Amizade natural é amizade com a natureza

Por: Felipe Mello
01 Julho 2005 - 00h00
Falar sobre a natureza após visitar Macapá, capital de Amapá, é tarefa fácil. Verdadeiramente distante do eixo Rio-São Paulo, o local tem características especiais, especialmente no que diz respeito à preservação do meio ambiente. A preocupação com o tema, uma obviedade solenemente ignorada na grande maioria dos quatro cantos do mundo, tem mais vez e voz em terras amapaenses.

Vale lembrar algumas informações básicas sobre esse nosso jovem estado, que até 1988 tinha a condição de território federal. O Amapá é o início do extremo norte do litoral brasileiro, que começa no final do rio Oiapoque (divisa com a Guiana Francesa).

Dados da preservação resistente: 24,2% de sua área é protegida por lei, com regiões de conservação ambiental e reservas indígenas. Existem divergências sobre o número preciso, mas a média dá conta que não mais do que 3% da área do Amapá (143.435 km²) já tenha sido desmatada, fazendo com que a mata virgem, correspondente a 70% do território, ainda conserve sua biodiversidade praticamente intacta. Alguns podem até argumentar que a conservação está diretamente ligada ao tamanho reduzido do estado. Em termos de Brasil, a área não “põe banca”, mas cabe salientar que o Amapá é quase 50% maior que Portugal, três vezes e meio o tamanho da Suíça e ligeiramente maior que a Grécia, berço da civilização ocidental. Quem é mesmo pequeno?

É inquestionável a prodigiosa condição do Amapá, especialmente se comparado com outros locais do Brasil e do mundo. Exemplos trágicos não faltam: da cobertura original existente em 1500 no Brasil, restam apenas, e tão somente, 9% da mata atlântica, segundo relatório divulgado em 2000 pela WWF – entidade transnacional dedicada ao meio ambiente. Outra realidade que chama a atenção nacional e internacionalmente é o avanço da ocupação predatória da fl oresta amazônica, estimulada pela produção e exportação de soja, carne, milho, algodão e, sobretudo, de madeira. É pública e cada vez mais notória a pressão de grupos poderosos (madeireiros, criadores de gado, donos de frigorífi cos) sobre as esferas de governo, em busca de relaxamento da fiscalização e das exigências de licenciamento ambiental. A argumentação? Segundo as vozes dos grupos, os entraves conservacionistas constituem obstáculos ao crescimento econômico e das exportações. Discurso bem parecido com o daquele homem público que não se cansa de dizer que “trânsito é sinal de  progresso”.

De volta ao Amapá, o nível de atenção e tensão com assuntos ligados à natureza cresce juntamente com a chegada de imigrantes, que segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), provenientes principalmente do Pará e do nordeste. O fluxo migratório tem motivado o estado a implementar ações que associam crescimento e preservação. Alguns exemplos: em 1995 foi criado o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Amapá; desde 1997 está em vigor uma lei que regula o acesso à biodiversidade, o uso de recursos genéticos e o emprego da biotecnologia e bioprospecção; já em 1999 foi criada a Universidade Estadual do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável.


Amigos em Ação

Além das ações do governo, outra contribuição igualmente importante é dada pela sociedade civil organizada, mais conhecida como Terceiro Setor. Em viagem recente à capital amapaense, os representantes do Canto Cidadão Felipe Mello e Roberto Ravagnani conheceram uma ONG que desde 1999 persegue a missão de contribuir para a formação de cidadãos atentos às questões ambientais e conhecedores das causas e efeitos dos problemas, estimulando ações cotidianas para enfrentá-los. Trata-se do Instituto Ecológico e Cultural Amigos em Ação, que tem na pessoa de Almeida Junior seu dirigente e porta-voz. “O homem já vasculhou cada centímetro do corpo humano e do planeta Terra. Já fomos à Lua e pousamos um veículo espacial em Marte. Porém, ainda não estamos completamente convencidos da fragilidade do meio em que vivemos e dos perigos que podemos estar impondo às futuras gerações”, diz Junior.

Para conhecer melhor as atividades sociais empreendidas pela entidade, uma reunião foi realizada em sua sede, que fica em local bastante aprazível, uma praça às margens do rio Amazonas. Detalhe: o gigante rio, quando passa por Macapá, chega a ter 22 km de largura, uma verdadeira inspiração. Ou seja, o Amigos em Ação está bem de vizinhança.

Durante o encontro, um ponto ficou bastante evidente: o perfil eclético dos participantes dos projetos. Além da parceria constante com o Rotary Club, a ONG conta com pessoas ligadas à área da saúde, segurança pública, poder legislativo municipal, educação, entre outros. A pauta do dia previa a discussão de um projeto de voluntariado em unidades básicas de saúde, com o objetivo de estimular a população a se apropriar dos espaços públicos, cuidando deles e os fiscalizando para manter sua qualidade. Iniciativa interessante, visto que a grande maioria das ações de protagonismo social na área da saúde tem como primeiro palco os hospitais.

