Vidas Conectadas: Cvv Completa 54 Anos De Voluntariado No Brasil

Por: Silvia Naccache, Elaine Macedo
19 Janeiro 2017 - 00h00

54 anos se passaram e muitas vidas foram conectadas. Um milhão de atendimentos anuais. 2.000 voluntários em 18 estados e no Distrito Federal.

O que e por que agradecer e celebrar?

O Centro de Valorização da Vida (CVV) foi fundado em São Paulo em 1962. É uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção ao suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, com total sigilo. Esses contatos são feitos pelo telefone 141 (disponível 24 horas por dia), pessoalmente (nos 72 postos de atendimento em todo o país), pelo site , via chat, VoIP (Skype) e por e-mail.

A organização se destaca pelo comprometimento e pela excelência na gestão de seu Programa de Voluntariado. O voluntário do CVV doa seu tempo para quem precisa conversar sobre todos os assuntos e não tem conseguido fazer isso com as pessoas próximas. São pessoas com mais de 18 anos de idade, com pelo menos 4 horas semanais disponíveis e com vontade de ajudar pessoas. Todos participam de um treinamento gratuito de preparação de voluntários em uma das unidades de atendimento. Essa atividade pode ser realizada no plantão presencial ou à distância.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), é registrada uma morte por suicídio a cada 40 segundos em todo o mundo. O Brasil é o oitavo país com o maior índice de suicídios; em 2012, foram registrados 11.821 casos. A média é de um suicídio por hora! A Índia está em primeiro lugar, com 258 mil casos registrados, seguida pela China, com 120 mil. São 800 mil suicídios por ano no planeta e uma das maiores causas disso é a depressão.

O voluntariado do CVV atua com base no preceito de que se em toda sua existência o CVV salvar uma única vida, todo o trabalho se justifica. Os voluntários CVV são orientados, capacitados e treinados por equipes de especialistas a ouvir com empatia o próximo, a fazer a doação de uma escuta amorosa e sem julgamento e, de fato, contribuir para a prevenção ao suicídio.

No início do CVV, houve desestímulos e incômodos por parte de especialistas em relação a sua criação, o que hoje é bem diferente. A frase original era: "A campanha que hoje vocês iniciam, se ao longo de cem anos tiver salvado uma vida, uma só, já estará justificada" — dita pela socióloga, enfermeira e jornalista Nancy Puhlmann Di Girolamo, e foi uma alavanca na perseverança do caminho. Na sequência (semana seguinte), outro grande estímulo ao grupo de jovens que idealizaram o CVV, com a frase "Dentro de dez anos vocês estarão entendendo de desespero e de ansiedade mais do que eu", foi dado pelo psiquiatra Dr. Wilson Ferreira de Mello e calou fundo nos corações rumo ao servir. Desde então, 54 anos se passaram. O que e por que agradecer e celebrar?

Hoje, o CVV é reconhecido nacional e mundialmente por sua contribuição para a área da saúde, na prevenção do suicídio, na promoção de saúde mental, no enfrentamento das dependências químicas e nos distúrbios humanos e sociais. Ainda, contribui com o trabalho de especialistas, como profissionais das áreas de psiquiatria, psicologia e Assistência social. Também é reconhecido como serviço de utilidade pública pelo Ministério da Saúde. Hoje, parceiros e apoiadores valorizam e reconhecem o voluntariado CVV e sua proposta de promover uma forte interação de pessoas com pessoas, além de tratar de um tema polêmico e tabu.

O voluntário CVV tem o espírito samaritano e a perseverança nas 24 horas no caminho do servir, ciente de que dor não tem dia nem hora. A prevenção ao suicídio urge por pausas frequentes na qualidade do servir, para rever seu sentido, sua atuação, sua ampliação, sua melhoria contínua, sua eficiência e sua eficácia no tempo e nos caminhos da valorização da vida. Se olharmos no campo da contribuição social, a simples ideia do CVV de "doar amor e amizade — dar de si, no exercício do ouvir compreensivamente, respeitar, confiar e considerar o próximo na sua dignidade humana" já se faz motriz de imensurável dimensão ao compromisso com a vida.

Um exemplo é o posto CVV Jabaquara, que celebrou seu aniversário de 30 anos debatendo com seus voluntários o valor da vida e do compromisso com a vida do outro.

Os postos de todo o Brasil abrem periodicamente espaço para captação de novos voluntários e fazem um grande investimento na formação que chega a ter mais de 36 horas de duração.

Um reflexo da crise econômica é o grande aumento do número de atendimentos prestados pelo CVV a pessoas com quadro de instabilidade emocional. Segundo dados do posto CVV de Sorocaba, esse aumento foi de 50% nos 5 primeiros meses deste ano comparativamente à média apurada no mesmo período de 2015.

O atual momento vivido no país, mais exatamente no que se refere ao desemprego, é o maior responsável pela procura pelo CVV, pois é com o voluntário do CVV que se pode falar de angústias, aflições, e porque os que sofrem com as consequências da demissão do serviço estão preocupados com a família, com as dívidas que têm a saldar. Como não conseguem desabafar com outros, ou têm constrangimento de fazê-lo, procuram o CVV que está lá exatamente para ouvi-los, dar atenção e apoiá-los nessa hora. Há quem ligue para o 141 (o custo é de uma ligação local) apenas para contar como tem passado. Outros desabafam suas angústias, relatam problemas de saúde, choram um amor perdido. Tem ainda quem confidencie as mais tórridas taras sexuais ou até mesmo confesse um crime. Nenhum é considerado indigno de atenção. São todos "outras pessoas", expressão recorrente do dicionário do CVV.

É fundamental compreender que o diferencial do CVV é ter voluntários à disposição 24 horas. Os atendimentos presenciais nos postos têm restrição de horário, mas por telefone, internet, chat, Skype e por e-mail o atendimento é 365 dias por ano, 24 horas por dia. É a tecnologia facilitando a comunicação, o contato entre as pessoas.

Qual é o seu, o meu e o nosso papel humano social? Com certeza, agradecer, valorizar e celebrar a vida!

Link: http://www.cvv.org.br

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
20.245
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.592
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas
Prazo
Matchfunding Enfrente o Corona
Prazo
31 Dez
2020
IberCultura Viva 2020
Prazo
30 Nov
2020
Stop Slavery Award 2021
Prazo
Patrocínio BS2
Prazo
Paranapanema - Doações e Patrocínios
Prazo
Aceleradora P&G Social
Prazo
20 Set
2020
Edital de Patrocínio - Banco da Amazônia
Prazo
2 Out
2020
Arte em Toda Parte
Prazo
20 Set
2020
Prêmio 99 de Jornalismo

PARCEIROS VER TODOS