O captador de recursos para instituições filantrópicas pode receber uma porcentagem correspondente ao valor da captação?

Por: Revista Filantropia
01 Maio 2008 - 00h00
A captação pode ser realizada por profissionais ou voluntários. A primeira lei a prever a remuneração de captadores foi a nº 8.313, também conhecida como Lei Rouanet, que autoriza disponibilizar um percentual do custo do projeto para a remuneração de um captador de recursos. A ABCR (Associação Brasileira de Captação de Recursos) sugere regras para o pagamento dos captadores no sentido de desautorizar que se remunere o profissional de forma comissionada, como, por exemplo, que o captador tenha um ganho fixo, sem que esse valor esteja vinculado ao valor captado.

Conteúdo Relacionado

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
22.766
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
4.060
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
3 Mai
2021
25º Concurso Inovação no Setor Público
Prazo
26 Abr
2021
15º Edital Funcultura Audiovisual
Prazo
Contínuo
Super Desafio COVID-19 - Startups
Prazo
21 Mai
2021
Projetos Sociais por Leis de Incentivo 2021
Prazo
14 Mai
2021
Edital de Seleção - Projetos Sociais
Prazo
11 Mai
2021
Prince Claus Seed Awards 2021
Prazo
10 Mai
2021
Para Mulheres na Ciência 2021
Prazo
Contínuo
Adobe Creative Residency Community Fund
Prazo
17 Mai
2021
PhotoContest 2021
Prazo
23 Mai
2021
9ª Convocatoria de Ayudas

PARCEIROS VER TODOS