Responsável desde o berço

Por: Paula Craveiro
01 Julho 2010 - 00h00

Desde sua fundação, em 1955, a Copagaz, distribuidora de gás liquefeito de petróleo (gás LP, mais conhecido como gás de cozinha), já nasceu uma empresa socioambientalmente responsável

O gás LP é o principal substituto da lenha e do carvão no uso doméstico e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a utilização da lenha e do carvão é responsável por 1,6 milhão de mortes prematuras em todo o mundo, o segundo mais elevado fator de risco ambiental, depois das precárias condições de água e saneamento básico.

De acordo com dados da Copagaz, um botijão de gás de 13 kg evita o corte de aproximadamente dez árvores. “Isso não quer dizer que a responsabilidade socioambiental da Copagaz termina aí. Ela continua a cada dia com a adequação de suas ações às melhores práticas de sustentabilidade e responsabilidade social”, garante Elizete Paes, presidente do comitê de sustentabilidade da Copagaz.

A empresa engarrafa e distribui mais de 500 mil toneladas de gás LP anualmente em 19 Estados e no Distrito Federal, com ética e respeito à legislação. “Temos como valores a defesa e a segurança de nossos consumidores, o respeito para com nossos colaboradores e fornecedores, procurando sempre adequar ações às melhores práticas de sustentabilidade e responsabilidade social”, completa.

Desenvolvimento social

Segundo Elizete, o objetivo principal de uma empresa ao praticar a responsabilidade social é a diminuição da pobreza e das injustiças sociais, por meio de um conjunto de ações em benefício do interesse comum, com foco nas diferentes formas de exclusão social e nas questões ambientais. “Dessa maneira, ela se torna parceira e corresponsável pelo desenvolvimento social do país”. “Com a evolução das empresas, o diretor-presidente e fundador do Grupo Copagaz, Ueze Elias Zahran, passou a incorporar cada vez mais as ações em benefício das comunidades onde a empresa e a Rede Matogrossense de Televisão atuam, em benefício de seus colaboradores, da natureza e dos consumidores, desenvolvendo projetos sociais próprios e em parceria”, explica Elizete. “Em 1998, ele percebeu a necessidade de agrupar as ações sociais de suas empresas e criou a Fundação Ueze Elias Zahran, que tem na Copagaz sua principal mantenedora”.

Atuação

As áreas de atuação socioambiental da Copagaz concentram- se principalmente em emissões, coleta seletiva, desenvolvimento e capacitação profissional. Os direitos humanos são aplicados no seu cotidiano e em toda sua cadeia de valor, assim como projetos sociais com o objetivo de erradicar a exploração sexual infantil e assistir crianças e adolescentes em necessidades clínicas e institucionais.

O Programa Bolsa de Estudos, o Programa de Incentivo à Leitura, por meio de bibliotecas em suas filiais, e a Capacitação em Sustentabilidade Empresarial possibilitam aos colaboradores da Copagaz o desenvolvimento pessoal e profissional. Segundo Elizete Paes, os principais projetos atualmente desenvolvidos pela Copagaz são:

  • Programa Bolsa de Estudos: oferece subsídio de até 70% da mensalidade escolar do ensino fundamental ao superior e pós-graduação aos colaboradores;
  • Projeto Supletivo: promoção de curso supletivo com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento cultural e profissional dos colaboradores;
  • Programa de Incentivo à Leitura Biblioteca Jorge Medauar: o principal objetivo é promover a cultura e o estímulo à leitura de seus colaboradores;
  • Capacitação em Sustentabilidade Empresarial: treinamento disponibiliza conteúdo sobre os temas sustentabilidade empresarial e responsabilidade social corporativa;
  • Programas de Mapeamento e Fumaça Preta: visa à mensuração dos impactos de sua ação logística. Funciona como uma espécie de inspeção veicular interna, que tem como objetivo a redução da emissão de CO2 na atmosfera;
  • Programa Coleta Seletiva: busca destinar adequadamente o lixo de todas as suas filiais, beneficiando a comunidade no entorno.

Conquistas

“Não dá para mensurar as conquistas já obtidas. Para nós, todas têm o mesmo peso”, garante a presidente do comitê de sustentabilidade. “Temos obtido alguns avanços no desempenho ambiental. A Copagaz teve um aumento de 100% em relação ao ano anterior na manutenção e modernização dos equipamentos, em consultoria ambiental e gerenciamento de resíduos. Realizamos o mapeamento da frota de veículos dos revendedores e registramos mais de 4 mil veículos, o que nos possibilitará traçar estratégias futuras de redução das emissões de gases de efeito estufa”, afirma.

A educação sempre foi a base de seus projetos. “No início do programa Bolsa de Estudos, o analfabetismo chegava a 30% nos operadores das plantas de engarrafamento. Hoje, ele foi reduzido a zero. Mas ainda há muito o que fazer”, garante.

Responsabilidade com o público interno

A Copagaz prima por manter seus funcionários motivados e proporciona aos seus colaboradores benefícios além do exigido por lei. “Isso faz com que o colaborador seja mais dedicado, honesto, ético e comprometido com o trabalho desenvolvido”, ressalta Elizete.

O índice de rotatividade na empresa é bastante baixo, girando em torno de 3,3%. “É muito raro um pedido de demissão. Eu, por exemplo, completei 38 anos de empresa. Ela está entre as melhores empresas para se trabalhar no país há dez anos. Somos constantemente premiados no pilar gestão de pessoas”, comemora.

Gestão

O Comitê de Sustentabilidade Empresarial, formado por colaboradores de diversas áreas, é responsável pela gestão em sustentabilidade. Ele é quem idealiza, realiza, coordena, mensura e avalia os impactos das ações da empresa. “Não trabalhamos com captação de recursos externos. Os valores destinados às ações fazem parte do orçamento das empresas do grupo”, diz a presidente do comitê de sustentabilidade.

A Copagaz publica seu Relatório Anual de Sustentabilidade A+ de acordo com as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), compatível com o Pacto Global das Nações Unidas e que incorpora a planilha do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase).

Plano de metas

Segundo Elizete Paes, a Copagaz conta com um plano de metas, lançado em 2009, que faz parte do Relatório de Sustentabilidade e abrange as áreas de Engenharia, Logística e Recursos Humanos. “A perspectiva é sempre boa, o engajamento das áreas é muito forte; todos querem participar das ações socioambientais. No ano passado, a Copagaz ficou entre as duas melhores empresas na gestão de responsabilidade social no setor óleo e gás, pela revista Isto É Dinheiro. Conquistou o segundo lugar em crescimento sustentável pela Revista Valor 1000 e, neste ano, recebeu o Prêmio Cidadania Corporativa em Responsabilidade Social, Responsabilidade Ambiental, Ética e Relacionamento com Stakeholders e Envolvimento dos Colaboradores pela revista Gestão e RH. São mais de 70 premiações nos últimos dez anos”, destaca.

Voluntariado interno

Até o momento, a empresa não conta com um projeto de voluntariado interno constituído. Alguns colaboradores desenvolvem ações como beneméritos em suas comunidades e colaboram com os projetos próprios da Copagaz, como o programa Copagaz de Incentivo à Leitura, que é constituído pela implantação de bibliotecas dentro das 15 unidades Copagaz. “Já são oito bibliotecas e, até o final de 2011, as 14 filiais e a matriz contarão com esse espaço. O processo de coordenação, planejamento, controle, decisão e supervisão dos serviços da biblioteca, bem como das atividades técnicas, é executado por funcionários do setor administrativo, em caráter voluntário. O acervo da biblioteca é formado por doações das obras”, finaliza.

PARCEIROS VER TODOS