5 Elementos – Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental

Por: Sérgio Baeta Neves
01 Novembro 2007 - 00h00
Apesar de o nome “bactéria” estar associado à contaminação e doença, os probióticos são uma classe de bactérias benéficas. A microflora intestinal consiste num ecossistema em que espécies distintas de microorganismos participam em processos vitais interdependentes. Essas bactérias estão adaptadas ao seu habitat, porque estão associadas com a vida do homem e evoluem com ele desde os primórdios do tempo. A diminuição da flora bacteriana benéfica e o aumento da flora patogênica – bactérias “más” –, tendem a provocar desequilíbrios e levar à doença.

O planeta Terra é um ser vivo e, por mais paradoxal que possa parecer, está doente, refém de sua flora bacteriana, os seres humanos, que assumiram funções patogênicas. Restaurar a função desta flora desmedida e nociva é um desafio com variadas interfaces. O voluntariado pode ser uma delas.

Iniciativas independentes, contrárias àquelas adotadas por governos e nações movidos por um pseudodesenvolvimento, podem alterar a função dessa flora bacteriana e reequilibrá-la; atitudes independentes, voluntárias, libertas dos dogmas econômicos e desenvolvimentistas que de maneira equivocada e surreal tentam legitimar a degradação urbana e a contaminação do organismo planetário.

“O trabalho voluntário poderá contribuir para uma remodelação ambiental das cidades. Contudo, não se deve delegar ao voluntário ambiental atribuições que ele não está tecnicamente preparado para exercer”, alerta Mônica Borba, coordenadora de projetos do 5 Elementos – Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental, uma Oscip ambiental sediada na cidade de São Paulo. Dirigida por profissionais especializados em pesquisa e educação ambiental, todo o conselho consultivo e a diretoria da organização são formados por voluntários. Em 2007, a entidade mobilizou 200 voluntários, perfazendo 1.500 horas de trabalho solidário.

Desde 1993, o 5 Elementos empreende iniciativas no campo da educação ambiental (EA), mantém um programa para formação de professores e os capacita nos diversos níveis do ensino formal. Mantém também o Programa de Mobilização em Educação Ambiental, que visa sensibilizar e engajar cidadãos à cultura de sustentabilidade. Essa mobilização se faz com a utilização de áreas verdes de parques urbanos da cidade de São Paulo, transformando-as em “escolas da natureza”. Para tanto, tem no parque Villa Lobos, na zona oeste da capital, o seu Centro de Educação Ambiental permanente, onde são ministradas oficinas.

É imperativo que a cultura do voluntariado e a educação ambiental sejam priorizadas hoje, por aqueles que têm poder de decisão e vontade política. A responsabilidade se faz necessária agora, para que, no futuro, as crianças não tenham que desabafar como fez uma garota canadense que veio ao Brasil para participar da Eco 92, quando disse em seu discurso: “Vocês, adultos, dizem para nós, crianças, não brigarmos, não destruirmos; para dividirmos... Por que vocês não fazem a mesma coisa? Se vocês não sabem cuidar da natureza, por favor, não a destruam”.

5 Elementos
Av. Professor Fonseca Rodrigues, 1.655
Alto de Pinheiros – São Paulo/SP
www.5elementos.org.br
[email protected]
(11) 3021-6841

PARCEIROS VER TODOS