Anistia Internacional lança petição on-line para diminuir violações durante a Rio 2016

Por: Thaís Iannarelli
02 Agosto 2016 - 15h14

A Anistia Internacional está com uma campanha no ar chamada “Rio 2016: A Violência não faz parte desse jogo!”. Movimento global, ela que realiza ações e campanhas para que os direitos humanos sejam respeitados e protegidos, cantando com mais de 7 milhões de apoiadores. O objetivo é chamar a atenção da sociedade brasileira sobre o aumento do número de vítimas decorrentes de operações policiais – sejam elas civis ou os próprios policiais – no contexto de grandes eventos, como as Olimpíadas, por exemplo, que será realizada no país nas próximas semanas.

Além das ações presenciais para sensibilizar sobre o tema, a Anistia lançou uma petição on-line (clique aqui para participar) voltada à Comissão de Segurança para a Rio 2016, que será responsável pelas operações de segurança pública nos Jogos Olímpicos. O documento solicita que as autoridades sejam responsáveis por diversos cuidados. Entre eles: por prevenir o uso desnecessário e excessivo da força pela polícia e pelas forças armadas; por evitar violações de direitos humanos, especialmente em áreas de favelas e periferias; por estabelecer mecanismos de total responsabilização para eventuais violações dos diretos humanos praticadas por agentes da segurança pública; por investigar e levar à justiça aqueles que perpetuam situações de violações dos direitos humanos e; por fornecer total apoio às vítimas e seus familiares.

Entre as reivindicações está também, por exemplo, a solicitação de que a Comissão de Segurança para a Rio 2016 assegure que os direitos à liberdade de expressão e à manifestação pacífica sejam inteiramente respeitados e protegidos pelos agentes encarregados de fazer cumprir a lei e que as forças de segurança policiando protestos não usem força excessiva ou desnecessária, incluindo as chamadas armas “menos letais”, e que os manifestantes não sejam detidos arbitrariamente.

Conheça o vídeo da campanha.

Fonte: Anistia Internacional

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS