O captador de recursos para instituições filantrópicas pode receber uma porcentagem correspondente ao valor da captação?

Por: Revista Filantropia
01 Maio 2008 - 00h00
A captação pode ser realizada por profissionais ou voluntários. A primeira lei a prever a remuneração de captadores foi a nº 8.313, também conhecida como Lei Rouanet, que autoriza disponibilizar um percentual do custo do projeto para a remuneração de um captador de recursos. A ABCR (Associação Brasileira de Captação de Recursos) sugere regras para o pagamento dos captadores no sentido de desautorizar que se remunere o profissional de forma comissionada, como, por exemplo, que o captador tenha um ganho fixo, sem que esse valor esteja vinculado ao valor captado.

Conteúdo Relacionado

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

EDITAIS
23.064
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
4.100
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
1 Out
2021
The Land Accelerator - América Latina
Prazo
30 Jun
2021
eFestival Canção
Prazo
Contínuo
Super Desafio COVID-19 - Startups
Prazo
10 Ago
2021
The Chelsea International Photography Competition 2021
Prazo
5 Jun
2021
Prêmio Excelência em Competitividade 2021
Prazo
15 Dez
2021
Premio Iteramericano a Las Buenas Práticas para el...
Prazo
28 Mai
2021
Chamada Pública Inovação Tecnológica - Serviço...
Prazo
Contínuo
Adobe Creative Residency Community Fund
Prazo
31 Mai
2021
Chamada de Cooperação Conjunta em Ciência e Tecnologia...
Prazo
15 Jun
2021
2º Call for Partnerships - Global Media Defence Fund

PARCEIROS VER TODOS