Você já ficou cego por um dia?

Por: Marcio Zeppelini
21 Outubro 2015 - 12h07

golf-course

Ambição cega

Charlie Boswell sempre foi meu ídolo. Inspirou-me, assim como a muitos outros, a se elevar acima das circunstâncias e viver a verdadeira paixão. Charlie perdeu a visão na Segunda Guerra Mundial ao salvar seu amigo de um tanque em chamas. Era um grande atleta antes do acidente e, em testemunho do seu talento e determinação, resolveu tentar um novo esporte, que ele nunca tinha praticado enquanto enxergava... golfe!

Com muita persistência e profundo amor pelo esporte, veio a ser Campeão Nacional de Golfe para Cegos! Recebeu o título 13 vezes. Um dos seus ídolos era o grande golfista Ben Hogan, portanto, foi uma verdadeira honra para Charlie vencer o Prêmio Ben Hogan em 1958.

Quando foi apresentado a Ben Hogan, Charlie ficou deslumbrado e confessou seu desejo de jogar uma partida com o grande campeão.

Hogan, por sua vez, sabendo das conquistas de Charlie, considerou o convite uma honra.

– Quer jogar a dinheiro? – perguntou Charlie.

– Não posso jogar a dinheiro com você, não seria justo! – disse Hogan.

– Ah, que é isso, Hogan. Mil dólares por buraco!

– Não posso. O que as pessoas diriam, tirando vantagem da sua condição? – insistiu o campeão.

– Está com medo, Hogan?

– Tudo bem! – Hogan aceitou com relutância. – Mas vou jogar o melhor que sei!

– Muito bem, Charlie, escolha a hora e o lugar.

Confiante, Charlie respondeu:

– Hoje às dez horas... da noite!

Da obra "Você não está só – Histórias de amor e coragem" (Canfield J, Hansen MV, Spilchuck B)

Analise todas as variáveis

Quando estamos diante de uma oportunidade, é comum "não enxergarmos" algumas dificuldades ou perigos escondidos. Nossa mente tenta ser seletiva e enxergar somente a parte boa daquela situação.

Como sempre digo, ATITUDE é tudo aquilo que faz a motivação virar habilidade, virar um recurso. E motivação é a junção da energia (entusiasmo) com a estratégia (planejamento). Então, para qualquer oportunidade, é necessário pensarmos estrategicamente antes de nos lançarmos com todo nosso entusiasmo. Se Hogan pensasse estrategicamente, não deixaria que Charlie escolhesse a hora do jogo - simples assim.

Planejar não é só responder às perguntas o quê, como, quando, quanto e por que. Há também uma parte do planejamento em que se deve responder a pergunta: o que pode dar errado? É o famoso FCS - Fator Crítico de Sucesso, que aprendemos nas aulas de administração.

Ser pessimista no planejamento (e somente nesta hora) nos ajuda a criar planos B, C ou D; ajuda-nos a encontrar atalhos para possíveis obstáculos que aparecerem no meio do caminho!

Então, ser ambicioso é ser cauteloso também! Analise todos os riscos e transforme-os em desafios - nunca em impedimentos!

Que você e sua família tenham um excelente final de semana.

Abraços sustentáveis,

Marcio Zeppelini

Transforme riscos em desafios - nunca em impedimentos! 

Marcio Zeppelini

PARCEIROS VER TODOS