Por que uma instituição social, que desenvolve eminentemente um trabalho de caráter público, deve observar a Lei de Cotas de portadores de necessidades especiais?

Por: Instituto Filantropia
21 Junho 2013 - 21h41

R: Em relação ao caráter social destas instituições, ao se apresentarem perante seus empregados, estas assumem a condição de empregador. O parágrafo 1º do artigo 2º da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) as equiparam aos empregadores que têm finalidade econômica, isto é, que visam lucro. Portanto, a instituição de caráter social com cem ou mais empregados está obrigada a preencher de 2 a 5% de seus cargos com pessoas portadoras de necessidades especiais, sob pena de serem autuadas pelo Ministério Público de Trabalho ou pelas Delegacias Regionais do Trabalho.

Conteúdo Relacionado

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
15.490
Oportunidades Cadastradas
9.585
Modelos de Documentos
3.095
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
8 Abr
2020
Research Enrichment – Public Engagement
Prazo
7 Fev
2020
ELETROBRAS - Chamada Pública Procel Edifica? - NZEB...
Prazo
20 Mar
2020
IX Prêmio Fotografia-Ciência & Arte - CNPq
Prazo
5 Mar
2020
ONU/PNUD - Ocean Innovation Challenge
Prazo
31 Mar
2020
Edital X - Fundo Dema - Fortalecer a Agroecologia a...
Prazo
23 Jan
2020
Chamada Pública IPEA/PNPD - Projeto: “Políticas...
Prazo
20 Jan
2020
Chamamento Público para Projetos de Sustentabilidade...
Prazo
16 Fev
2020
Edital de Apoio a Organizações da Sociedade Civil...
Prazo
28 Fev
2020
Prêmio CAPES - Natura Campus de Excelência em Pesquisa...
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas

PARCEIROS VER TODOS