O que os seus filhos pensam de você?

Por: Marcio Zeppelini
10 Outubro 2017 - 22h47

379

Uma flor para mamãe

Ao entrarmos na igreja no Dia das Mães, dois anos após o divórcio, notei carrocinhas cheias de vasos com as mais lindas flores ladeando o altar. Durante o sermão, o pastor disse que, a seu ver, ser mãe era uma das tarefas mais difíceis da vida e que merecia não só reconhecimento como, também, recompensa. Assim, pediu que cada criança fosse até a frente da igreja para escolher uma linda flor e entrega-la à mãe como símbolo do quanto era amada e estimada.

De mãos dadas, meu filho e minha filha percorreram o corredor com as outras crianças. Juntos, refletiram sobre qual planta trazer para mim. Nós havíamos passado momentos muito difíceis e esse pequeno gesto de valorização era tudo o que eu precisava. Olhei aquelas lindas begônias, margaridas douradas, amores-perfeitos, violetas e pus-me a planejar onde plantar o que quer que escolhessem para mim, pois certamente trariam uma linda flor como demonstração do seu amor.

Meus filhos levaram a tarefa muito a sério e olharam cada vaso. Muito depois de as outras crianças já terem retornado aos seus lugares e presenteado suas mães com uma linda flor, meus dois ainda escolhiam. Finalmente, com um grito de alegria, acharam algo bem no fundo. Com sorrisos exuberantes a iluminar seus rostos, avançaram satisfeitos pelo corredor até onde eu estava sentada e me presentearam com a planta que haviam escolhido como demonstração de seu apreço por mim pelo Dia das Mães.

Fiquei olhando estarrecida para aquele pequeno ser roto, murcho e doentio que meu filho estendia em minha direção. Aflita, aceitei o vaso de suas mãos. Era óbvio que os dois tinham escolhido a menor planta, a mais doente de todas... nem flor a coitada da planta tinha. Olhando para rostinhos sorridentes, percebi o orgulho que sentiam daquela escolha e, sabendo o quanto haviam demorado para selecionar aquela planta em especial, sorri e aceitei a lembrança.

Mais tarde, no entanto, tive de perguntar - de todas aquelas flores maravilhosas, o que os havia feito escolher justamente aquela para me dar?

Todo orgulhoso, meu filho declarou:

- Achamos que aquela estava precisando muito de você, mamãe.

Enquanto as lágrimas escorriam pelo meu rosto, abracei meus dois filhos, bem apertado. Eles acabavam de me dar o maior presente de Dia das Mães que jamais poderiam ter imaginado.

Do livro "Histórias para Aquecer o Coração das Mães" (Canfield J, Hansen MV et al.)

Qual é o valor de uma mãe?

Só a história acima me dispensaria de refletir e discorrer sobre qual é o valor de uma mãe ao seu filho.

Mãe é única, mãe é soberba. O amor de mãe é incondicional, como a gratidão do filho é infinita, mesmo que não seja externada.

É nos braços de mãe, acalentando um choro de menino, que o maior sentimento da vida floresce: o amor. Um amor que não tem preço, que não tem troca. Um amor fiel e eterno, mesmo que os corpos fisicamente já não estejam mais juntos.

E mais um Dia das Mães chega para nos lembrar o quanto devemos agradecê-las todos os dias por sermos quem somos!

E Dia das Mães só é "Feliz" se tiver abraço, se tiver beijo! Daqueles bem calorosos. De coração com coração.

E se a distância lhe impedir o toque, que o carinho esteja em pensamento! Sua emoção sincera fará com que sua mãe receba um abraço caloroso, não importando a que distância ou tempo esteja dela.

Feliz Dia das Mães!

Beijos inspiradores, abraços transformadores de um filho!
Marcio Zeppelini

 

"AMOR DE MÃE
Amor que não tem preço
Amor que não tem troca.
FELIZ DIA DAS MÃES!"
Marcio Zeppelini