A Empresa Mais Sustentável E O Consumo

Por: Marcus Nakagawa
07 Julho 2015 - 16h06

rf72 35

A Empresa Mais Sustentável E O Consumo

Nesta sociedade de consumo, falar de sustentabilidade  parece meio contraditório. O crescimento  no consumo é algo que vai de encontro ao desenvolvimento  sustentável, já diziam meus amigos da  Academia e de ONGs mais radicais e idealistas. Um dos responsáveis  pela utilização desenfreada dos recursos naturais e  humanos é este modelo de saciar a alma humana com bens,  status e coisas descartáveis. É a sociedade do ter, e não do ser. 

Porém, a realidade é esta, e ponto. O consumo é algo  que faz parte do nosso dia a dia, e isto, para uma Pequena e  Média Empresa (PME), é o que faz “girar a roda” direta ou  indiretamente. Mas, o que este tema tem a ver com os indicadores  de sustentabilidade de PMEs? 

A ideia para este indicador da PME se relacionando com  o consumidor / cliente é termos um desenvolvimento do  consumo consciente e um relacionamento ético e decente  com o nosso consumidor. 

Por incrível que pareça, ter um relacionamento com o  consumidor é uma pauta que muitas empresas dizem possuir,  porém, muitas vezes o fazem de maneira completamente  errada. Algumas não seguem nem mesmo a cartilha do Código  de Defesa do Consumidor. O artigo 8 deste documento, por  exemplo, é um tópico muito relevante: “os produtos e serviços  colocados no mercado de consumo não acarretarão riscos  à saúde ou à segurança dos consumidores...”. Mas, mesmo  assim, muitas empresas não pensam nisso. Seja porque não  testaram a embalagem, seja porque não instruíram o funcionário  para explicar o modus operandi do serviço, ou, ainda,  porque não testaram o impacto decorrente do uso desses produtos  ou dos serviços. 

Para este ponto, é fundamental seguir o Código de Defesa  do Consumidor e respeitar o direito do consumidor, que, no  Brasil, é uma lei e deve ser cumprida e praticada. Um bom  exemplo é quando o produto de uma empresa tem algum  problema, como a peça de um carro, algo diferente em um  alimento industrializado, um componente químico em algum  suco, enfim, algo que deu errado na hora da produção e a  empresa avisa seus consumidores para devolverem ou não  comprarem este lote de produtos. É o conhecido recall. Ou,  ainda, nos serviços de atendimento ao consumidor, quando  nos sentimos tratados como robôs e um número de protocolo.  Como fazer para ter um atendimento cada vez mais  personalizado e humanizado? São estes momentos de relacionamento  com o cliente que devem ser realizados de maneira  ética e transparente. Com isso, eles se sentirão bem e voltarão  a comprar o seu serviço ou produto. 

Outro tópico deste indicador é o consumo consciente.  Segundo o Instituto Akatu, consumir com consciência é  consumir diferente, tendo no consumo um instrumento de  bem-estar, e não um fim em si mesmo. É neste movimento  de uma comunicação mais responsável e uma educação para  este consumo diferenciado que as empresas precisam começar  a trabalhar. 

O comportamento do consumidor está em constante processo  de mudança. Em uma pesquisa do próprio Instituto  Akatu, de 2013, 60% das pessoas entrevistadas já tinham  ouvido falar desta tal de sustentabilidade, ou seja, ele está cada  dia mais bem informado e exigente e, além de preços baixos  e produtos de qualidade, começa a pedir mais transparência  por parte das empresas, e também a punir companhias que  possam ter produtos que causam danos à sua saúde e segurança.  Estamos falando de questões ligadas diretamente aos  conceitos e práticas de sustentabilidade empresarial. 

Consumo consciente e relacionamento ético e transparente  com o consumidor. Podem ser tópicos de difícil prática  no dia a dia, porém, se começarmos a colocar agora no  papel, ainda que para começarmos amanhã, quem sabe este  diferencial competitivo não se torne realidade e não comecemos  a vender mais? E aí é seguir a linha. Bom trabalho e  bons negócios! 

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

PARCEIROS VER TODOS