O mundo pede socorro

Por: Fernando Credidio
01 Setembro 2007 - 00h00

O aquecimento global é um fenômeno climático de larga extensão; um aumento da temperatura média superficial global que vem acontecendo nos últimos 150 anos. A Europa tem sido castigada por ondas de calor de até 40ºC, ciclones atingem o Brasil – principalmente a costa sul e sudoeste –, o número de desertos aumenta a cada dia, fortes furacões causam mortes e destruição em várias regiões do planeta e as calotas polares estão derretendo – fator capaz de ocasionar o avanço dos oceanos sobre cidades litorâneas.

O que pode estar provocando tudo isso? Os cientistas são unânimes em afirmar que o aquecimento global está relacionado a todos estes acontecimentos.

Pesquisadores do clima mundial afirmam, também, que o aquecimento global está ocorrendo em função do aumento dos poluentes, principalmente de gases derivados da queima de combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, na atmosfera. Ozônio, gás carbônico e monóxido de carbono, principalmente, são gases que formam uma camada de poluentes de difícil dispersão, causando o famoso efeito estufa.

O desmatamento e a queimada de florestas e matas também colaboram para o processo. Os raios do sol atingem o solo e irradiam calor na atmosfera. Como esta camada de poluentes dificulta a dispersão do calor, o resultado é o aumento da temperatura global. Embora este fenômeno ocorra de maneira mais evidente nas grandes cidades, já se verificam suas conseqüências em nível global.

O Protocolo de Quioto é um acordo internacional que visa à redução da emissão dos poluentes que aumentam o efeito estufa no planeta. Entrou em vigor em 16 de fevereiro de 2005. Infelizmente, os EUA, a nação que mais emite poluentes no mundo, não aceitou o acordo, afirmando que ele prejudicaria o desenvolvimento industrial do país.

Conseqüências do aquecimento global

• Aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está em curso o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível das águas dos oceanos, pode ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas.

• Crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais, a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas em nosso planeta.

• Aumento de furacões, tufões e ciclones: o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas.

• Ondas de calor: regiões de temperaturas amenas têm sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, ondas de calor vêm provocando mortes de idosos e crianças.

O que você pode fazer?
Energia: economize energia utilizando lâmpadas fluorescentes e não as deixando acesas, tampouco aparelhos ligados inutilmente. Sempre que possível, opte por escadas em vez de elevador. Se utilizar chuveiro elétrico, diminua o tempo do banho.

Árvores: plante árvores. Elas absorvem o CO2 do ar, reduzindo o efeito estufa. Uma única árvore absorve, em média, uma tonelada de dióxido de carbono durante sua vida.

Fontes de energia alternativas:
pressione governos e empresas a substituírem a energia negativa: nuclear, advinda de petróleo e de grandes hidrelétricas, por energia positiva: solar, eólica, de pequenas hidrelétricas e biogás.

Dirija menos: caminhe ou ande de bicicleta quando puder. Dirigir o carro gera mais gases do que praticamente qualquer outra coisa. Você deixará de emitir 1 kg de dióxido de carbono por cada 3,5 km que deixar de dirigir.

Confira os pneus: manter os pneus calibrados, corretamente, pode diminuir em mais de 3% o consumo de gasolina ou álcool. Cada litro de combustível economizado reduz cerca de 2,5 kg de emissão de CO2 na atmosfera.

Use menos água: evite o desperdício. Em áreas sujeitas a secas, armazene água da chuva. Aquecer a água demanda muita energia. Instale um chuveiro de baixa pressão e você deixará de emitir 180 kg de dióxido de carbono por ano.

Recicle: o lixo que não é reciclado acaba em um aterro, gerando metano. Além disso, produtos reciclados requerem menos energia para serem produzidos do que produtos feitos do zero.

Consumo responsável: só compre móveis feitos com madeira certificada pelo Forest Stewardship Council (FSC) e pressione a prefeitura do seu município a aderir ao programa “Cidade Amiga da Amazônia”.

Construções sustentáveis: procure se informar sobre as habitações ambientalmente corretas, que aproveitam água da chuva, usam a energia do sol para iluminação e aquecimento e têm climatização natural.

Fernando Credidio. Articulista, palestrante e consultor organizacional em comunicação para o Terceiro Setor, sustentabilidade e responsabilidade socioambiental corporativa.

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS