mai
2019
Dezeen Awards 2019
Prazo
31 Mai
2019
Le Grand Prix du Carré Hermès: Scarf Design Competition
Prazo
27 Mai
2019
University Support for Drug Demand Reduction And Substance...
Prazo
30 Mai
2019
Expo 2020 Dubai's Global Best Practice Programme
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Auta Verocidade
Prazo
31 Mai
2019
Antologia Crônicas de Ferro & Vapor
Prazo
30 Mai
2019
Coletânea Feéricas 2019
Prazo
31 Mai
2019
29º Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema
Prazo
31 Mai
2019
Antologia Clichê, pra quê?
Prazo
30 Mai
2019
Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger - Edição...
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea de Poemas Madrepérola
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Música que me faz...
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Frequência Insólita
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Ontem, hoje, amanhã talvez
Prazo
31 Mai
2019
5º Concurso de Poesia - Biblioteca Lydia Frayze
Prazo
31 Mai
2019
Concurso Lusófono da Trofa - Conto Infantil
Prazo
4 Jun
2019
FAPESP - ANR - Chamada de Propostas para o Programa...
Prazo
31 Mai
2019
Kurt Schork Awards in International Journalism 2019
Prazo
1 Jun
2019
Shuttleworth Foundation Fellowship
Prazo
31 Mai
2019
Antologias Editora Jogo de Palavras
Prazo
5 Ago
2019
7ª Edição do Prêmio Luiz de Castro Faria
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Slasher, gore & thriller - Contos sobre...
Prazo
31 Mai
2019
Innovative Small Grants Program 2019
Prazo
30 Mai
2019
Coletânea de Poesias – Pétalas da vida
Prazo
30 Mai
2019
Coletânea de Contos – Na velocidade do tempo
Prazo
1 Ago
2019
Filmmaking Grants Program
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Odisseia dos Dragões
Prazo
31 Mai
2019
Coletânea Epifanias - Contos e crônicas de temática...
Prazo
31 Mai
2019
Doclisboa'19 - 17º Festival Internacional de Cinema
Prazo
30 Mai
2019
Zayed Sustainability Prize 2020
Prazo
31 Mai
2019
Bolsas Rotary pela Paz 2020-21
Prazo
14 Jun
2019
Seleção de Cartões Postais Inéditos sobre Aspectos...
Prazo
17 Jun
2019
Chamada de Propostas Colaborativas FAPESP - CONICYT...
Prazo
27 Mai
2019
InovAtiva de Impacto
Prazo
30 Mai
2019
Antologia Sangue na Sombra da Noite
Prazo
8 Jul
2019
Prêmio MuniCiência 2019/2020 - 3ª Edição - CNM
Prazo
5 Jul
2019
ESD Okayama Award 2019
Prazo
15 Ago
2019
Mutchfunding BNDES+ Patrimônio Cultural
Prazo
Contínuo
Concessão de Patrocínio - SUDAM
Prazo
31 Jul
2019
Antologia Chuva Literária - Volume II
Prazo
31 Mai
2019
Edital de Demanda Espontânea - Plano de Recursos Hídricos...
Prazo
10 Jun
2019
Ocupação da Casa Porto das Artes Plásticas
Prazo
19 Ago
2019
Behavioral Economics
Prazo
31 Mai
2019
Prêmio CAPES de Tese – Edição 2019
Prazo
5 Jun
2019
Revista do Arquivo Público do Estado do Espírito...
Prazo
10 Jun
2019
Ocupação do Museu Histórico da Ilha das Caieiras...
Prazo
10 Jun
2019
Ocupação do Museu Capixaba do Negro “Verônica...
Prazo
31 Mai
2019
Prêmio WEPs - Empresas Empoderando Mulheres
Prazo
3 Jun
2019
The Bloomberg Initiative - To Reduce Tobacco Use -...
Prazo
30 Jun
2019
Programa de Modernização da Agricultura e Conservação...
Prazo
30 Jun
2019
Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção...
Prazo
30 Jun
2019
Programa de desenvolvimento cooperativo para agregação...
