Você sempre quer ganhar, "custe o que custar"?

Por: Marcio Zeppelini
05 Outubro 2014 - 19h01

Voc sempre quer ganharcuste o que custar

Correndo juntos

Há alguns anos, nas Olimpíadas Especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental ou física, alinharam-se para o início da corrida dos 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.

Todos, com exceção de um garoto, que tropeçou no asfalto, caiu rolando e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então eles viraram e voltaram. Todos eles.

Uma das meninas, com Síndrome de Down, ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: "Pronto, agora vai sarar". E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.

O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos. E as pessoas que estavam ali, naquele dia, continuam repetindo essa história até hoje.

Juntos vamos mais longe!

Não adianta vencer algo em detrimento do sofrimento de outrém. Claro que no mundo esportivo, alguns décimos de segundo podem fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso. Mas o que digo aqui é a vitória nos campos profissional, social, familiar, sentimental e financeiro. Para que possamos ganhar algo, é necessário que outras partes envolvidas também ganhem.

Então, antes de desejar algo a você, pense no todo: como as demais pessoas em minha volta se beneficiarão caso eu consiga o que quero?

Acredite: o universo conspira em prol daqueles que pensam coletivamente. Os que querem a vitória “custe o que custar” normalmente saem perdedores.

Um excelente feriado para você e, coletivamente, para sua família e amigos que estarão presentes nesses dias de descanso.

Abraços sustentáveis,

PARCEIROS VER TODOS