All star vermelho

Por: Instituto Filantropia
23 Janeiro 2015 - 01h05

Ainda com os olhos fechados, tateou a cabeceira da cama e desligou o despertador. Resolveu que iria desligar mesmo — naquela manhã, abandonaria a tática da soneca. Mudou de posição e suspirou, sonolenta. Pela primeira vez na vida, iria acordar à hora que quisesse sem peso na consciência.
Bateu o ponto às 10h45min da manhã sob olhares incrédulos. De All Star e sem maquiagem, ainda balbuciando “À palo seco”, caminhou com seus passos firmes até sua sala, cumprimentou seus colegas de trabalho e sentou-se à mesa disposta a bisbilhotar os sites de notícia. Inspirou o clima de perplexidade junto com a atmosfera de que tudo o que é sólido desmancha no ar. Aquilo lhe encheu os pulmões e trouxe uma sensação de satisfação inimaginável. E esperou...
Segundos depois, a secretária do “Todo-Poderoso” apareceu diante dela, afobada. Mas, naquela manhã, o tempo para ela estava em modo slow motion. Por isso, os segundos foram vivenciados como longos e prazerosos minutos. E, ao observar o desespero da secretária, sentia vontade de gargalhar, mas conteve-se. Ouviu atentamente o pedido agoniado de comparecer com urgência na reunião marcada para aquele dia às 8 horas, com sua presença e participação determinantes.
Fechou os olhos por segundos sem tentar esconder o prazer que sentia ao ver como seu chefe e sua cambada a olharam depois de 2 horas e 48 minutos de atraso. Sentou à mesa com os cotovelos apoiados nela e as mãos cruzadas, segurando o queixo. Fez questão de olhar no olho de cada um ali a censurar e julgar. Entrou num dilema mental tentando decidir qual sensação queria desfrutar mais intensamente: indiferença pelo grupo sentado em torno dela, que se autointitulou a vanguarda do mundo; superioridade, pois a mesquinharia era tamanha, não permitindo à mesquinhez desvelar seu egocentrismo; ou deleite, porque queria ver com seus próprios olhos a superioridade enterrá-los. Sorriu com malícia ao quinto, sentado da esquerda para direita. Era ele quem mais a subjugava. Voltou sua atenção ao chefe e sorriu, sorriu com seu riso mais debochado e discreto e deixou seu olhar falar. A reunião recomeça. E ouviu...
Ela deveria conduzir aquele encontro. Deveria apresentar ideias, táticas, estratégias, linhas de ação, planos, proferir a ideologia, conduzir, liderar. Mas não. Aguardou ansiosamente ser questionada. Quando foi, inclinou orgasticamente a cabeça para trás, com um sorriso mostrando os dentes, escorregando ainda mais o corpo na cadeira. Constatou que seu corpo estava confortavelmente esparramado, com todos os olhares compenetrados nela e seu chefe segurando a respiração ao esperar sua resposta. O silêncio na sala era avassalador. E falou...
Não. Naquela manhã, não esperassem nada dela, assim como não esperassem nada de ser humano algum. Não. Naquela manhã, ela seria mais um, seria da massa. Não. Naquela manhã, a ideia não seria criativa, não seria o que esperavam dela; simplesmente, foi inovadora: seria senso comum. Não. Naquela manhã, quis surpreender: a tática, o plano de ação, a estratégia seria deixar a historia seguir seu curso. Aconselhou, com olhos arregalados e voz de sabedoria, que a roda da história se encarregaria de tudo. Não. Naquela manhã, o plano era não conduzir tão ferrenhamente, era liderar sorrateiramente, era induzir as pessoas, persuadi-las a fazer o que elas achassem melhor, e não o que eles queriam de fato. E observou...
O silêncio destruidor tomou conta da sala. A mesa balançava com o chacoalhar das pernas ao expressar a tensão muda. Estava entorpecida com o que via e sentia. Respirou fundo e proferiu...
Um espectro ronda a humanidade... a história de todas as sociedades que existiram até nossos dias tem sido a história do salve-se quem puder. Quem pode se salvou e, com unhas e dentes, manteve o que pôde. Degolem todos, foi o exigido pelo grupo ali presente. Com sua tranquilidade mórbida, falou... Não. Naquela manhã, não faria absolutamente nada a não ser executar ipsis litteris o que fosse decidido pelos homens e mulheres. E suspirou perseverante...
A Revolução foi embora naquele momento, satisfeita consigo mesma. Ela havia começado naquela manhã, quando ignorou o despertador. Com os fones no ouvido, cantou sem pudor que, assim como Belchior, aquele amigo que embarcou com ela cheio de esperança e fé já se mandou, oh! oh! oh!
Decidiu não pensar em nada. Antes de esvaziar a mente, pensou como seu velho: se o homem é formado pelas circunstâncias, será necessário formar as circunstâncias humanamente. E não pensou...

 

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

EDITAIS
23.290
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
4.132
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
1 Out
2021
The Land Accelerator - América Latina
Prazo
1 Ago
2021
AAAS Kavli Science Journalism Awards
Prazo
Contínuo
Super Desafio COVID-19 - Startups
Prazo
10 Ago
2021
The Chelsea International Photography Competition 2021
Prazo
5 Jun
2021
Prêmio Excelência em Competitividade 2021
Prazo
15 Dez
2021
Premio Iteramericano a Las Buenas Práticas para el...
Prazo
15 Jun
2021
FAPESP / M-ERA.NET 2021 – Ciência de Materiais e...
Prazo
Contínuo
Adobe Creative Residency Community Fund
Prazo
15 Jun
2021
Professional Fellowship 2021
Prazo
15 Jun
2021
2º Call for Partnerships - Global Media Defence Fund

PARCEIROS VER TODOS