Prazo
Contínuo
BNDES Finame - BK Aquisição e Comercialização
Prazo
Contínuo
BNDES Finame - Energia Renovável
Prazo
Contínuo
Cartão BNDES
Prazo
2 Jun
2019
D-Prize 2019
Prazo
31 Jul
2019
2019 Youth Citizen Entrepreneurship Competition
Prazo
30 Nov
2019
Lei Federal de Incentivo à Cultura
Prazo
30 Mai
2019
Biophilia Award for Environmental Communication
Prazo
15 Jul
2019
68th United Nations Civil Society Conference
Prazo
1 Nov
2019
Allard Prize Photography Competition 2019
Prazo
29 Mai
2019
Chamadas de propostas FAPESP – CONFAP – CNPq –...
Prazo
Contínuo
UN Academic Impact - UNAI
Prazo
31 Mai
2019
Chamada CNPq/MCTIC/BRICS-STI
Prazo
15 Out
2019
Patrocínios Culturais e Esportivos realizados por...
Prazo
31 Out
2019
Patrocínios Culturais realizados por meio da Lei Municipal...
Prazo
31 Out
2019
UNESCO-Hamdan bin Rashid Al-Maktoum
Prazo
1 Nov
2019
Apoio ao Fundo da Infância e Adolescência (FIA) -...
Prazo
1 Nov
2019
VOLVO - Apoio ao Programa Nacional de Apoio à Atenção...
Prazo
1 Nov
2019
VOLVO - Apoio ao Programa Nacional de Apoio à Atenção...
Prazo
1 Nov
2019
Apoio ao Fundo Nacional do Idoso - VOLVO
Prazo
20 Ago
2020
Programa Ciência na Escola - Chamada Pública para...
Prazo
27 Mai
2019
Programa Ciência na Escola - Chamada Pública para...
Prazo
1 Jun
2019
Curso Técnico em Arte Circense da Escola Nacional...
Prazo
24 Jun
2019
Programa Ciência na Escola - Chamada Pública para...
Prazo
30 Jun
2019
UNESCO Creative Cities Network 2019
Prazo
Contínuo
Programa Cidades Inovadoras - FINEP
Prazo
Contínuo
Patrocínio de Projetos Esportivos e Culturais - Cielo
Prazo
Contínuo
Patrocínio de Projetos Educativos, Culturais e de...
Prazo
20 Jun
2019
Golden Pin Concept Design Award 2019
Prazo
27 Jun
2019
Golden Pin Design Award 2019
Prazo
30 Jun
2019
Desafio Criativos da Escola 2019
Prazo
31 Mai
2019
Prêmio Professores do Brasil - 12ª Edição
Prazo
30 Set
2019
Feminist Review Trust Fund
Prazo
30 Mai
2019
1º Concurso Fotográfico da SBTMO - 40 anos de transplantes...
Prazo
1 Jul
2019
Revista RECAM – MERCOSUL Audiovisual
Prazo
20 Ago
2019
Collaborative Awards in Science
Prazo
31 Mai
2019
Rookie Awards 2019
Prazo
30 Jun
2019
Sydney Peace Prize 2020
Prazo
6 Out
2019
Melhores ONGs do Brasil 2019
Prazo
9
2019
Stockholm Water Prize 2020
Prazo
1 Out
2020
Volvo Environment Prize 2020
Prazo
6
2019
Prêmio APS Forte para o SUS: Acesso Universal
Prazo
27 Mai
2019
Prêmio Educador Nota 10 - 2019
Prazo
5 Jun
2019
Concurso Literário de Tiras: Tirinhas Brasileiras...
Prazo
31 Mai
2019
Programa de Cooperação Científica Estratégica com...
Prazo
26 Jun
2019
Auxílio à Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos...
Prazo
28 Mai
2019
UNESCO Prize for Girls’ and Women’s Education 2019
Prazo
15 Jun
2019
International Essay Contest for Young People
Prazo
16 Jun
2019
PLURAL+ Youth Video Festival
Prazo
23 Ago
2019
11º Concurso de Desenho e Redação
Prazo
Contínuo
Empresas Não-Residentes - Programa de Incubação...
