Entidades tomadoras de serviços possuem responsabilidade pelos prestadores?

Por: Revista Filantropia
01 Janeiro 2008 - 00h00

As entidades do Terceiro Setor muitas vezes optam por contratar empresas para a prestação de serviços, uma vez que não serão responsáveis, especialmente, pelos encargos trabalhistas. Entretanto, em recente decisão, uma instituição foi condenada a também ficar responsável pelo pagamento de indenização substitutiva caso a empregadora não cumprisse a obrigação de entregar à reclamante as guias de seguro-desemprego e o Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho; situação em que o servidor não conseguiria os benefícios, como seguro-desemprego e FGTS, por culpa da empresa. A instituição sustentou em seu recurso que a entrega das guias consiste em obrigação personalíssima, impossível de ser cumprida por pessoa diversa daquela que se obrigou, no caso a real empregadora da reclamante. Entretanto, a súmula nº 331 do TST, que trata da terceirização e responsabilidade subsidiária do tomador de serviços, não faz qualquer distinção sobre o tipo de obrigação trabalhista inadimplida ou sobre o grau de participação do tomador de serviços, responsável subsidiário. Portanto, mais uma vez as entidades devem exigir das empresas prestadoras de serviços a comprovação do cumprimento de todas as obrigações trabalhistas, para que futuramente não sejam condenadas.

Conteúdo Relacionado

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
20.245
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.592
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas
Prazo
Matchfunding Enfrente o Corona
Prazo
31 Dez
2020
IberCultura Viva 2020
Prazo
30 Nov
2020
Stop Slavery Award 2021
Prazo
Patrocínio BS2
Prazo
Paranapanema - Doações e Patrocínios
Prazo
Aceleradora P&G Social
Prazo
20 Set
2020
Edital de Patrocínio - Banco da Amazônia
Prazo
2 Out
2020
Arte em Toda Parte
Prazo
20 Set
2020
Prêmio 99 de Jornalismo

PARCEIROS VER TODOS