Marcos Biasioli

Por: Marcos Biasioli
01 Julho 2002 - 00h00
Num ano eleitoral, fica fácil identificar ações e promessas políticas de redução da criminalidade com a construção de mais cadeias, pena de morte, redução da idade da responsabilidade penal, aumento do número de vagas escolares para tirar o menor da rua e livrá-lo da delinqüência, combate ao tráfico de drogas, campanhas de desarmamentos, bem como a erradicação da pobreza, com programas de distribuição de alimentos e muito mais. Tudo é muito válido, ainda que não fosse ficção eleitoral, entretanto, não seriam suficientes para resolver os problemas sociais da humanidade.

A gênese está focada na distribuição da renda, pois segundo a Unctad (United Nations Conference on Trade and Development), a concentração de renda nas últimas três décadas, cresceu drasticamente, onde encontramos poucos com muito e muitos com pouco. Esse fenômeno criado pelo próprio homem impulsiona a desigualdade no mundo e, com ela, vêm as mazelas e dispersões, aumentando a violência e o temor, frustrando a própria liberdade da humanidade.

É chegada a hora da sinergia humana, principalmente dos mais abastados, para mudar o curso da concentração de renda, em prol daqueles que ainda não tiveram o beneplácito de contar sequer com o pão diário em sua mesa.

Dentro desta filosofia é que idealizei esta revista, com a preciosa colaboração do jovem e talentoso comunicador, Marcio Zeppelini, visando a torná-la uma importante ferramenta de motivação a todos aqueles que estão dispostos a produzir o bem com eficiência, mas desconhecem os seus caminhos.

PARCEIROS VER TODOS