Captar é Preciso!

Por: Thaís Iannarelli
19 Novembro 2017 - 00h00

Plataforma de aprendizagem on-line Captamos promove conhecimento sobre Captação de Recursos

2515-internaSCaptação é a palavra da vez, ainda mais em tempos como os de hoje – em que é preciso pensar fora da caixinha para driblar a crise econômica e buscar a sustentabilidade para os projetos sociais.

Pensando em promover a troca de conhecimentos sobre a Captação de Recursos, a Captamos nasceu, em 2015, com o objetivo de ser uma plataforma de promoção de aprendizado e troca de experiências sobre as diversas vertentes do tema, por meio da disseminação de conteúdo, compartilhamento de experiências e cursos on-line.

A Captamos é uma iniciativa promovida pelo Instituto Arapyaú e gerenciada pela ABCR - Associação Brasileira de Captadores de Recursos. Sara Queiroz, coordenadora de Gestão da Captamos, contou à Revista Filantropia sobre as novidades da plataforma.

RF: O que é a Captamos? Como ela começou e qual é o seu propósito?

Sara Queiroz: A Captamos é um espaço on-line de aprendizagem e troca de conhecimento em captação de recursos, para fortalecer as organizações da sociedade civil e o seu financiamento, bem como todos aqueles que desejam mobilizar recursos para causas.

A Captamos nasceu como resultado de um encontro realizado em 2015, promovido pelo Instituto Arapyaú, cujo objetivo principal era definir caminhos para fortalecer os campos da captação de recursos e da cultura de doação no Brasil. Entre as muitas ideias apresentadas, fortalecer a captação de recursos no país através da ampla disseminação de conteúdo de qualidade sobre o tema e compartilhamento gratuito entre atores do setor, foi identificada como uma das ideias mais estratégicas.

A proposta da Captamos, portanto, é ser um centro de conhecimento no tema da captação de recursos e poder oferecer para qualquer um e em qualquer lugar do país, informação relevante, atualizada e completa sobre mobilização de recursos para causas, algo que até então não existia no país.

RF: Como funciona a plataforma e quem pode participar?

SQ: Atualmente, a plataforma está incubada e é gerenciada pela ABCR - Associação Brasileira de Captadores de Recursos, ainda que liderada por um Conselho de Administração, composto de profissionais de diversas áreas comprometidos com o fortalecimento da sociedade civil brasileira.

A Captamos é atualizada diariamente e está dividida em três grandes seções. Inspire-se: onde encontram-se as notícias, cases de sucesso e artigos escritos por articulistas voluntários, experts do Setor, em diversos temas relacionados à captação. Aprenda: que concentra nossos cursos de curta duração, também com professores voluntários profissionais do Setor; e Compartilhe, na qual os usuários podem compartilhar experiências, postar dúvidas, interagir entre si e deixar sugestões do que gostariam de ver na plataforma.

A Captamos é totalmente gratuita, de todos e para todos que queiram aprender, trocar e construir coletivamente conteúdo de qualidade sobre mobilização de recursos para causas.

RF: Quais são, na sua opinião, os temas de mais destaque hoje, no Brasil, na área de captação de recursos?

SQ: A busca por conhecimento é exponencial, mas alguns temas têm sido mais buscados e valem destaque: O contexto brasileiro da captação de recursos, os aspectos jurídicos, como, por exemplo, as mudanças trazidas pelo marco regulatório. Mas também existem os temas atemporais, como o relacionamento com doadores e as fontes e técnicas de captação.

RF: Como você avalia a visão das organizações brasileiras em relação à importância da captação em comparação a realidades de outros países?

SQ: O Brasil é muito carente de informação especializada. Ainda engatinhamos neste sentido, mas, principalmente, porque as pessoas não conhecem a profissão. Quando aprendem sobre ONGS, aprendem sobre projetos, e, por isso, em geral, as pessoas não sabem que a área existe. Nem a mídia ou as faculdades falam sobre isso, ainda que seja uma carreira promissora, pois falar de captação é falar de receita, é mais burocrático e pode ser menos atraente para o público. Segundo a TIC de 2014, só 24% das organizações brasileiras têm área de captação estruturada. Essa realidade é muito próxima da de outros países latinos, ou de países do leste europeu, onde a democratização é recente. Já nos países desenvolvidos, do norte, há uma cultura de captação de recursos muito mais consolidada: as organizações sabem que se financiam com a doação de quem acredita nelas e por isso vão atrás deste recurso.

A doação é o modelo de financiamento das organizações sociais no mundo inteiro, mas aqui ainda há um desconhecimento do setor, precisamos mudar isso e a Captamos surgiu também com este objetivo.

RF: A cultura de doação tem ganhado cada vez mais espaço no país. Como as organizações podem usufruir este movimento para captar recursos?

SQ: Felizmente a cultura de doação tem sido pauta e está conquistando o lugar que é seu de direito. As pessoas têm percebido cada vez mais a importância de financiar as causas em que acreditam e iniciativas como o #diadedoar, o projeto PORCausa e o Fundo Bis têm papel crucial neste processo. A pesquisa Doação Brasil, realizada pelo IDIS em 2015, comprova o que muitos e eu, pessoalmente, sempre acreditamos. O brasileiro é sim muito solidário, mas a maioria ainda é inerte, principalmente, pelo desconhecimento da potencialidade do seu apoio. Então a Captamos também vem para falar sobre cultura de doação, pois, além de promover o #diadedoar, está profissionalizando a cultura do pedir para que as organizações e causas tenham capacidade de se financiarem.

RF: Como você analisa o desenvolvimento do Terceiro Setor como um todo no país?

SQ: O Setor está em constante e exponencial desenvolvimento, sem dúvidas. O surgimento da própria Captamos e de novos fornecedores altamente qualificados como empresas de tecnologia, consultoria e telemarketing especializados comprovam isso.

Estamos muito atrasados se comparados a outros países como o Estados Unidos, que tem a cultura do pedir e do doar enraizadas, então ainda há muito espaço para ser conquistado, mas inquestionavelmente estamos nos desenvolvendo continuamente e atraindo cada vez mais profissionais de outros Setores que, assim como eu, querem ser parte ativa na construção de um mundo mais solidário e menos desigual.

LINK: http://www.captamos.org.br

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
15.490
Oportunidades Cadastradas
9.585
Modelos de Documentos
3.095
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
8 Abr
2020
Research Enrichment – Public Engagement
Prazo
7 Fev
2020
ELETROBRAS - Chamada Pública Procel Edifica? - NZEB...
Prazo
20 Mar
2020
IX Prêmio Fotografia-Ciência & Arte - CNPq
Prazo
5 Mar
2020
ONU/PNUD - Ocean Innovation Challenge
Prazo
31 Mar
2020
Edital X - Fundo Dema - Fortalecer a Agroecologia a...
Prazo
23 Jan
2020
Chamada Pública IPEA/PNPD - Projeto: “Políticas...
Prazo
20 Jan
2020
Chamamento Público para Projetos de Sustentabilidade...
Prazo
16 Fev
2020
Edital de Apoio a Organizações da Sociedade Civil...
Prazo
28 Fev
2020
Prêmio CAPES - Natura Campus de Excelência em Pesquisa...
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas

PARCEIROS VER TODOS