Como você está lidando com esse seu problema atual?

Por: Marcio Zeppelini
25 Outubro 2016 - 19h04

quimioterapia

A Quimioterapia.

Helena acordou uma manhã, após a quimioterapia, olhou-se no espelho e percebeu que tinha somente três fios de cabelo na cabeça.

- Bom, acho que vou trançar meus cabelos hoje.

Assim ela fez, e teve um dia maravilhoso.

No dia seguinte ela acordou, olhou-se no espelho e viu que tinha somente dois fios de cabelo na cabeça.

- Hummm, acho que vou repartir meu cabelo no meio hoje.

Assim ela fez, e teve um dia magnífico.

No dia seguinte ela acordou, olhou-se no espelho e percebeu que tinha apenas um fio de cabelo na cabeça.

- Bem, hoje vou amarrar meu cabelo como um rabo de cavalo.

Assim ela fez, e teve um dia divertido.

No dia seguinte ela acordou, olhou-se no espelho e percebeu que não havia um único fio de cabelo na cabeça.

- Yeeesss... Hoje não tenho que pentear meu cabelo.

Pense sempre positivamente.

Nós temos problemas para resolver desde quando nascemos. Quando bebês, nossa única forma de conseguir as coisas é RECLAMANDO. Ao chorarmos, nossa mãe percebe que precisamos de algo e nos conforta com o peito, ou com uma posição que nos "liberte" daquilo que está nos incomodando.

O problema é que muitos adultos continuam com esta prática, reclamando da vida e de tudo a sua volta. Acham que só eles têm problemas e passam o dia resmungando na esperança de que alguém vá trazer a resolução num piscar de olhos, como acontecia quando ainda eram recém-nascidos.

Encarar os problemas, lançar-se ao desafio de solucioná-los implica, invariavelmente, ter a consciência de que você é maior que o seu problema. Isso te dará força para:  

    1. Conviver com seu problema sem perder o sono;

    2. Buscar energia para solucioná-lo e tirá-lo de sua vida;

    3. Dar algumas risadas com a situação.

Então, por que reclamar e se rebaixar, tornando-se desprezível diante de um problema?

Façamos o contrário: Tenha atitude positiva, infle o peito de ar, arregace as mangas e parta para a luta! Sem perder o bom humor e a disposição, que serão essenciais para ultrapassar mais essa etapa de sua vida.

Perceba que a "Helena", da história acima, brinca com a situação sem perder o foco na solução: ela continua sua batalha quimioterápica a fim de, um dia, ter de volta seus cabelos e penteados que tanto gosta.

Estamos combinados, então? Daqui pra frente é encarar os problemas como situações desafiadoras passageiras, ok?

Que você tenha um final de semana inspirador e cheio de atitude!

Abraços Inspiradores,

Marcio Zeppelini

 

Você é muito maior que o seu problema!
Marcio Zeppelini

PARCEIROS VER TODOS