Prazo
30 Out
2019
Fine & Country Foundation Grant
Prazo
16 Ago
2019
Programa Senado Jovem Brasileiro
Prazo
31 Mai
2019
U.S. Mission Brazil Annual Program Statement
Prazo
27 Mai
2019
6º Prêmio Gerdau Germinar - O Desafio da Sustentabilidade
Prazo
31 Mai
2019
FineReads 15K Grant Program
Prazo
Contínuo
Programa de Apresentação de Unidades de Dessalinização...
Prazo
7 Jun
2019
Minor Foundation for Major Challenges Grants Program
Prazo
Contínuo
Programa Empreendedoras Digitais
Prazo
17 Jun
2019
Ocean Awareness Student Art Contest 2019
Prazo
23 Jul
2019
Programa Bolsa Nota 10 - FAPERJ - 2019
Prazo
14 Out
2019
Muste Institute's Social Justice Fund 2019
Prazo
1 Set
2019
Seed and Early-stage Grants to Grassroots Women’s...
Prazo
31 Ago
2019
Aesthetica Art Prize
Prazo
15 Out
2019
Embracing Our Differences
Prazo
31 Out
2019
Cadastramento de Bandas - Grupos Musicais 2019
Prazo
1 Nov
2019
Roy Scrivner Memorial Research Grants Program
Prazo
8 Dez
2019
CLUE: Light & Disruption
Prazo
Contínuo
Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica...
Prazo
Contínuo
Bolsa de Doutorado Direto
Prazo
Contínuo
Auxílio à Pesquisa - Regular
Prazo
15 Set
2019
Institutional Grants
Prazo
31 Out
2019
Mohamed Bin Zayed Species Conservation Fund 2019
Prazo
1 Set
2019
Fondation Mérieux’s Small Grant
Prazo
31 Dez
2019
FAPESP - Auxílio à Pesquisa - Projeto Temático
Prazo
30 Dez
2019
Wildlife Acoustics Scientific Product Grant
Prazo
4 Jun
2019
WorldFood Istanbul 2019
Prazo
22 Jul
2019
Fruit Attraction 2019
Prazo
26 Ago
2019
Israfood 2019
Prazo
31 Mai
2019
UN Young Champion of the Earth
Prazo
31 Dez
2019
Project Grants
Prazo
31 Mai
2019
Prêmio Mercosul - 2018
Prazo
Contínuo
Chamada Pública BRDE/FSA – Coprodução InternacionaL...
Prazo
31 Mai
2019
Selo Agro + Integridade 2019-2020
Prazo
Contínuo
Bolsa de Pesquisa no Exterior - BPE
Prazo
Contínuo
Patrocínio Net Claro Embratel
Prazo
Contínuo
Seleção de Projetos de Incentivo à Cultura - Lei...
Prazo
Contínuo
Seleção de Projetos de Incentivo ao Esporte - Lei...
Prazo
Contínuo
Bolsa de Pós-Doutorado
Prazo
1 Out
2019
LGBTI Projects Funding
Prazo
30 Jun
2019
Maypole Fund - Women to Proactively Challenge Patriarchy
Prazo
9 Out
2019
Making the Case for Nature
Prazo
9 Out
2019
Recovery of Species on the Brink of Extinction
Prazo
9 Out
2019
Conservation Technologies
Prazo
9 Out
2019
Participatory Science
Prazo
9 Out
2019
Reducing Marine Plastic Pollution
Prazo
9 Out
2019
Documenting Human Migrations
Prazo
Contínuo
Chamamento de Projetos Jornalísticos Sobre Florestas...
Prazo
Contínuo
FAPESP - Bolsa de Iniciação Científica
Prazo
Contínuo
FAPESP - Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes
Prazo
Contínuo
FAPESP - Políticas Públicas
Prazo
Contínuo
Bolsas do Programa de Capacitação Técnica
Prazo
Contínuo
FAPESP - Bolsa de Doutorado
Prazo
Contínuo
RESOLUÇÃO Nº 191, de 21 de Dezembro de 2018
Prazo
Contínuo
Projetos - Globosat
Prazo
Contínuo
Estabelecimento de Parcerias para Coedições de Livros...
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS