Lula no País das Maravilhas

Por: Marcio Zeppelini
01 Março 2003 - 00h00
Nem bem Lula subiu a rampa como presidente da República, já tinha popularidade maior do que o número de votos que o levou até lá.

Fascinados com a promessa de um Brasil mais justo, pelo menos no que se refere à desigualdade social, pessoas comuns e famosos se engajam na campanha petista contra a fome e outros programas sociais emplacados (ou sugeridos) pelo PT. É o que todos sempre sonharam e hoje vêem uma luz no final do túnel, ou (desculpe o trocadilho) uma “estrela” no final do túnel...

Gisele Bündchen já entregara cheque de alguns milhares de reais em favor do “carro-chefe” do Governo Lula. Disse estar “à disposição de Lula” além de prometer a fundação de uma ONG ainda este ano que apoie o menor desamparado e junte-se ao rol de entidades que irão emplacar o Fome Zero.

Lula hoje é o mocinho sedutor que vem atraindo, através de seus discursos, sempre em tom ainda de campanha, adeptos ou, no mínimo, simpatizantes ao seu jeito de governar. Caiu do cavalo quem o atacou enfatizando sua falta de experiência e inaptidão nas relações exteriores. Lula arrancou um caloroso aplauso em Davos, onde apenas chefes de estado e cargos da maior importância mundial se faziam presentes. É reverenciado por metalúrgicos, donas-de-casa, empreiteiros, banqueiros, presidentes de repúblicas, reis e rainhas. Lula está longe de ser unanimidade, mas pode se considerar numa situação bastante confortável para quem é o primeiro presidente de esquerda do Brasil.

Seus programas sociais, bem como a própria ideologia petista têm a fama de serem paternalistas – e realmente são. Afinal, devemos dar o peixe ou ensinar a pescar? Dar o peixe mata a fome de hoje, mas é impossível ensinar a pescar quem não tem força para segurar a vara. Eis um paradigma que deverá ser respondido pelo governo – e rápido.

Enquanto houver pobreza, fome e desemprego, essa discussão sempre estará nos corredores sociais do Terceiro Setor e ocupando páginas da mídia sem, claro, achar uma resposta que realmente convença. Por isso, Lula, faz seu papel, sem dar muito ouvidos a críticas, tentando governar de sua maneira.

Como disse o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Lula ainda deverá “comer muito angu quente”, mas, para os primeiros 100 dias de governo, ele está se saindo melhor que a encomenda.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
15.490
Oportunidades Cadastradas
9.585
Modelos de Documentos
3.095
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
15 Abr
2020
1º Concurso Sua Arte no Livro Didático - FNDE
Prazo
20 Mar
2020
IX Prêmio Fotografia-Ciência & Arte - CNPq
Prazo
2 Fev
2019
7º Edital SECMA - Seleção de Projetos Audiovisuais...
Prazo
1 Mar
2020
2ª Chamada de artigos Censo GIFE
Prazo
23 Mar
2020
World Habitat Awards 2020
Prazo
31 Mar
2020
United Nations Voluntary Fund on Disability
Prazo
Contínuo
Mitsubishi Corporation Foundation for the Americas
Prazo
Contínuo
Oak Foundation’s - Issues Affecting Women Programme
Prazo
Contínuo
Apoio Emergencial para organizações indígenas na...
Prazo
Contínuo
Fundo Regenerativo Brumadinho

PARCEIROS VER TODOS