Voluntariado jovem

Por: Dialogo Social
01 Janeiro 2009 - 00h00

O voluntariado jovem “não é um apêndice do voluntariado adulto, mas um modo original de empenho da juventude”. Essa definição, concebida pela mestre em Ciências da Educação Adair Aparecida Sberga, abre espaço para pensar o potencial da atividade voluntária realizada pelos jovens. E é preciso prestar atenção nele.

Uma proposta para trabalhar essas aptidões é o voluntariado educativo, que busca o elo entre escola e comunidade. Nele, ao mesmo tempo em que a formação do aluno é trabalhada de modo contextualizado, o mundo é transformado com a participação do estudante. Para transformar esse potencial em realidade, ter um método de construção para o projeto de voluntariado educativo é fundamental.

Metodologia para o projeto

Ao desenvolver um projeto de voluntariado educativo, é importante pensar que a ação requer um processo elaborado que a antecede. Além disso, após a realização da atividade planejada, há todo um trabalho para a sustentação do projeto. Em todas as etapas, é fundamental que os envolvidos estejam mobilizados em prol do trabalho. Também é de extrema importância que se reflita durante a execução da atividade a fim de encontrar possibilidades de melhorias.

As dicas abaixo foram retiradas do livro Voluntariado Educativo, uma Tecnologia Social, editado pelo Instituto Faça Parte.

Antes de agir:

  • Identifique as reais necessidades da escola ou da comunidade que será atendida pelo projeto;
  • Envolva cada voluntário sabendo o que ele quer e pode fazer;
  • Planeje todas as etapas de desenvolvimento do projeto;
  • Articule os conteúdos curriculares aos objetivos do projeto;
  • Divulgue o projeto e convide voluntários e parceiros, da escola e da comunidade, para participar.

Durante e após a ação:

  • Registre as ações realizadas com fotos, anotações e gravações. Além de poder analisar melhor o acontecimento em momentos futuros, você poderá utilizar esse material para repercutir a atividade, fazendo com que ela mantenha viva a idéia do projeto por meio de divulgação;
  • Certifique, divulgue e promova eventos para que os participantes do projeto interajam. Essas são boas formas de reconhecer o trabalho de todos.

A ação pode se dar fora dos muros das escolas, em hospitais, creches etc. O importante é ter em mente o que a ação voluntária trará de conhecimento ao aluno e como os professores poderão fazer uso dela para melhor ensinar.

PARCEIROS VER TODOS