Maria da Penha. da Lapa, da Freguesia, do Brasil

Por: Marianne Pinotti
19 Dezembro 2013 - 22h46

A violência em todos os seus níveis e contra toda e qualquer pessoa é inadmissível. Quando nos deparamos com situações de violência contra meninas e mulheres, principalmente aquelas com deficiência e, consequentemente, mais vulneráveis, o sentimento de abominação e desejo de justiça imediata é ainda mais latente. Sensação essa que toma proporções enormes quando se é mulher, médica ginecologista, mãe de filhas adolescentes e que lida diariamente com pessoas com deficiência.
A Lei Maria da Penha, em vigor desde 2006, trouxe um enorme avanço ao punir os agressores com penas mais rigorosas, incluindo o aumento de um terço para quem praticar violência contra uma mulher com deficiência. Apesar disso, todos os dias são registrados novos casos.
Além de sofrerem os mesmos atos de brutalidade, mulheres com deficiência estão expostas a outros tipos de abusos, como laqueaduras compulsórias, confinamentos e isolamentos na própria residência, negação de cuidados necessários e estupro por parte de cuidadores. Procedimentos médicos intrusivos, sem fins terapêuticos e administrados sem o livre consentimento da pessoa podem também constituir tortura, cujas motivações podem estar atribuídas ao preconceito.
É impressionante a história da mulher que deu origem ao nome da Lei. Maria da Penha Maia Fernandes foi espancada brutalmente pelo marido durante seis anos de casamento e foi vítima de duas tentativas de assassinato por causa do ciúme doentio que ele sentia. Na primeira, levou um tiro nas costas enquanto dormia, deixando-a paraplégica. Na segunda, o marido a empurrou da cadeira de rodas e tentou eletrocutá-la no chuveiro. Após essas agressões, ela o denunciou. O marido foi punido depois de 19 anos de julgamento e ficou apenas dois anos em regime fechado. Revoltada com a falta de justiça, Maria da Penha conseguiu, com a ajuda de ONGs, enviar o caso à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (OEA), que, pela primeira vez, acatou uma denúncia de violência doméstica. A OEA condenou o Brasil por negligência e omissão em relação à violência doméstica. Uma das punições foi a recomendação para que fosse criada uma legislação adequada a esse tipo de violência.
O combate à violência contra a mulher é uma causa sem fronteiras, mas demanda ações locais de enfrentamento. Recentemente o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou o termo de adesão ao programa do Governo Federal “Mulher, Viver sem Violência”. A região central da cidade ganhará, nos próximos meses, uma unidade da Casa da Mulher Brasileira, equipamento público especializado no atendimento às vítimas.  Na ocasião, foi assinado o termo de adesão ao Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, parceria entre as três esferas de governo – Federal, Estadual e Municipal – com o intuito de fortalecer as políticas públicas, visando ampliar e integrar os serviços de acolhimento e orientação às mulheres nessa situação.
Como gestora pública de ações voltadas para as pessoas com deficiência vislumbro que o Estado precisa agir na prevenção, com campanhas educativas, e no amparo e acolhimento às vítimas de abusos, mas é preciso também haver um esforço da Justiça para punir com rigor qualquer situação de violência em relação às mulheres. Essa é a melhor forma de coibir novos casos.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
10.857
Oportunidades Cadastradas
8.351
Modelos de Documentos
2.380
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
15 Jan
2019
Bolsas de mestrado e doutorado da CNEN para 2019
Prazo
31 Jan
2019
International Green Gown Awards
Prazo
15 Dez
2018
Concurso Literário - "Natureza 2018-2019" - O Universo...
Prazo
17 Dez
2018
Wellcome Photography Prize 2018
Prazo
8 Dez
2018
Stanford Center on Longevity Design Challenge 2018-2019
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Communication Design Competition - Professional...
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Typeface Design Competition - Professional
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Typeface Design Competition - Student
Prazo
31 Jan
2019
Indigo Design Award de 2019
Prazo
11 Jan
2019
TDC65 - Communication Design Competition? - Student...
Prazo
Contínuo
Projetos - Globosat
Prazo
31 Dez
2018
Chamada para Publicação - Revista Caxangá
Prazo
31 Jan
2019
II Concurso Novos Talentos da Literatura “José Endoença...
Prazo
30 Dez
2018
Eterno verão, uma antologia poética
Prazo
31 Dez
2018
XXXIV Concurso de Poesia Brasil dos Reis
Prazo
31 Dez
2018
O mundo de Esopo - Fábulas e parábolas revisitadas
Prazo
4 Jan
2019
Fumetto International Comix Competition 2019
Prazo
11 Jan
2019
Programa Nossas Crianças 2019
Prazo
12 Dez
2018
Google Science Fair 2018
Prazo
15 Dez
2018
UNWG Charity Programme 2019
Prazo
31 Dez
2018
Universidade Aberta do Brasil e Proeb.
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Entidades Aptas A Celebrar Acordo...
Prazo
31 Dez
2018
International Gender Equality Prize 2019
Prazo
31 Dez
2018
VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos...
Prazo
29 Mar
2019
The Diana Award 2018
Prazo
21 Fev
2019
Concurso de curtas audiovisuais – 2018 - “Comunidades...
Prazo
Contínuo
Estabelecimento de Parcerias para Coedições de Livros...
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
11 Dez
2018
Concurso Literário Prêmio Poesia Agora - Verão
Prazo
19 Fev
2019
Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos...
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
1 Jan
2019
Prêmio Arte Original Tordos Azuis
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Artistas
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
21 Mar
2019
Seleção de Projetos Esportivos - Lei de Incentivo
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
15 Dez
2018
The Awesome Foundation - Awesome Disability
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS