Você valoriza os acontecimentos da sua vida?

Por: Marcio Zeppelini
13 Outubro 2015 - 19h20

shutterstock 107588384

Um homem que vivia ao norte da China, perto da fronteira, era hábil na interpretação dos acontecimentos. Certo dia, por nenhum motivo aparente, o cavalo de seu filho saiu correndo em disparada e desapareceu do outro lado da fronteira, na terra dos nômades. Todos procuraram consolá-lo, menos seu pai:

- Como você pode estar certo de que isso não é uma bênção?

Alguns meses depois, o cavalo voltou, trazendo consigo um esplêndido garanhão nômade. Todos o congratularam, menos seu pai:

- Como você pode estar certo de que isso não é um desastre?

A família ficou enriquecida com o belíssimo animal, que o filho adorava montar. Até que um dia o rapaz caiu e quebrou o quadril. Todos foram consolá-lo, menos seu pai:

- Como você pode estar certo de que isso não é uma bênção?

Um ano depois, os nômades atravessaram a fronteira à força. Todo homem capacitado foi obrigado a tomar o arco e ir para a guerra. Os chineses perderam nove de cada dez homens. E somente porque o rapaz ficara aleijado que pai e filho sobreviveram para cuidar um do outro.

Verdadeiramente, as bênçãos se tornam desastres, e os desastres, bênçãos. As mudanças não têm fim, nem o mistério da existência pode ser sondado.

Princípio Taoísta

Valorize qualquer acontecimento.

Quando você é demitido, se acidenta, é cometido por uma doença grave ou perde algum ente querido, por exemplo, passa por momentos de pura tristeza e sentimento de fracasso. Questionamo-nos sobre o porquê de aquilo estar acontecendo conosco, e o porquê aconteceu justo com a gente.

Já quando o acontecimento é bom - como o nascimento de um filho, a formatura ou um novo emprego, raramente nos lembramos de nos questionar sobre o que aquilo representa em nossas vidas.

Na verdade, qualquer acontecimento impactante em nossas vidas - tanto os ruins quanto os bons - são marcos de início de novos períodos. Esse período muitas vezes é doloroso, e leva mais tempo do que nossa paciência gostaria que levasse. Mas são períodos importantes de metamorfose, de transformação de nossos paradigmas, para que possamos evoluir, para que possamos nos tornar um ser humano melhor.

Basta você perguntar a pessoas que foram demitidas, por exemplo: alguns meses depois, você deu “graças a Deus” pelo fato de ter sido mandado embora? A maioria das pessoas responde que sim.

Por que isso acontece? Porque depois de passado o período de metamorfose, você passa a entender a importância daquele acontecimento do passado.

Um caso histórico: A cidade de Blumenau/SC passou por uma grave enchente em 1983. Fato que fez com que o povo Blumenauense, além de perderem todos os seus bens e terem suas casas destruídas, perderem também a autoestima e a vontade de continuar morando lá. O prefeito da época, com o intuito de voltar a ter um povo alegre em sua cidade, criou a Oktoberfest, reconhecida mundialmente. A tragédia de ontem virou o alicerce turístico da cidade por décadas.

E você? Já passou por alguma metamorfose? Ou talvez esteja passando por uma e não saiba?

Valorize sua transformação!

Abraços sustentáveis,

Marcio Zeppelini 

 

“Um desastre é sempre o início de uma metamorfose”

MARCIO ZEPPELINI

PARCEIROS VER TODOS