4o Simpósio Nacional sobre Contabilidade no Terceiro Setor

Por: Revista Filantropia
01 Novembro 2003 - 00h00
O simpósio ofereceu palestras esclarecedoras para os profissionais da área. As apresentações foram feitas em quatro painéis e analisaram contabilidade, renúncia fiscal, isenção das contribuições sociais e do CEAS e auditoria externa. Um dos assuntos mais polêmicos foi o certificado das entidades filantrópicas. Dentre os palestrantes estava o chefe de Divisão de Gerenciamento da Isenção Previdenciária, Luiz Cláudio Tavares, que discorreu sobre as gratuidades reconhecidas na contabilidade pelo INSS. “O governo veio para se impor, para colocar ordem e controlar mais quem tem certificado e quem não tem. Havia muitas entidades que só queriam se aproveitar e ficar isentas, mas ainda existem muitas falhas”, disse Luiz Cláudio. Custódio Pereira, presidente da Universidade Presbiteriana Mackenzie, era um dos convidados do evento. Para ele, a taxa mínima de 20% de gratuidade é muito intransigente e diversas entidades vão deixar de fazer boas ações porque perderam o certificado.

PARCEIROS VER TODOS