O que você faz quando erra?

Por: Marcio Zeppelini
06 Outubro 2016 - 19h08

faz-quando-erra

Começando de novo.

Sábado foi um exercício de descanso e tranquilidade. Levantamo-nos tarde e tudo nesse dia foi feito agradavelmente três ou quatro horas depois do habitual.

Depois de passear pelas lojas e galerias, chegamos a um conceituado hotel quatro estrelas, por volta de quatro horas da tarde, prontos para um almoço tardio. Os funcionários do restaurante eram muito atenciosos. Kate pediu qualquer coisa passada na manteiga e, quando o prato chegou, começou a verdadeira aventura.

Em cima do prato de Kate havia a pontinha de uma luva de borracha. Chamei a garçonete.

– O que é isto? – Kate perguntou, devidamente indignada.

– Não estou certa – respondeu a garçonete, enquanto levava rapidamente o prato para a cozinha.

Em menos de um minuto, a garçonete voltou acompanhada do maître. – Senhora, cometemos um erro terrível e pedimos sinceras desculpas.

Até aí, tudo bem.

– Vamos começar de novo – continuou o maître. – Retire tudo da mesa – instruiu à garçonete.

A garçonete começou a retirar tudo – o vinho, os talheres, minha comida, a toalha de mesa – tudo!

– Vamos apagar as lembranças – ele disse.

A mesa foi posta novamente, o cardápio apresentado e novos pedidos de comida e bebida foram feitos. Estávamos, mais uma vez, esperando um almoço fantástico.

O maître retirou a impressão de um serviço ruim e providenciou outro excelente. Não negou a experiência anterior, mas a substituiu por uma melhor e mais rica. A comida estava boa; o atendimento de alto nível. Foi um espetáculo. E a refeição foi por conta da casa.

Do livro: Espírito de Cooperação no Trabalho (Canfield J, Hansen MV et.al).

Comece de novo.

Em nossa vida cometemos erros o tempo todo. No trabalho, com nossos filhos, em nossa vida amorosa, com nossos amigos. Os erros são importantes para nos mostrar que estamos em constante evolução e que não somos perfeitos - o que prova que devemos estar sempre buscando conhecimento e prática para nos desenvolvermos pessoal e profissionalmente.

Mas um erro só tem seu devido valor e significado se nós o aceitarmos e reconhecermos que falhamos. Que podemos e devemos melhorar. Pare de dar desculpas ou tentar encontrar "porquês" para o seu erro. Em especial, não devemos tentar achar culpados por nossos próprios erros.

Reconheça o erro e veja onde você pode melhorar para que ele não ocorra novamente.

E, a fim de reparar essa sua falha, que tal passar uma borracha e começar novamente?

Um excelente fim de semana para você!

Abraços com +Atitude! Beijos com +Amor!

Marcio Zeppelini

Pare de tentar encontrar "porquês" para o seu erro
Marcio Zeppelini

PARCEIROS VER TODOS