Brilho nos pés, brilho nos olhos

Por: Felipe Mello
01 Julho 2012 - 00h00

Às vésperas do último Carnaval, no saguão do aeroporto Santos Dumont, na capital do Rio de Janeiro, escuto:
- Doutor, vamos engraxar?
O autor da pergunta é um homem jovem, magro, cabelos raspados por uma máquina, sotaque puxado. Ser chamado de doutor nessas situações me faz lembrar desses códigos sociais que misturam respeito com poder. Sou doutor apenas quando estou com meu personagem de palhaço visitando hospitais. Ali sou Dr. Raviolli Bem-te-Vi. Fora dali, ser chamado por esse título me constrange, pois denuncia a forma que o outro me vê, neste caso, marcada por um ranço histórico que divide pessoas pelo fator econômico. Mesmo com o cabeção pensando tudo isso em segundos, meu semblante deve ter demonstrado a oportunidade de continuar o papo, pois ele seguiu:
- Veio curtir o carnaval?
- Não, vim para uma reunião e volto hoje mesmo – respondi.
Foi a minha vez de perceber que ele esperava uma resposta sobre a possibilidade de engraxar meu sapato de bico fino, que raramente sai do armário para pisar o chão da rua. Topei a parada.
- O pisante fica bonitão em cinco minutos? – perguntei.
- Claro, doutor.
- Então tá bom, mas só aceito se você não me chamar assim. Doutor é só no hospital.
Ele riu, e enquanto preparava sua caixa de madeira gasta pelos pés que ali pisaram, olhou para mim e disse:
- Deve ser muito legal ser médico, né?
Como eu havia criado aquela ambiguidade, preferi silenciar e mudar o rumo da prosa.
- Qual é o seu nome?
- Ronaldo – ele respondeu.
- Como tá o serviço?
- Essa semana tá meio fraco. E agora vai chegar o carnaval e eu fico sem trabalhar.
- Por quê? – perguntei.
- O senhor já viu alguém usar sapato no carnaval? – respondeu, rindo.
Eu ri também, envergonhado pela minha pergunta tonta. Fazia todo sentido. Acabara de aprender que vida de engraxate é dureza também no carnaval.
- E o que você vai fazer no carnaval? – perguntei.
- Eu tô juntando dinheiro pra comprar umas coisas pra vender na praia. Tá chegando o aniversário da minha filha de três anos e eu queria comprar uma piscininha pra ela. O senhor tem filho?
- Tenho uma filha de doze anos, respondi.
- Vai passar o carnaval com ela?
- Assim espero.
Aquele rapaz fazia brilhar o sapato dos outros para fazer brilhar os olhos da filha. Na ausência de “doutores” portando pisantes de couro no aeroporto, o plano era juntar um capital inicial pra investir em balinhas a serem vendidas com uma margem de lucro capaz de quitar o investimento e fazer sobrar alguns tostões. Na praia, ele trabalharia na areia para garantir o banho da filha na piscina de plástico.
- Hoje eu fico aqui até fechar, pra juntar mais dinheiro. Assim consigo comprar mais coisas – contou ele, enquanto terminava seu serviço aos meus pés.
- Tomara que passe muita gente de sapato de couro – disse eu.
- Mas nem é isso que faz a diferença, senhor. A diferença é que eles me enxerguem e confiem que eu só quero trabalhar e deixar o sapato mais bonito. Sapato sujo não pega bem, né?
Outra vez, sua colocação tinha sentido. Em um dos aeroportos mais frequentados por executivos no país, não era a quantidade de sapatos que determinava o resultado do serviço do engraxate. O fator determinante, expresso por Ronaldo, era a confiança de que ele estava ali pra trabalhar, assim como os transeuntes.
- Pronto, senhor. São seis reais.
Quando ele falou o valor, imaginei quantos sapatos ele teria de engraxar ao longo do dia pra chegar a uma quantia razoável e investir nos itens que garantiriam serviço a ele durante praticamente uma semana inteira. Puxei uma nota de valor bem superior ao que ele havia me dito. Enquanto buscava o troco no bolso, eu disse:
- Pode ficar, Ronaldo. Boa sorte no carnaval. Tomara que você consiga comprar a piscina para sua pequena.
- É sério? O senhor não quer o troco?
- Não.
- Posso dar um abraço no senhor?
- Só se você parar de me chamar de senhor. Nem doutor nem senhor. Só Felipe.
Ele riu e nós nos abraçamos. Enquanto algumas pessoas passavam ao nosso lado com olhares surpresos, lembrei do título dado à cidade do Rio de Janeiro. Cidade Maravilhosa. Naquele momento, a cidade estava maravilhosa porque se tornou palco do maior espetáculo da terra: o bom encontro entre duas pessoas, ambas trabalhando, firmes e fortes, para conquistar seus sonhos e fazer o mundo brilhar mais.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
10.704
Oportunidades Cadastradas
8.309
Modelos de Documentos
2.338
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
23 Nov
2018
31º Concurso de Contos Cidade de Araçatuba 2018
Prazo
5 Dez
2018
Poetize 2019
Prazo
15 Dez
2018
UNWG Charity Programme 2019
Prazo
31 Dez
2018
Universidade Aberta do Brasil e Proeb.
Prazo
28 Nov
2018
Apoio á Criação Artística – Linguagem Música
Prazo
30 Nov
2018
Concurso Literário - Clarín Régio
Prazo
30 Nov
2018
Edital de Publicação de Histórias em Quadrinhos
Prazo
28 Nov
2018
Desenvolvimento de Roteiro Audiovisual de Longas-Metragens
Prazo
29 Nov
2018
Apoio à Digitalização de Acervos
Prazo
1 Dez
2018
Submissão de Trabalhos - Fake news e Saúde
Prazo
25 Nov
2018
Edital nº 264 - Programa Computadores para Inclusão
Prazo
8 Dez
2018
Prêmio Quirino da Animação Ibero-Americana
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Entidades Aptas A Celebrar Acordo...
Prazo
31 Dez
2018
International Gender Equality Prize 2019
Prazo
31 Dez
2018
VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos...
Prazo
23 Nov
2018
25º Edição - Prêmio Açorianos de Literatura Adulta...
Prazo
29 Mar
2019
The Diana Award 2018
Prazo
24 Nov
2018
Prêmio Literário – “Memórias do lugar onde eu...
Prazo
21 Fev
2019
Concurso de curtas audiovisuais – 2018 - “Comunidades...
Prazo
Contínuo
Estabelecimento de Parcerias para Coedições de Livros...
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
11 Dez
2018
Concurso Literário Prêmio Poesia Agora - Verão
Prazo
19 Fev
2019
Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos...
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
1 Jan
2019
Prêmio Arte Original Tordos Azuis
Prazo
20 Nov
2018
Virada Cultural 2019
Prazo
30 Nov
2018
Programa Selos Postais
Prazo
1 Dez
2018
The Prince Claus Fund 2nd Open Call: First Aid to Documentary...
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
23 Nov
2018
Chamada CNPq/SNSF
Prazo
31 Dez
2018
Credenciamento de Artistas
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
21 Mar
2019
Seleção de Projetos Esportivos - Lei de Incentivo
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
15 Dez
2018
The Awesome Foundation - Awesome Disability
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS