Metas pelo desenvolvimento

Por: Paula Craveiro
01 Maio 2011 - 00h00

A White Martins foi fundada por um grupo de empreendedores brasileiros em 1912, com a inauguração da primeira fábrica de oxigênio do país. Nos anos 1990, a companhia iniciou a diversificação de mercados, começando por sua expansão pela Argentina.
Aos 99 anos, a empresa é autenticamente brasileira e vem crescendo graças aos constantes investimentos feitos no país. “Temos como prioridade manter uma atuação sustentável em relação ao meio ambiente e à sociedade, seguindo as diretrizes da Praxair, acionista da White Martins e única empresa de gases a fazer parte, há oito anos, do índice Dow Jones de Sustentabilidade”, afirma Carolina Werneck, especialista em Sustentabilidade e Diversidade.
Os valores da White Martins são: ética e integridade, excelência ambiental e em segurança, aumento de valor para os acionistas, excelência de pessoas, satisfação total dos clientes e foco em resultados. “Nossa visão de sustentabilidade está baseada em oito pilares: responsabilidade ambiental, responsabilidade social, compromisso com o cliente, desempenho financeiro, desenvolvimento e segurança do funcionário, liderança estratégica e engajamento comunitário”, destaca Carolina.

Responsabilidade socioambiental

Visando melhorar o desempenho socioambiental e fortalecer o relacionamento com as comunidades onde atua, a White Martins investe em projetos de responsabilidade social e desenvolvimento sustentável há mais de três décadas.
A primeira ação da companhia, em meados dos anos 1970, foi a criação de um programa de treinamento e contratação de pessoas com deficiência. Apoiando ou desenvolvendo mais de 20 projetos na área de educação, saúde e meio ambiente, a empresa beneficia atualmente mais de 200 mil pessoas por ano em todo o país.

Meio ambiente

Cesta verde
O projeto Cesta Verde foi criado em 2004 devido à carência alimentar verificada na comunidade de baixo poder aquisitivo localizada no entorno da unidade da White Martins em Iguatama (MG). “Valendo-se de sua política de responsabilidade social corporativa, a unidade elaborou estudos que possibilitassem o desenvolvimento de um projeto social consistente e de longa duração”, explica Carolina. Assim nasceu o Cesta Verde, que transformou uma área de 25 mil m2 da fábrica em uma grande horta onde são produzidos verduras, legumes e frutas.
Entidades como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), creches e asilos, bem como famílias menos favorecidas da comunidade e funcionários/terceiros de menor poder aquisitivo, recebem semanalmente o equivalente a 500 cestas verdes.

Verde & White
O objetivo desse projeto é levar à comunidade a consciência ambiental existente na White Martins, representada por seu programa de Proteção ao Meio Ambiente. “O projeto promove a visita de alunos das escolas públicas próximas às suas unidades a locais ambientalmente degradados e a áreas preservadas e recuperadas. Os estudantes visitam uma unidade da White Martins, e têm a oportunidade de conhecer o sistema de gestão ambiental da empresa”, conta a especialista em Sustentabilidade e Diversidade.
Em 22 anos de projeto, cerca de 30 mil estudantes de mais de mil escolas públicas foram beneficiados.

SOS Queimadas
Segundo Carolina, a ação visa conscientizar os alunos da rede pública de ensino de Volta Redonda (RJ) sobre questões ambientais e sociais, transformando-os em agentes multiplicadores de opinião. A White Martins, que apoia o projeto desde 2006, é responsável pelo transporte dos alunos até o Parque Natural Municipal Fazenda Santa Cecília do Ingá.

Saúde

Saúde Criança
Por meio da Praxair Foundation, desde 2003 a White Martins mantém uma parceria com a Associação Saúde Criança. O patrocínio contribui para reestruturar famílias carentes que têm filhos internados em 23 hospitais públicos de seis Estados brasileiros. Em duas décadas de atividades, a Saúde Criança já atendeu mais de 13 mil pessoas, das quais mais de 9 mil são crianças. “O aporte financeiro da empresa à instituição já chegou a R$ 2 milhões”, comenta.

Doutores da Alegria
A White Martins é patrocinadora do projeto e apoia o trabalho da instituição desde 2006. Os Doutores da Alegria, cuja missão é promover a experiência da alegria junto a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais da saúde, conta com um núcleo de pesquisa dedicado à arte do palhaço, e com a Escola de Palhaços dos Doutores da Alegria, com cursos voltados a públicos diversos.

Educação

Projeto Sopros
A iniciativa busca incentivar a formação de jovens músicos, promover a democratização da música erudita e contribuir para a inserção sociocultural de crianças e adolescentes. Dentro do projeto são ministradas oficinas de flauta doce, flauta transversal e clarinete. “Os atendidos pela iniciativa têm acesso gratuito às aulas, material didático, instrumento e recebem vale-transporte”, afirma Carolina Werneck.

Apae
“O projeto utiliza a experiência da equipe interdisciplinar da Apae para capacitar adolescentes e jovens com deficiência intelectual, agindo também como facilitador da inclusão profissional”, diz a especialista da White Martins. Além de propor o atendimento a 150 beneficiários por meio de capacitação teórica e prática, este projeto prevê o envolvimento das famílias e ou responsáveis pelos candidatos.

Pró-Biblioteca
O projeto tem como principal finalidade amenizar a carência de livros nas bibliotecas de escolas públicas do Brasil, incentivar a leitura e contribuir com a formação dos estudantes. Em 2010, a White Martins selecionou 52 entidades para serem beneficiadas com a doação de 200 títulos cada. Os critérios utilizados para seleção foram as leituras obrigatórias na rede de Ensino Fundamental e Médio, vestibulares e temas de interesse geral que incentivem o prazer da leitura.

Escola de Informática e Cidadania
O foco do projeto é a inclusão digital como meio de desenvolver e capacitar os jovens moradores de comunidades da Zona Norte do Rio de Janeiro. “A Escola de Informática e Cidadania, uma iniciativa da White Martins em parceria com o Comitê para a Democratização da Informática (CDI), teve início em 2005 e já beneficiou cerca de 300 estudantes da rede pública de ensino, bem como filhos de funcionários da empresa”, diz Carolina.
As aulas acontecem nas dependências da fábrica de equipamentos criogênicos da White Martins (FEC), no bairro de Cordovil. Em uma sala especialmente montada com nove computadores, os alunos aprendem noções básicas de computação e navegação na internet. Além das aulas de informática, o curso oferece módulos específicos para a discussão de temas como relacionamento interpessoal, cidadania, ética, entre outros.

Cidade da Solda

Trata-se de um projeto desenvolvido em parceria entre o Senai, o setor público e empresas da área industrial. A Cidade da Solda é dirigida a jovens em situação de risco social, com vistas à qualificação profissional e preparação para o mercado de trabalho.
Durante o curso, alguns alunos recebem ainda ajuda de custo das empresas parceiras, como uniforme, vale-transporte e vale-alimentação. Parte da mão de obra formada é contratada pelas empresas como aprendizes.

Projeto Apadrinhar
Em 2010, a White Martins lançou um programa para incentivar seus 4 mil funcionários no Brasil a desenvolver trabalhos comunitários. Colaboradores de todas as unidades da empresa foram convidados a indicar uma instituição para ser beneficiada com a doação de equipamentos e máquinas. “Além de indicar a instituição, o funcionário deve atuar como voluntário do projeto e fazer a interlocução entre a empresa e  o projeto beneficiado”, lembra Carolina Werneck. Foram selecionados 26 projetos, de diversos Estados, que serão contemplados e beneficiarão cerca de 9 mil pessoas. A iniciativa tem como foco projetos sociais nas áreas de educação, meio ambiente e saúde.

Voluntariado
Além dessas iniciativas, a White Martins promove ações internas ou em parcerias com clientes e fornecedores. Uma delas é o Dia do Voluntariado White Martins, criado em 2001, e que mobiliza anualmente cerca de 4 mil voluntários, que atuam em mais de 70 instituições em todo o Brasil e em mais de oito países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Chile, Colombia, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela).

 

por Paula Craveiro

PARCEIROS VER TODOS