Entre os projetos realizados pela entidade, destacam-se a Escola Aberta de Educação Socioambiental e a iniciativa de captação de recursos denominada Clube do Cartão Verde. “A escola é um projeto piloto e tem como meta a revitalização socioambiental dos dois principais pontos do corredor turístico de Macapá: a praça Floriano Peixoto e o parque do Araxá, localizados entre a Fortaleza de São José de Macapá e o monumento do Marco Zero do Equador. Os locais detêm importante valor histórico, urbanísticos, paisagísticos, ambientais e culturais”, explica Almeida Junior.


Idéias do bem


Para conquistar os objetivos, são oferecidas à população oportunidades de melhor se relacionar com os espaços públicos, por meio de atividades lúdicas e de lazer permeadas pelos processos de educação ambiental, para fortalecimento da noção de cidadania. “Interagindo diretamente com a comunidade do entorno, a iniciativa motiva gestores de escolas e empresas a adotar cada vez mais a responsabilidade social”, esclarece o diretor do Amigos em Ação. As atividades contemplam apresentações de vídeos, ciclo de palestras, sala de leitura, grupos folclóricos e feira de artesanato, além de torneios esportivos e opções de lazer, como passeios ecológicos e náuticos.

Sem dúvida, um dos temas campeões de audiência, e certamente presente nos sonhos (e pesadelos) de gestores de programas sociais, é a captação de recursos. Para isso, a organização possui uma ação interessante, não necessariamente uma novidade, mas que certamente pode inspirar outros projetos: é o Clube Cartão Verde, pelo qual sócios contribuem com o Amigos em Ação, tendo em troca descontos exclusivos em empresas. O sócio ainda recebe um guia com opções de lazer e serviços e acumula pontos que podem ser trocados por prêmios e brindes. Fica o registro da idéia, que envolve de uma só vez a comunidade e as empresas e fortalece ações sociais.

A ONG também promove seminários de discussão e construção de propostas relacionadas ao meio ambiente, coordena ações pontuais de conservação de espaços públicos e promove contato e pesquisa junto a comunidades indígenas. As ações refletem o propósito de convidar o cidadão ao entendimento e participação ambientalmente responsáveis, uma vez que grande parte das atividades é desenvolvida por voluntários treinados pela entidade. Como ressalta Almeida Junior, “precisamos semear no seio da sociedade o desejo de discutir sobre a natureza. Em especial, devemos ajudar os jovens cidadãos a descobrir que o meio ambiente é seu habitat e que tudo começa em nossa casa, nosso quintal, nossa rua, em nosso bairro”.

A torcida e o apoio são para a manutenção da condição preservada do Amapá, ainda bravo sobrevivente em um mundo selvagem cada vez menos sem selvas.
EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
10.899
Oportunidades Cadastradas
8.358
Modelos de Documentos
2.385
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
31 Dez
2018
Climate Solver 2018
Prazo
5 Mar
2019
1st UNWTO Gastronomy Tourism Start-up Competition -...
Prazo
27 Dez
2018
Credenciamento e apoio a entidades organizadoras de...
Prazo
8 Fev
2019
DRL Internet Freedom Annual Program Statement 2018
Prazo
8 Jan
2019
The Book Illustration Competition 2019
Prazo
8 Jan
2019
Portrait of Humanity Awards
Prazo
11 Jan
2019
Plastic Worlds – Eleven’s 12th International Design...
Prazo
31 Jan
2019
International Green Gown Awards
Prazo
15 Jan
2019
Bolsas de mestrado e doutorado da CNEN para 2019
Prazo
17 Dez
2018
Wellcome Photography Prize 2018
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Communication Design Competition - Professional...
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Typeface Design Competition - Professional
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Typeface Design Competition - Student
Prazo
31 Jan
2019
Indigo Design Award de 2019
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Communication Design Competition? - Student...
Prazo
Contínuo
Projetos - Globosat
Prazo
31 Jan
2019
II Concurso Novos Talentos da Literatura “José Endoença...
Prazo
31 Dez
2018
Chamada para Publicação - Revista Caxangá
Prazo
11 Jan
2019
Programa Nossas Crianças 2019
Prazo
4 Jan
2019
Fumetto International Comix Competition 2019
Prazo
31 Dez
2018
XXXIV Concurso de Poesia Brasil dos Reis
Prazo
31 Dez
2018
O mundo de Esopo - Fábulas e parábolas revisitadas
Prazo
30 Dez
2018
Eterno verão, uma antologia poética
Prazo
31 Dez
2018
Universidade Aberta do Brasil e Proeb.
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Entidades Aptas A Celebrar Acordo...
Prazo
31 Dez
2018
International Gender Equality Prize 2019
Prazo
31 Dez
2018
VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos...
Prazo
29 Mar
2019
The Diana Award 2018
Prazo
Contínuo
Estabelecimento de Parcerias para Coedições de Livros...
Prazo
21 Fev
2019
Concurso de curtas audiovisuais – 2018 - “Comunidades...
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
19 Fev
2019
Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos...
Prazo
1 Jan
2019
Prêmio Arte Original Tordos Azuis
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Artistas
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
21 Mar
2019
Seleção de Projetos Esportivos - Lei de Incentivo
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS